G1 > Santa Catarina

    Levantamento do Dnit mostra situação do andamento das obras de duplicação da BR-470

    Levantamento do Dnit mostra situação do andamento das obras de duplicação da BR-470


    Trecho mais avançado é entre Luiz Alves e Blumenau, com 64,16% dos trabalhos feitos. Pior quadro é lote em Blumenau com 5,64% das obras prontas. O mais recente levantamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) mostra o...


    Trecho mais avançado é entre Luiz Alves e Blumenau, com 64,16% dos trabalhos feitos. Pior quadro é lote em Blumenau com 5,64% das obras prontas. O mais recente levantamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) mostra o andamento das obras de duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí. São quatro lotes. O trecho mais avançado está com 64,16% dos trabalhos concluídos e mais atrasado, 5,64%. Andamento Andamento das obras de duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí Reprodução/NSC TV Lote um, de Navegantes a Luiz Alves: 45,57% das obras concluídas Lote dois, de Luiz Alves a Blumenau: 64,16% dos trabalhos concluídos Lote três, em Blumenau: 16,88% das obras feitas Lote quatro, também em Blumenau: 5,64% prontos Para este ano, o governo federal disponibilizou cerca de R$ 98 milhões para os trabalhos. Situação para os motoristas Todo dia os motoristas enfrentam filas na rodovia. Diariamente circulam na estrada mais de 35 mil veículos. Grande parte deles são de carga e levam para os portos do estado a produção agrícola e industrial do Oeste e do Vale do Itajaí. O movimento intenso se mistura com as obras de duplicação da rodovia, que vai de Navegantes até Indaial, 73 quilômetros no total. Os trabalhos começaram em 2014. "Está terrível a situação, muito buraco e, quando chove assim, é um problema bem sério para andar. É pneu… não aguenta nada do carro", afirmou o representante comercial Jair Bertoldi. Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Alesc discute em audiência pública reforma administrativa proposta pelo governo de SC


    Deputados enviaram 129 perguntas ao governador sobre projeto. PLC tramita em regime de urgência na assembleia. Deputados discutem reforma administrativa em audiência na Alesc O projeto de lei complementar (PLC) 8/2019, que trata da reforma...

    Deputados enviaram 129 perguntas ao governador sobre projeto. PLC tramita em regime de urgência na assembleia. Deputados discutem reforma administrativa em audiência na Alesc O projeto de lei complementar (PLC) 8/2019, que trata da reforma administrativa proposta pelo governo de Santa Catarina, começou a ser discutido nesta terça-feira (23) na Assembleia Legislativa do estado (Alesc) em uma audiência pública. Os deputados elaboraram 129 perguntas ao governador sobre o projeto. Segundo a assembleia, o governo tem 15 dias para responder. O PLC foi enviado à Alesc em 25 de março. O projeto prevê a diminuição de um terço dos cargos comissionados e funções de confiança, com a extinção de 2.054 postos. Segundo o governo, a economia em 12 meses será de R$ 124,3 milhões. A audiência pública desta terça começou no início da tarde e terminou à noite. Serão três dias de discussão porque a reforma envolve várias áreas do governo. Audiência desta terça A discussão desta terça foi sobre a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, que o governo pretende extinguir. Entre as entidades ligadas a esses setores, já foi aceito o fim da pasta. O que está sendo questionado agora é que as estruturas da secretaria fiquem ligadas à Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável, e não à Secretaria de Desenvolvimento Social. Nesta quarta (24), a audiência será sobre os impactos da reforma na saúde, segurança e infraestrutura. A votação está marcada para daqui um mês. Os deputados das Comissões de Constituição e Justiça, de Finanças e de Trabalho analisaram nesta terça a proposta de uma vez e enviaram as perguntas ao governador. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    VÍDEOS: NSC Notícias de terça, 23 de abril

    VÍDEOS: NSC Notícias de terça, 23 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.
    BR-101 em Itajaí terá bloqueios para remoção de viga de passarela; veja os horários

    BR-101 em Itajaí terá bloqueios para remoção de viga de passarela; veja os horários


    Operação começa às 21h desta terça-feira e deve seguir até as 4h30 de quarta. Caminhão danificou estrutura na BR-101 em Itajaí PRF/Divulgação A BR-101 em Navegantes, no Litoral Norte catarinense, terá o trânsito comprometido entre a noite...


    Operação começa às 21h desta terça-feira e deve seguir até as 4h30 de quarta. Caminhão danificou estrutura na BR-101 em Itajaí PRF/Divulgação A BR-101 em Navegantes, no Litoral Norte catarinense, terá o trânsito comprometido entre a noite desta terça-feira (23) e madrugada de quarta-feira (24). Serão feitos bloqueios parciais e totais ao longo do período para a remoção de uma viga de uma passarela danificada por um caminhão. A passarela fica no km 112. A estrutura foi interditada nesta terça-feira após uma colisão na madrugada de segunda (22). Segundo a Autopista, a passarela sofreu um deslocamento de 15 centímetros. A passagem de pedestres e ciclistas foi interrompida. Ainda de acordo com a Autopista, o serviço de reparo deve durar cinco horas. A empresa divulgou os horários das interdições na BR-101, que ocorrem em ambos sentidos. Confira: Das 21h às 22h30 – interdição parcial da pista norte (sentido Curitiba) – trânsito flui por uma faixa. Remoção do guarda-corpo da passarela Das 22h30 às 4h30 – interdição da pista sul (sentido Florianópolis) – com desvio de trânsito pela via marginal. Montagem e posicionamento de guindaste Das 22h30 à 1h – interdição da faixa da direita e acostamento da pista norte (sentido Curitiba) – trânsito flui pela faixa da esquerda. Montagem e posicionamento de guindaste. Das 1h às 3h – Interdição total das pistas norte e sul – trânsito no sentido Florianópolis permanece desviado pela via marginal. No sentido norte (sentido Curitiba) não há alternativa ou desvio. Remoção da viga danificada. Das 3h às 4h30 – Interdição da faixa da direita e acostamento da pista norte (sentido Curitiba). Atividade: retirada e movimentação dos guindastes; 4h30 – Liberação do tráfego em ambos os sentidos. A concessionária ainda afirma que os horários podem sofrer alterações por condições climáticas. O telefone para informações é 0800-725-1771. Veja mais informações do estado no G1 SC
    Empresários de SC propõem pacote de investimentos na BR-101 Norte

    Empresários de SC propõem pacote de investimentos na BR-101 Norte


    Reuniões na quarta-feira (24) vão apresentar a proposta de obras nos trechos de Piçarras a Itapema e Grande Florianópolis. Grupo discute proposta de pacote de investimento na BR-101 Norte Reprodução/NSC TV Empresários vão discutir o futuro da...


    Reuniões na quarta-feira (24) vão apresentar a proposta de obras nos trechos de Piçarras a Itapema e Grande Florianópolis. Grupo discute proposta de pacote de investimento na BR-101 Norte Reprodução/NSC TV Empresários vão discutir o futuro da BR-101, que inclui proposta de investimentos no valor de R$ 2,7 bilhões em obras de mobilidade. As reuniões do grupo técnico acontecem nesta quarta-feira (24) na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis, e no Porto em Itajaí. O pacote prevê obras nos trechos entre Piçarras e Itapema, e na região metropolitana de Florianópolis. Prefeitos e secretários de infraestrutura dos municípios dessas regiões foram convidados a participar da apresentação do projeto. Segundo a Fiesc, as obras propostas não são contempladas pela concessionária que administra a BR-101 Norte e para serem executadas, precisam de aprovação da agência reguladora e avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU). Veja alguns pontos do Pacote de Investimentos: Trecho na Grande Florianópolis 47 km de aumento de capacidade 6 viadutos em marginal 11 passarelas 12,8 km de terceira faixa 26,7 km de terceira faixa em marginal 8 km de marginais 2 pontes em marginais 1 retorno em viaduto Trecho entre Piçarras e Itapema 4,5 km de terceira faixa 2 complementações de trevos 7 pontes em marginais 2 retorno em viaduto 34 km de marginais 4 viadutos em marginais 1 reconstrução de ponte 2 alças de trevo 1 acesso a inverter 1 acesso a implantar 1 trevo em viaduto 2,2 km de faixa adicional 2 pontes em marginais 15 viadutos em marginais 2 tuneis duplos Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Santur fará gestão temporária do Centro de Eventos de Balneário Camboriú

    Santur fará gestão temporária do Centro de Eventos de Balneário Camboriú


    Governo afirma que trabalha na finalização de estudos para concessão à iniciativa privada. Santur já gerencia Centro de Eventos de Canasvieiras, em Florianópolis. Centro de Eventos de Balneário Camboriú Governo do Estado/Divulgação A Santur...


    Governo afirma que trabalha na finalização de estudos para concessão à iniciativa privada. Santur já gerencia Centro de Eventos de Canasvieiras, em Florianópolis. Centro de Eventos de Balneário Camboriú Governo do Estado/Divulgação A Santur informou que vai assumir a gestão temporária do Centro de Eventos de Balneário Camboriú, no Litoral Norte. A ideia do governo do estado é fazer uma concessão à iniciativa privada, mas ainda trabalha na finalização dos estudos para isso. A previsão é de que eventos comecem a ocorrer no local a partir de junho de 2020. Mesmo inacabado, o Centro de Convenções e Eventos de Balneário Camboriú foi inaugurado em 23 de dezembro, com a presença de autoridades. O investimento na obra é de aproximadamente R$ 139 milhões. O local tem 33 mil metros quadrados e poderá receber 20 mil pessoas. Em Florianópolis, a Santur já administra o Centro de Eventos, localizado em Canasvieiras, desde que foi inaugurado, em 2015, e o governo do estado também tem a intenção de fazer a concessão dele à iniciativa privada. A ideia é fazer a contratação de profissionais no início de maio para, a partir de junho, fazer o agendamento de eventos nos dois locais. No caso de Balneário Camboriú, a equipe fará contato com as empresas que já demonstraram interesse em fazer eventos no local. Em Florianópolis, a estrutura já está pronta para receber eventos. Obras de acabamentos em Balneário Camboriú O Centro de Eventos da cidade do Litoral Norte está em fase de obras de acabamentos, como instalação de divisórias, elevador e climatização. O governo do estado lançou edital para instalação dos aparelhos de ar-condicionado. Para isso, deve gastar cerca de R$ 11,5 milhões só com a climatização do Centro de Eventos. Vai comprar o equivalente a 1,6 mil aparelhos de 12 mil BTUs. Os envelopes com as propostas das empresas interessadas serão abertos em 20 de maio. A partir daí, a empresa vencedora, terá sete meses para fazer a instalação. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Dona de boate é morta em Massaranduba e polícia suspeita de casal de funcionários

    Dona de boate é morta em Massaranduba e polícia suspeita de casal de funcionários


    Criminosos fugiram com carro e celular da vítima, além de uma televisão, na noite de segunda. Roberta Ribeiro Maass foi assassinada em Massaranduba Reprodução/Facebook A dona de uma boate de Massaranduba, no Norte catarinense, foi assassinada na...


    Criminosos fugiram com carro e celular da vítima, além de uma televisão, na noite de segunda. Roberta Ribeiro Maass foi assassinada em Massaranduba Reprodução/Facebook A dona de uma boate de Massaranduba, no Norte catarinense, foi assassinada na noite de segunda-feira (22). De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é que um casal de funcionários dela tenha cometido o crime. Até esta terça-feira (23), ninguém havia sido preso. A PM atendeu o caso às 23h30, no estabelecimento às margens da SC-108. Lizete Ribeiro Maaas, 45 anos, foi encontrada já sem vida, com ferimentos na cabeça. Segundo a Polícia Civil, o corpo estava no quarto do casal desaparecido, que morava no local. De acordo com o delegado Marcelo de Marco, ela pode ter sido atingida por pauladas, mas o laudo cadavérico ainda não foi encaminhado à Polícia Civil. A Polícia Civil trabalha com duas linhas: latrocínio ou homicídio seguido de furto. Segundo o delegado, o homem suspeito tem passagem por homicídio e roubo. Já a companheira dele não tem passagens criminais. "Estamos com a investigação bastante avançada, ouvindo testemunhas. Mas a motivação do crime ainda não está esclarecida", explica de Marco. A Polícia Militar, no entanto, informou que a motivação do homicídio está relacionada a dívidas. Os criminosos fugiram com o carro da vítima - um Duster com placas de São Bento do Sul - o celular dela e uma televisão. A casa não tem imagens de câmeras de segurança, conforme a PM. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte é traumatismo crânio encefálico. a vítima é natural de Campo Erê e o corpo foi liberado para sepultamento nesta tarde. Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Jaraguá do Sul confirma 1º caso de chikungunya no município em 2019


    Mulher de 27 anos teve doença em março. Desde 2016 não havia casos na cidade. Giro de notícias: Jaraguá do Sul confirma primeiro caso de Febre Chikungunya de 2019 Uma mulher de 27 anos teve febre chikungunya confirmada em Jaraguá do Sul, no Norte...

    Mulher de 27 anos teve doença em março. Desde 2016 não havia casos na cidade. Giro de notícias: Jaraguá do Sul confirma primeiro caso de Febre Chikungunya de 2019 Uma mulher de 27 anos teve febre chikungunya confirmada em Jaraguá do Sul, no Norte catarinense, de acordo com a prefeitura da cidade nesta terça-feira (23). Este é o primeiro caso do município desde 2016, e segundo no estado neste ano. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da cidade, a mulher teve a doença em março. Ela teve os primeiros sintomas em 1º de março, chegou a ser atendida em dois hospitais e passou por um infectologista em Blumenau. Em 22 de março, ela foi atendida em uma unidade de saúde do município e foi constatada a doença, posteriormente com o exame laboratorial encaminhado para Laboratório Central do Estado (Lacen). A paciente foi medicada, não precisou ser hospitalizada e passa bem, segundo a Dive municipal. Os técnicos da saúde investigam em que local doença foi contraída. A mulher esteve em São Paulo nos dias que antecederam os sintomas. No município, foi feita verificação em locais próximos a casa da paciente e não foram encontrados focos de mosquito. A febre chikungunya é transmitida pelo aedes aegypti, que também é responsável pela propagação da dengue, zika vírus e febre amarela. Outro caso Há também um caso de paciente, morador de Florianópolis que contraiu febre de chikungunya. Segundo a Dive estadual, provavelmente ele foi infectado no Pará. Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Cerca de 500 alunos seguem com aulas em salas improvisadas na Grande Florianópolis


    A unidade em São José ficou comprometida por causa de um temporal em fevereiro. A Defesa Civil fez uma vistoria e interditou oficialmente parte da escola. Estudantes de São José tem aulas em salas improvisadas após estragos da chuva Por causa dos...

    A unidade em São José ficou comprometida por causa de um temporal em fevereiro. A Defesa Civil fez uma vistoria e interditou oficialmente parte da escola. Estudantes de São José tem aulas em salas improvisadas após estragos da chuva Por causa dos estragos provocados por um temporal, 500 alunos seguem tendo aulas em salas improvisadas na Escola Estadual Nossa Senhora da Conceição, em São José, na Grande Florianópolis, desde fevereiro. A chuva deixou o telhado retorcido, 10 salas foram fechadas e a fiação elétrica ficou comprometida. A Secretaria Estadual de Educação disse que tinha aberto processo licitatório e em uma semana uma empresa começaria as obras com prazo de 90 dias para terminar. No sábado (19), a Defesa Civil de São José fez uma vistoria e interditou oficialmente parte da escola. O documento alerta para que as obras de recuperação sejam feitas com urgência, para evitar riscos aos alunos e funcionários. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, o processo de licitação está dentro do prazo. A previsão é de que sexta-feira (26) um contrato seja assinado com a empresa escolhida, que deve fazer a obra. Se não houver recursos por parte de outros envolvidos no processo, a obra começa imediatamente e o prazo de entrega é de 90 dias. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Urubu na BR-101 causa lentidão e motoqueiro morre ao frear e cair embaixo de caminhão

    Urubu na BR-101 causa lentidão e motoqueiro morre ao frear e cair embaixo de caminhão


    Homem de 20 anos morreu na manhã desta terça-feira no km 202,5 da rodovia, em São José. Urubu atrapalhou o trânsito na BR-101 em Itajaí PRF/Divulgação Um motoqueiro de 20 anos morreu na manhã desta terça-feira (23) ao cair embaixo de um...


    Homem de 20 anos morreu na manhã desta terça-feira no km 202,5 da rodovia, em São José. Urubu atrapalhou o trânsito na BR-101 em Itajaí PRF/Divulgação Um motoqueiro de 20 anos morreu na manhã desta terça-feira (23) ao cair embaixo de um caminhão e ser atropelado na BR-101 em São José, na Grande Florianópolis. Na via, veículos trafegavam com lentidão por um urubu na pista. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 9h no km 202,5, no sentido Sul. De acordo com a PRF, não é possível precisar se o motoqueiro freiou pelo urubu ou pelas filas formadas. Motoqueiro morreu em acidente na BR-101 em São José PRF/Divulgação O motoqueiro estava em uma CG 150 com placas de Biguaçu. O motorista do caminhão, veículo com placas de Canelinha, não se feriu. A suspeita é que o urubu estava machucado, por isso realizava um sobrevoo baixo. O animal foi resgatado pelos policiais. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta terça-feira, 23 de abril

    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta terça-feira, 23 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.  Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.  Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. 
    Passarela é interditada na BR-101 em Itajaí após caminhão danificar estrutura

    Passarela é interditada na BR-101 em Itajaí após caminhão danificar estrutura


    Uma das faixas da rodovia no sentido Sul, na altura do km 112, foi desviada por medida de segurança por 10 horas. Fluxo de veículo voltou ao normal perto das 17h. Estrutura na BR-101 em Itajaí foi atingida durante a madrugada PRF/Divulgação Uma...


    Uma das faixas da rodovia no sentido Sul, na altura do km 112, foi desviada por medida de segurança por 10 horas. Fluxo de veículo voltou ao normal perto das 17h. Estrutura na BR-101 em Itajaí foi atingida durante a madrugada PRF/Divulgação Uma passarela na BR-101 em Itajaí, na região do Vale, foi interditada nesta terça-feira (23) após ter parte da estrutura danificada por um caminhão. Na rodovia, a faixa da direita no sentido Sul, por medida de segurança, teve o trânsito desviado para a marginal por volta das 7h. O fluxo de veículos voltou ao normal perto das 17h. Segundo a Autopista Litoral Sul, concessionária que administra o trecho, o acidente ocorreu durante a madrugada, na altura do km 112. Após a colisão, o motorista do caminhão fugiu do local. Até esta manhã o veículo não foi identificado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Trânsito está desviado para a margem da rodovia na BR-101 PRF/Divulgação Ainda de acordo com a concessionária, a estrutura da passarela sofreu um deslocamento de 15 centímetros. A passagem de pedestres e ciclistas foi interrompida. A expectativa é entre a noite e a madrugada será feita a remoção do segmento da passarela que ficou danificado, segundo a PRF. Até as 11h30, conforme a PRF, o trânsito seguia na região com lentidão, mas sem formação de filas. No sentido Sul, a via é duplicada e com uma marginal. Veja mais notícias do estado no G1 SC.
    Faturamento da exportação de soja cresce 65% no 1º trimestre de 2019 em SC

    Faturamento da exportação de soja cresce 65% no 1º trimestre de 2019 em SC


    Comparativo é referente ao mesmo período do ano passado. Dados foram divulgados nesta terça-feira (23) pelo governo do estado. SC registra crescimento na exportação de soja em 2019 Arnaldo Conceição/Cidasc O faturamento da exportação de soja...


    Comparativo é referente ao mesmo período do ano passado. Dados foram divulgados nesta terça-feira (23) pelo governo do estado. SC registra crescimento na exportação de soja em 2019 Arnaldo Conceição/Cidasc O faturamento da exportação de soja em Santa Catarina registrou crescimento de 65% no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2018. Os dados foram divulgados pelo Centro de Sócio Economia e Planejamento Agrícola da Epagri, nesta terça-feira (23). Em 2019, 396,3 mil toneladas de grãos de soja e seus derivados saíram dos campos catarinenses para o mundo. Isso resultou em US$ 147,5 milhões que entrou na economia de Santa Catarina. Os principais destinos das exportações foram a China, Vietnã e Rússia. Produção O estado tem uma produção estimada em 2,42 milhões de toneladas de soja, cultivados em 669 mil hectares. As maiores regiões produtoras são em Xanxerê, Campos Novos, no Oeste; Canoinhas , no Norte; e Curitibanos, na Serra. Segundo a Epagri, essas regiões somam 384 mil hectares plantados, respondendo por mais de 57% da área cultivada no estado. Lavoura de soja em Curitibanos Cesar Sant Ana/Divulgação Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Moradores de Nova Veneza atingidos pela chuva de janeiro podem fazer cadastro para liberar o FGTS

    Moradores de Nova Veneza atingidos pela chuva de janeiro podem fazer cadastro para liberar o FGTS


    Famílias de nove bairros podem solicitar o benefício a partir desta terça-feira. Enxurrada que atingiu Nova Veneza em janeiro Prefeitura de Nova Veneza/Divulgação Os cadastros de moradores de nove bairros atingidos pela chuva de janeiro em Nova...


    Famílias de nove bairros podem solicitar o benefício a partir desta terça-feira. Enxurrada que atingiu Nova Veneza em janeiro Prefeitura de Nova Veneza/Divulgação Os cadastros de moradores de nove bairros atingidos pela chuva de janeiro em Nova Veneza, no Sul catarinense, para recebimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) começaram a ser feitos nesta terça-feira (23). O decreto de situação de emergência ocorreu no dia 18 de janeiro, um dia após os registros de prejuízos na cidade. A previsão, segundo a administração, é que a liberação do dinheiro para os beneficiários ocorra até o dia 9 de junho. Os cadastros podem ser feitos até o dia 5 de maio, das 8h às 12h e 13h às 17h, no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). No entanto, os atendimentos dos moradores foram separados por bairros. (Veja lista abaixo) Segundo a prefeitura, a Caixa Econômica Federal (CEF) informou que será liberado o valor máximo de R$ 6.220 por conta. Ainda de acordo com a administração, é necessário apresentar os documentos originais e cópias da identidade, CPF, de toda a carteira de trabalho com a identificação do trabalhador, número do PIS, comprovante de residência e a solicitação de saque devidamente preenchida. Se o imóvel tiver no nome dos pais, certidão de nascimento ou do cônjuge, certidão de casamento. Cadastros 23 de abril: Garuvinha, Jardim Florença e São Bento Baixo; 24 de abril: Nossa Senhora de Lourdes, Elisa e Bortoluzzi; 25 e 26 de abril: Bortolotto e Nova Veneza; 29 e 30 de abril, 2 e 3 de maio: Caravaggio. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Onça-parda adulta é flagrada em área de mata em Jaraguá do Sul

    Onça-parda adulta é flagrada em área de mata em Jaraguá do Sul


    É a primeira vez que a cena é registrada em quatro anos de monitoramento por câmera na área, segundo a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente. Onça-parda é flagrada em área de mata em Jaraguá do Sul Fujama/ Divulgação Uma onça-parda...


    É a primeira vez que a cena é registrada em quatro anos de monitoramento por câmera na área, segundo a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente. Onça-parda é flagrada em área de mata em Jaraguá do Sul Fujama/ Divulgação Uma onça-parda adulta foi flagrada por uma câmera do sistema de armadinhas fotográficas em Jaraguá do Sul, no Norte catarinense. É a primeira vez que a cena é registrada em quatro anos de monitoramento na cidade, segundo a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama). As imagens foram registradas no dia 18 de março e divulgadas na segunda-feira (22). "Como são regiões muito afastadas, fazemos uma coleta programada. Desta vez, foi uma surpresa em encontrar com o felino, que estava sadio e sozinho. É uma notícia animadora para a preservação da espécie na região", disse o biólogo da Fujama, Christian Raboch. No total, são nove armadilhas fotográficas instaladas pela fundação. O sistema fica em áreas prioritárias para a criação de Unidades de Conservação indicadas pelo Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica (PMMA). "A presença deste tipo de animal demonstra que apesar da área já ter sido utilizada para a produção de cana-de-açúcar e eucalipto, com a revitalização da floresta, possibilitou a presença do puma, que é um indicador de qualidade para a conservação destes fragmentos de floresta da Mata Atlântica", afirmou o biólogo. Segundo Raboch, o animal não estava com a coleira de monitoramento colocada em ações desenvolvidas por projetos no estado. As imagens feitas não possibilitaram identificar o sexo do felino. Felino ameaçado de extinção foi registrado em Jaraguá do Sul Fujama/ Divulgação O animal também é conhecido como puma, suçuarana ou leão-baio, é carnívoro de hábito solitário e territorialista, sendo a maior espécie de felino encontrada em Santa Catarina e a quarta maior do mundo, podendo chegar até 72 quilos e 1,50 metros de comprimento. Na Mata Atlântica, estima-se que exista uma população com menos de mil indivíduos aptos a se reproduzirem, segundo a Fujama. "Apesar do seu tamanho [onça-parda] e hábito alimentar, ela não oferece risco a população. É importante que as pessoas conheçam a importância deste animal para incentivarmos cada vez mais a preservação, deste felino ameaçado de extinção", disse Raboch. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Polícia prende suspeitos e recupera armas furtadas do IGP de Itajaí; atendimento é retomado

    Polícia prende suspeitos e recupera armas furtadas do IGP de Itajaí; atendimento é retomado


    O prédio onde fica a sede do instituto foi arrombado no domingo e houve suspensão dos serviços na segunda. Polícia Militar recuperou cinco armas de fogo furtadas do IGP de Itajaí PM/Divulgação A Polícia Militar (PM) recuperou na segunda-feira...


    O prédio onde fica a sede do instituto foi arrombado no domingo e houve suspensão dos serviços na segunda. Polícia Militar recuperou cinco armas de fogo furtadas do IGP de Itajaí PM/Divulgação A Polícia Militar (PM) recuperou na segunda-feira (22) cinco armas e coletes que foram furtados da sede do Instituto Geral de Perícias (IGP) em Itajaí, no Vale. Dois suspeitos foram presos durante a ação policial. O prédio da unidade, que fica a poucos metros da delegacia da cidade, foi arrombado no domingo (21) e houve suspensão do atendimento. As atividades foram retomadas na manhã desta terça-feira (23) e houve registro de filas. Segundo a polícia, os homens presos seriam um dos autores do furto e outro receptor de uma das armas levadas do IGP. Há suspeita de que outro homem tenha participado do arrombamento. Após o arrombamento, o atendimento do IGP foi retomado nesta manhã com restrições em Itajaí Luiz Souza/ NSC TV Um dos suspeitos preso foi identificado por meio de um exame de papiloscopia, que identifica as digitais, conforme informou a PM. Ele foi localizado no Beco do Alemão, confessou que participou do furto e indicou aos policiais onde estaria parte dos objetos levados do instituto. Com o suspeito, a polícia encontrou uma pistola 6.35. Além disso, o homem informou aos policiais que duas armas estavam escondidas em um terreno baldio. No local, a polícia encontrou um revólver.38 e uma pistola 838. Ainda de acordo com a polícia, o homem também afirmou aos policiais que havia deixado em um hotel uma bolsa com o colete balístico preto, uma balança de precisão, um aparelho GPS (Sistema de Posicionamento Global, em inglês) e uma pistola .40, com carregador. O suspeito também teria informado que pagou uma corrida de mototáxi com a pistola .40 STK, acompanhada do carregador. Por meio da localização repassada pelo suspeito, a PM encontrou o mototaxista que confirmou aos policiais a negociação e foi preso. O material recuperado e os homens foram levados para a Central de Plantão de Polícia (CPP). Por meio de nota, a IGP informou que as armas furtadas passavam por perícia e que a devolução para as autoridades solicitantes iria ser feita na segunda-feira por conta do feriado de Páscoa. Atendimento Na manhã desta terça-feira (23), foi registrada fila no atendimento no IGP. Segundo a reportagem da NSC, parte do atendimento precisou ser feito manualmente, já que durante o arrombamento equipamentos eletrônicos foram levados pelos suspeitos, como por exemplo, as câmeras acopladas aos computadores faziam fotografia para identidade. Veja mais notícias do estado no G1 SC IGP de Itajaí foi alvo de furto no domingo (21) Luiz Souza/ NSC TV

    Obras de revitalização começam na Rua Lauro Linhares e na Avenida Mauro Ramos em Florianópolis, diz prefeitura


    A previsão é de que a conclusão dos trabalhos ocorra em até seis meses. Avenida Mauro Ramos e Rua Lauro Linhares, em Florianópolis, devem receber melhorias As obras de revitalização da Avenida Mauro Ramos, no Centro, e na Rua Lauro Linhares, na...

    A previsão é de que a conclusão dos trabalhos ocorra em até seis meses. Avenida Mauro Ramos e Rua Lauro Linhares, em Florianópolis, devem receber melhorias As obras de revitalização da Avenida Mauro Ramos, no Centro, e na Rua Lauro Linhares, na Trindade, em Florianópolis, começaram na segunda-feira (22), segundo a prefeitura. A obra envolve quatro quilômetros de asfalto novo e melhorias dos passeios, e a previsão é de que a conclusão dos trabalhos ocorra em até seis meses. Conforme a prefeitura, o trânsito não deve ser bloqueado, pois os trabalhos de frenagem e pavimentação devem ocorrer das 22h até as 6h. No entanto, os reparos nas calçadas e de drenagem vão ser realizados no período noturno e diurno, o que pode comprometer a circulação de pedestres nos locais de trabalho. Ainda de acordo com a administração, o investimento total será de R$ 7,8 milhões de recursos próprios do município. Os trabalhos fazem parte do pacote de obras de infraestrutura avaliado em R$ 135 milhões, que prevê intervenções em mais de 60 ruas, avenidas, rodovias, em todas as regiões da cidade. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    VÍDEOS: BDSC desta terça-feira, 23 de abril

    VÍDEOS: BDSC desta terça-feira, 23 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.
    Pesquisa mostra que Florianópolis é a cidade mais cara do país para almoçar fora de casa

    Pesquisa mostra que Florianópolis é a cidade mais cara do país para almoçar fora de casa


    Os trabalhadores da capital catarinense gastam, em média, R$ 43,35 por dia. Em todo o Brasil o valor médio diário é de R$ 34,84. Florianópolis é a cidade mais cara do país para comer fora de casa, diz pesquisa Reprodução/ NSC TV Uma pesquisa...


    Os trabalhadores da capital catarinense gastam, em média, R$ 43,35 por dia. Em todo o Brasil o valor médio diário é de R$ 34,84. Florianópolis é a cidade mais cara do país para comer fora de casa, diz pesquisa Reprodução/ NSC TV Uma pesquisa divulgada na segunda-feira (22) pela Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador (ABBT) apontou que Florianópolis é a cidade mais cara do país para almoçar fora de casa. De acordo com o levantamento, os trabalhadores da capital catarinense gastam, em média, R$ 43,35 por dia. Em todo o Brasil, o valor médio diário é de R$ 34,84. Conforme os dados da ABBT, o valor médio das refeições subiu 6,1% quando comparado ao mesmo período de 2017. Naquele ano, Florianópolis registrou um reajuste maior do que a inflação brasileira no período, que teve alta de 3,75% conforme o Índice de Preços do Consumidor Amplo (IPCA). O levantamento foi feito em 51 cidades de 22 estados e no Distrito Federal, e coletou aproximadamente 6,2 mil preços de pratos, no período de dezembro de 2018 e fevereiro deste ano. O estudo avalia o valor que o trabalhador paga ao fazer refeições fora de casa, em cada região durante o almoço em restaurantes que aceitam cartões refeição. A pesquisa também avaliou o valor médio do almoço na cidade Joinville, no Norte catarinense, de R$ 34,74 e em Blumenau, no Vale do Itajaí, de R$ 35,20. Veja mais notícias do estado no G1 SC.
    Terça-feira tem sol entre nuvens e chuva em Santa Catarina

    Terça-feira tem sol entre nuvens e chuva em Santa Catarina


    No Oeste, há possibilidade de pancadas de chuva durante a tarde e a noite. A circulação marítima determina as condições do tempo em parte de Santa Catarina na manhã desta terça-feira (23), principalmente nas cidades próximas do mar que...


    No Oeste, há possibilidade de pancadas de chuva durante a tarde e a noite. A circulação marítima determina as condições do tempo em parte de Santa Catarina na manhã desta terça-feira (23), principalmente nas cidades próximas do mar que acabam recebendo mais umidade. As regiões do Vale do Itajaí, Norte, Litoral e o Sul devem ter uma manhã de céu nublado com muitas nuvens e algumas aberturas de sol, mas até a possibilidade de uma chuva fraca não está descartada. No Oeste, tem sol durante boa parte do dia e chance de chuva durante a tarde e a noite. Com isso, as marcas podem chegar até 26°C. A temperatura segue amena com a permanência do sistema cavado, de baixa pressão, no Sul do Brasil. Na Grande Florianópolis os termômetros ficam entre 18°C e 24°C. Já na Serra catarinense, ficam entre 12°C e 18°C. Confira a previsão para a sua cidade. Veja mais notícias do estado no G1 SC. Previsão é de tempo instável em Florianópolis Anaísa Catucci/ G1 SC
    20% das 'espécies exóticas invasoras' no Brasil estão em SC e causam prejuízos para natureza e economia

    20% das 'espécies exóticas invasoras' no Brasil estão em SC e causam prejuízos para natureza e economia


    Hidrelétricas paralisadas, lavouras de milho destruídas e desequilíbrio em vegetação nativa são algumas das consequências das invasões biológicas que ocorrem no estado. Conheça as espécies exóticas invasoras em Santa Catarina no Desafio...


    Hidrelétricas paralisadas, lavouras de milho destruídas e desequilíbrio em vegetação nativa são algumas das consequências das invasões biológicas que ocorrem no estado. Conheça as espécies exóticas invasoras em Santa Catarina no Desafio Natureza Quase uma centena de espécies classificadas como exóticas invasoras deixam um rastro de prejuízos em Santa Catarina. Essas invasões biológicas são o tema do Desafio Natureza, que aborda o tema a partir dos impactos de quatro espécies: sagui-de-tufos-pretos, javali, mexilhão-dourado e pinheiro. Ao todo, 543 espécies estão listadas na Estratégia Nacional sobre Espécies Exóticas Invasoras, relatório lançado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Em Santa Catarina, quase 20% delas estão presentes: é um dos estados que mais sofre com o problema no Brasil. É considerada exótica a espécie que está fora de sua área de distribuição natural. Uma parcela pode se proliferar e ameaçar o ecossistema local. Quando isso acontece, elas passam a ser consideradas “espécies exóticas invasoras” – e viram sinônimo de problema. Em SC, cada uma das quatro listadas pelo G1 tem impacto diferente: causam desde prejuízos para agricultores até risco para outros animais. As invasões biológicas já são a segunda maior causa de extinção de espécies em todo o planeta, atrás apenas da exploração comercial, que envolve caça, pesca, desmatamento e extrativismo, segundo a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês). Parque mais procurado de MG reduz visitação em busca de 'turismo sustentável' Arara considerada extinta volta à caatinga ao lado de outras espécies ameaçadas Fernando de Noronha, lado B: série do G1 mostra desafios do lixo no 'paraíso' Roberta Jaworski/G1 Conscientização Para pesquisadores, o maior obstáculo hoje é conscientizar a população sobre a relevância do tema. Cortar árvores estrangeiras, como o pinheiro americano, e caçar animais como o javali não são ações imediatamente vistas como benéficas. A aparente crueldade das soluções propostas provoca maior rejeição do público, acredita Michele Dechoum, professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Por outro lado, o risco é chegar no extremo oposto, quando somente as espécies passam a ser vistas como culpadas pelos problemas, alerta Alex Nuñer, também professor da UFSC. “Os animais não têm exatamente culpa. (...) A gente precisa entender que o problema é global e que está ligado ao homem.” - Alex Nuñer, professor da UFSC O sagui-de-tufos-pretos é uma das 99 espécies exóticas invasoras de Santa Catarina Celso Tavares/G1 De espécie nativa a exótica invasora A introdução de espécies exóticas em ambientes naturais pode ocorrer de diversas maneiras. São quatro os motivos mais comuns: Interesse comercial Transporte marítimo Tráfico de animais Transporte involuntário Rodrigo Sanches/G1 Javalis Os javalis, que causam enormes prejuízos para produtores de milho no interior de Santa Catarina, foram trazidos da Europa e do Uruguai para criação comercial nos anos 1990. Depois de fugirem de seus criadouros, às vezes cruzando com porcos domésticos criados soltos, eles deram origem a uma população selvagem estimada de 200 mil animais apenas em Santa Catarina. Pinheiro americano O pinheiro americano também foi trazido para o país por conta de interesses econômicos. Muito utilizada em plantios florestais, a árvore tornou-se invasora porque foi introduzida em ambientes naturais sensíveis e suas sementes espalham-se rapidamente. Por conta da ação do vento, cada semente pode percorrer até 60 quilômetros. Pinheiro americano invade área de restinga, vegetação nativa de Florianópolis Celso Tavares/G1 A maior parte das espécies invasoras terrestres é trazida por interesse comercial e levada voluntariamente a novos ambientes. No entanto, algumas invasões biológicas começam involuntariamente. Isso pode acontecer com sementes misturadas às de uso agrícola, patógenos e a maior parte dos insetos. Mexilhão-dourado No caso das espécies aquáticas que constituem invasões biológicas, a introdução geralmente está associada ao transporte marítimo. É o caso do mexilhão-dourado, molusco de água doce nativo da Ásia que foi introduzido no Brasil por meio da água de lastro de navios cargueiros. Mexilhão-dourado forma incrustações sobre si mesmo e entope tubulações Celso Tavares/G1 Saguis Além das formas de introdução que são comuns no mundo todo, o Brasil sofre ainda com os efeitos do tráfico ilegal de animais silvestres. Em Santa Catarina, os saguis, que são uma ameaça à biodiversidade em Florianópolis, chegaram nos anos 1960 na boleia de caminhoneiros que os traziam do Nordeste como animais de estimação. “Muitas vezes as pessoas não têm conhecimento do animal que estão adquirindo, não tem conhecimento de como é criar um animal silvestre em casa e acabam desistindo e soltando esses animais na natureza", explica Elaine Zuchiwschi, do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). No Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis, um centro de reabilitação recebe animais silvestres que são apreendidos em operações da Polícia Ambiental em todo o estado. Em um esforço para conscientizar a população, alguns dos animais recebidos acabam expostos em recintos visíveis para os visitantes que fazem visitas guiadas no parque. Saguis ficam em recinto exposto ao público no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis Celso Tavares/G1 Prejuízo financeiro Tão variado quanto o caminho que as espécies percorrem até se tornarem invasoras é o impacto que elas trazem nos ambientes em que se proliferam. De perdas econômicas a riscos à saúde pública, os efeitos negativos das espécies invasoras são inúmeros e imprevisíveis. Em Santa Catarina, os danos causados pela proliferação do mexilhão-dourado obrigaram usinas hidrelétricas a mudar protocolos. O molusco atrapalha o funcionamento das usinas geradoras de energia elétrica porque suas colônias atingem densidades de mais de 100 mil indivíduos por metro quadrado e entopem tubulações. Pelo menos 50 hidrelétricas no Brasil já são afetadas pela espécie, segundo relatório do Ibama divulgado em outubro de 2017. Uma usina de pequeno porte contaminada pelo mexilhão-dourado pode ter um prejuízo diário de cerca de R$ 40 mil com a parada das máquinas para limpeza do molusco, sem contar os custos para a manutenção dos equipamentos e remoção das incrustações. Usina Hidrelétrica de Campos Novos é uma das atingidas pelo mexilhão-dourado em Santa Catarina Celso Tavares/G1 No ano passado, as hidrelétricas se uniram para financiar pesquisas acadêmicas que visam contornar o problema. Quatro usinas de Santa Catarina são alvo de um projeto de pesquisa da UFSC que analisa a proliferação do mexilhão-dourado: Campos Novos, Machadinho, Itá e Foz do Chapecó. No momento, os biólogos estão estudando os efeitos colaterais do molusco na bacia do rio Uruguai e avaliando possíveis mecanismos de controle biológico. No caso da invasão de javalis no interior do estado, além do prejuízo econômico há ainda o impacto social da espécie exótica invasora. Isso ocorre porque os suínos, que estão presentes em diversos municípios de Santa Catarina, atacam principalmente as lavouras de pequenos produtores de milho que dependem da cultura para sua sobrevivência. Produção de milho é afetada por ataques de bandos de javalis em Capão Alto/SC Celso Tavares/G1 A prefeitura de Capão Alto, um dos municípios mais prejudicados pela espécie, calcula que de 30% a 40% da produção de milho deste ano esteja comprometida. “Aqui é difícil de você achar uma lavoura de milho que não tenha a passagem do javali”, diz Cláudio Antunes, secretário de agricultura do município. Biodiversidade e saúde humana em risco O pinheiro americano, nome popular do Pinus elliottii, parece inofensivo. A árvore é muito popular em plantios comerciais e tornou-se abundante nas regiões Sul e Sudeste. No entanto, seu enorme potencial de dominâncias sobre as espécies nativas chamou a atenção de pesquisadores em Florianópolis. Em 2010, eles decidiram ir além dos laboratórios e agir por conta própria. Com autorização da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram), começaram a trabalhar para retirar os pinheiros do Parque Natural Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição com a ajuda de voluntários. Os pinheiros que cresciam na região estavam afetando as espécies nativas da restinga, vegetação que predomina na área do parque. Por serem árvores de crescimento rápido, os pinheiros consomem muita água do solo, o que prejudica as outras espécies do entorno. A proliferação dos pinheiros também é acelerada, já que as sementes se espalham com o vento e se fixam facilmente em áreas de cobertura vegetal baixa, como é o caso da restinga. Por conta desses fatores, a conservação do parque natural ficou ameaçada. Grupo de voluntários se reúne em Florianópolis para retirar pinheiros de área de proteção ambiental Celso Tavares/G1 “O nosso objetivo aqui não é cortar árvores, o nosso objetivo aqui é restaurar ecossistemas, é abrir espaço para a biodiversidade nativa.” - Michele Dechoum, coordenadora do mutirão. Com frequência mensal, a iniciativa já conseguiu retirar 352 mil pinheiros das dunas da Lagoa da Conceição. A presença de saguis em Florianópolis também pode estar ameaçando o equilíbrio do ecossistema local. A população do carismático macaquinho, introduzido artificialmente na ilha, pode competir com espécies nativas por alimento, além de representar um risco à saúde humana, já que o sagui é vetor de doenças contagiosas. Segundo a bióloga Cristina Valéria Santos, que estuda o primata há mais de 15 anos, ainda não se sabe exatamente o tamanho do impacto da espécie no meio ambiente. Visitantes ainda interagem com saguis no Parque Municipal do Córrego Grande, em Florianópolis Celso Tavares/G1 “As pessoas dão alimento para esses animais porque ele é fofinho, bonitinho, é uma prática comum. Elas deixam um pratinho com frutas para promover a aproximação do animal silvestre. Isso é feito na ilha toda”, explica Santos. “É fato que ele está aumentando sua área de distribuição em Florianópolis. Mas a gente ainda não tem estudos para medir o impacto disso na biodiversidade e nas espécies nativas.” Para Elaine Zuchiwschi, do IMA, o momento é de tomar atitudes para conscientizar a população sobre as espécies exóticas invasoras e para evitar que aconteçam novas introduções. “Se nenhuma atitude é tomada, o cenário só piora, porque as espécies estão aí, se reproduzindo e se disseminando diariamente. Quanto antes a gente começar esse tipo de trabalho, melhor”, diz Zuchiwschi. “São necessários tanto esforços de pesquisa científica, para encontrar formas de controle, quanto melhorar as legislações, para responsabilizar quem precisa ser responsabilizado.”
    UFSC em Florianópolis exibe filme polonês vencedor do Oscar 'Ida'

    UFSC em Florianópolis exibe filme polonês vencedor do Oscar 'Ida'


    Longa-metragem sobre noviça que descobre revelações sobre o próprio passado será mostrado no CFH na próxima sexta-feira (26) às 20h. Cena de 'Ida' Cine Paredão/Divulgação O cineclube do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC...


    Longa-metragem sobre noviça que descobre revelações sobre o próprio passado será mostrado no CFH na próxima sexta-feira (26) às 20h. Cena de 'Ida' Cine Paredão/Divulgação O cineclube do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC "Cine Paredão" vai exibir gratuitamente nesta sexta-feira (26) às 20h o filme polonês "Ida", vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2015. A exibição ocorre no bosque do CFH, dentro do campus de Florianópolis da Universidade Federal de Santa Catarina. Caso chova, o filme poderá ser visto no auditório do CFH. A exibição faz parte da mostra "Cinema Transcendental". O filme é sobre uma noviça chamada Anna e se passa às vésperas de ela assumir seus votos como freira. A jovem descobre revelações sobre o próprio passado, atrelado à Polônia sob a dominação nazista. O longa-metragem é de 2014 e é dirigido por Pawel Pawlikowski, que foi indicado pela primeira vez ao Oscar este ano. A duração de "Ida" é de 1h22. Em 2015, o filme também recebeu uma indicação ao Oscar de melhor fotografia. Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Dois meses após deslizamento, cratera continua na SC-108


    Deinfra diz que trânsito será liberado esta semana, após ampliação paliativa de faixa. Deslizamento de terra atingiu estrada em Guaramirim. 2 meses após deslizamento, cratera aberta na SC-108 segue oferecendo riscos a moradores Dois meses após o...

    Deinfra diz que trânsito será liberado esta semana, após ampliação paliativa de faixa. Deslizamento de terra atingiu estrada em Guaramirim. 2 meses após deslizamento, cratera aberta na SC-108 segue oferecendo riscos a moradores Dois meses após o deslizamento de terra que atingiu a SC-108 em Guaramirim, no Norte do estado, a cratera que se formou continua no local. Parte das margens da rodovia foram roçadas para que o trânsito possa ser liberado de forma paliativa, o que deve ocorrer ainda nesta semana, conforme o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra). Em 18 de fevereiro, o deslizamento de terra atingiu 12 casas, destruindo seis. Estradas também precisaram ser interditadas e o município suspendeu as aulas no dia. Um posto de saúde também não funcionou. Uma semana depois, a Defesa Civil do município interditou temporariamente 68 imóveis e as famílias ainda não puderam voltar para as casas até a noite desta segunda-feira (22). Trânsito Na área roçada da rodovia, foi feita a ampliação de uma das faixas. O Deinfra diz que o tráfego deve ser liberado quando o tempo melhorar. Os carros vão poder passar por duas das três faixas. Falta apenas a sinalização. Enquanto não sai a liberação, os motoristas que percorrem o trecho entre Guaramirim e Massaranduba precisam usar um desvio de oito quilômetros. Cratera Já a cratera ainda está longe de uma solução. Por enquanto, o município diz que só consegue fazer obras paliativas, como melhorias no sistema de escoamento, para evitar novos deslizamentos. Para fazer mais, é preciso recurso federal. "É um valor de R$ 3,315 milhões para recuperação tanto da Vila Freitas como do Morro do Schmidt", afirma o coordenador da Defesa Civil de Guaramirim, Ezequiel de Souza. Por nota, o Ministério da Integração Nacional informa que o pedido dos recursos está em análise na Secretaria Nacional de Proteção Civil. Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Alesc discute Contorno Viário da Grande Florianópolis; prazo para fim das obras segue incerto


    Audiência pública foi convocada por comissões da assembleia. Concessionária diz que não tem como precisar prazo porque precisa de aprovação de projeto. Em audiência na Alesc, deputados discutem futuro do Contorno Viário Uma audiência pública...

    Audiência pública foi convocada por comissões da assembleia. Concessionária diz que não tem como precisar prazo porque precisa de aprovação de projeto. Em audiência na Alesc, deputados discutem futuro do Contorno Viário Uma audiência pública que ocorreu na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) nesta segunda-feira (22) discutiu o Contorno Viário da Grande Florianópolis. A concessionária responsável pelas obras afirmou que não consegue precisar o prazo do fim das obras sem que haja aprovação de um projeto sobre túneis. A audiência pública foi convocada pelas comissões de Transportes e de Economia da assembleia. Um resumo do que foi debatido vai ser levado por parlamentares catarinenses ao Ministério da Infraestrutura, em Brasília. A ideia é pedir que o governo federal cobre um prazo da concessionária responsável pela obra. Discussão Foram duas horas de discursos e cobranças no plenário da Assembleia Legislativa. Pelo prazo inicial, a obra deveria ter sido entregue em 2012. Depois de uma sequência de atrasos, a concessionária chegou a falar que o contorno seria entregue em 2021. Mas desde março não fala mais em datas. O prazo foi justamente a pergunta que o diretor de operações da Arteris, Antonio Sass, mais ouviu durante a audiência. "Nossa prazo continua com 2021, nós vamos cumprir. Existem os trechos que são dos túneis. Esses não tenho condição de falar para você qual o prazo que nós vamos terminar, se eu não tenho aprovação", afirma o diretor. O projeto de três túneis duplos é o que ainda não foi aprovado. A Arteris diz que eles foram incluídos no projeto depois que o traçado original foi alterado. "Nós queremos um cronograma com etapa, que tenha data e que essas datas possam ser cobradas. E, não sendo cumpridas, possam gerar penalidades. Exemplo: multa", afirmou o senador Esperidião Amin (PP). Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Polícia Civil ouve testemunhas do caso do jovem morto pela PM em Florianópolis


    Inquérito policial militar foi aberto pela Corregedoria da PM. Jovem foi morto na tarde de quinta-feira (18). PM instaura inquérito para apurar conduta de policiais em ação que matou jovem de 19 anos A Polícia Civil ouve testemunhas do caso do jovem...

    Inquérito policial militar foi aberto pela Corregedoria da PM. Jovem foi morto na tarde de quinta-feira (18). PM instaura inquérito para apurar conduta de policiais em ação que matou jovem de 19 anos A Polícia Civil ouve testemunhas do caso do jovem de 19 anos morto pela Polícia Militar em Florianópolis na quinta-feira (18). Nesta segunda (22), a irmã de Vitor Rodrigues Xavier da Silva prestou depoimento na Delegacia de Homicídios da Capital. A Corregedoria da PM abriu inquérito policial militar. A família do jovem diz que ele estava brincando de atirar em latinhas com uma arma de pressão. A PM alega que não tinha como saber que a arma não era letal e revidou ameaça. Vitor Rodrigues Xavier da Silva foi baleado e morto por volta das 13h no bairro Ingleses. Os dois policiais envolvidos no caso ainda não foram ouvidos no inquérito da Corregedoria da PM, devem ser os últimos a prestar depoimento. Segundo a assessoria de comunicação, enquanto a investigação estiver em andamento, eles não serão afastados das suas funções. O inquérito ser concluído em 30 dias. Versões Segundo o comandante da Polícia Militar catarinense, coronel Araújo Gomes, os policiais foram chamados por moradores porque um homem estaria apontando a arma na rua. "Ao chegar no local, a guarnição avistou um jovem com o que parecia ser uma arma. Essa arma foi apontada para os policias, que revidaram deferindo tiros, que acabaram levando ele a morte. Foi socorrido pelo Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], mas não foi possível salvá-lo", afirma o coronel. A família do jovem conta que ele estava no quintal de casa, brincando de atirar em latinhas com a arma de pressão. "Perdi meu irmão. Ele tinha me ajudado a arrumar a casa, saiu para o quintal para brincar. Eu achei que os tiros não fossem nele", diz a irmã da vítima, que preferiu não se identificar. A Delegacia de Homicídios esteve no local e instaurou inquérito. "Como você vai saber que a arma é de brinquedo? E se não fosse? Se fosse uma arma de verdade e ele tivesse atirado contra os policiais? Não tem como saber a distância. Depois que se viu que era uma arma de brinquedo. Aí é tarde. Não tem como saber, a arma é igual", disse o delegado Ênio Matos. Dor da família "Eu estava no trabalho quando fui avisada", conta a mãe. "Um cara excelente. Não vai voltar mais. Para mim, isso é racismo", afirma o primo Bruno Xavier da Silva. "Rapazinho gente boa, gente fina mesmo. Foi um erro muito grande, fui o primeiro a chegar, lamentável", diz o vizinho Jaime Luiz Dias. Segundo a família, o jovem sonhava fazer parte das Forças Armadas. "Eles chegaram, não pediram para levantar as mãos e nem deitar no chão", lamenta a irmã. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    VÍDEOS: NSC Notícias de segunda, 22 de abril

    VÍDEOS: NSC Notícias de segunda, 22 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.
    Lei de SC que fixa prazo máximo para suspensão de CNH passa a não ter validade

    Lei de SC que fixa prazo máximo para suspensão de CNH passa a não ter validade


    Detran afirma que não houve tempo para colocar lei em prática. Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran-SC). Reprodução/NSC TV A lei que determinava que o Departamento Estadual do Trânsito (Detran) instaurasse o processo...


    Detran afirma que não houve tempo para colocar lei em prática. Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran-SC). Reprodução/NSC TV A lei que determinava que o Departamento Estadual do Trânsito (Detran) instaurasse o processo administrativo da suspensão do direito de dirigir no prazo de até 31 de dezembro do ano em que ocorressem as notificações das infrações não vale mais. Isso ocorreu porque a decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) de julgá-la inconstitucional foi publicada no Diário Oficial do Estado na quarta-feira (17). O Detran afirmou que não houve tempo para colocar a norma em prática e que os processos abertos com base nela serão extintos. Como ela não vale mais, o departamento seguirá o que determina o Código de Trânsito Brasileiro. Pelo código, a penalidade da suspensão do direito de dirigir é imposta quando o motorista atinge 20 pontos na carteira de habilitação no período de 12 meses ou por alguma infração cuja pena seja especificamente a suspensão. Segundo a lei federal, hoje o Detran tem um prazo de até cinco anos para fazer a abertura do processo de suspensão das carteiras. Lei julgada inconstitucional Com a lei estadual anterior, o Detran era obrigado a realizar a notificação de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no ano em que a pessoa acumulava 20 pontos na carteira. A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina e sancionada em dezembro de 2017 pelo então governador Raimundo Colombo (PSD). Veja mais notícias do estado no G1 SC

    Homem é preso em SC suspeito de estuprar adolescente em festa universitária no PR


    Pai da vítima entrou em contato com a Polícia Civil avisando do paradeiro do suspeito. Caso ocorreu em 2016. Um homem de 27 anos foi preso na sexta-feira (19) em São Bento do Sul, no Norte catarinense, suspeito de estuprar uma garota em uma festa...

    Pai da vítima entrou em contato com a Polícia Civil avisando do paradeiro do suspeito. Caso ocorreu em 2016. Um homem de 27 anos foi preso na sexta-feira (19) em São Bento do Sul, no Norte catarinense, suspeito de estuprar uma garota em uma festa universitária em Curitiba, em 2016, conforme a Polícia Civil. Segundo a Polícia Civil, o homem estava morando no município catarinense. Em janeiro, ele chegou a ser interrogado por violência doméstica contra uma ex-companheira em São Bento do Sul. Ele também tem uma condenação por roubo de veículo no Mato Grosso. De acordo com o delegado Gustavo Siqueira, a investigação do estupro foi aberta na época no estado paranaense, mas o homem fugiu. Desde então, familiares da vítima buscavam por conta própria o suspeito. O pai da vítima entrou em contato com a Polícia Civil de São Bento do Sul informando que o homem estava no município, e os policias da Delegacia de Investigação Criminal (DIC) o prenderam. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Três vereadores suplentes são empossados na Câmara de Florianópolis

    Três vereadores suplentes são empossados na Câmara de Florianópolis


    Deixam os cargos os vereadores Fábio Braga (PTB), Ed Pereira (PSB) e Jeferson Backser (PSDB). Três vereadores suplentes foram empossados na tarde desta segunda-feira (22), em Florianópolis Édio Hélio Ramos/Divulgação Três vereadores suplentes...


    Deixam os cargos os vereadores Fábio Braga (PTB), Ed Pereira (PSB) e Jeferson Backser (PSDB). Três vereadores suplentes foram empossados na tarde desta segunda-feira (22), em Florianópolis Édio Hélio Ramos/Divulgação Três vereadores suplentes foram empossados na tarde desta segunda-feira (22) na Câmara Municipal de Florianópolis. O vereador Fábio Braga (PTB), que pediu licença por motivos pessoais, foi substituído por Marcos Leandro Gonçalves da Silva (PTB), o Marquinho. No lugar do vereador Ed Pereira (PSB), que comanda a secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, assumiu Fabrício Correia (PSB). Já Luciano Formighieri (PSDB) entrou na vaga de Jeferson Backser (PSDB), que deve assumir um cargo na prefeitura de Florianópolis, conforme informação da assessoria de comunicação da Câmara. A cerimônia comandada pelo presidente da Câmara, Roberto Katumi (PSD), ocorreu no começo da tarde e contou com a presença do prefeito Gean Loureiro (MDB). Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Menina trans participa de competição de patinação em Joinville após conseguir vaga na Justiça

    Menina trans participa de competição de patinação em Joinville após conseguir vaga na Justiça


    Confederação sul-americana barrou participação de garota de 11 anos por constar nome de menino na identidade. Após ser desclassificada, criança transsexual consegue vaga em competição de patinação Uma menina trans de 11 anos participou de...


    Confederação sul-americana barrou participação de garota de 11 anos por constar nome de menino na identidade. Após ser desclassificada, criança transsexual consegue vaga em competição de patinação Uma menina trans de 11 anos participou de uma competição de patinação em Joinville, no Norte catarinense, na manhã desta segunda-feira (22). Ela só conseguiu a vaga para a disputa após o parecer positivo do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no domingo (21). A família, que é do Paraná, teve que lutar na Justiça para conseguir que ela tivesse o direito de participar do campeonato sul-americano em Santa Catarina, após ser barrada pela confederação sul-americana. Isso porque a menina ainda não conseguiu trocar o nome na identidade. "Foram três processos que tivemos que dar entrada. Não tínhamos advogado. Contamos com a ajuda de pessoas que foram se mobilizando pela causa e ajudando", explica o pai da garota. A menina vem passando por tratamento médico e psicológico há algum tempo. Em março, ela havia participado da etapa nacional de patinação em Joinville. O impedimento veio na sequência. "Não existe nenhum precedente em nenhuma prova, em nenhuma categoria de uma criança com documento masculino participar de provas femininas. E vice e versa. Essa é a base da determinação da confederação sul-americana", alega o presidente da confederação sul-americana de patinação, Moacir Júnior. Menina trans ganhou direito de participar de competição de patinação Reprodução/NSC TV A justiça havia concedido uma liminar para que a menina participasse apresentando apenas o nome social. Mas a confederação entrou com recurso e conseguiu derrubar a decisão. No domingo, o STJ manteve a decisão liminar da 2ª Vara Civil de São Paulo, para que ela participasse do concurso nesta segunda. Troca de nome Desde dezembro de 2018, os pais tentam a alteração do gênero e do nome da menina nos documentos, mas a sentença da Justiça ainda não saiu. A troca de nome já é um direito garantido à pessoas transexuais, mas por ser menor de idade, o processo precisa ser judicializado. Para a presidente da Comissão de Direito Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Joinville, as confederações precisam reanalisar seus critérios para que todos sejam incluídos no esporte. "Essas pessoas elas existem. E existem como todas nós. Elas querem participar de esportes, elas querem ter uma vida normal. As confederações precisam entender que, por ter diferenças hormonais, nas questões de intervenções hormonais no corpo, elas realmente precisam regulamentar a participação", disse a presidente da comissão, Larissa Feldhaus. "A gente vai tentar ensinar pra ela que isso acontece no mundo, mas ela precisa lutar. E a gente sempre vai estar com ela para ela ser feliz", conta o pai. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Marido morre em acidente de carro três dias após suspeita de matar mulher a tiros em SC

    Marido morre em acidente de carro três dias após suspeita de matar mulher a tiros em SC


    Colisão contra caminhão ocorreu nesta segunda na BR-116. Mulher foi encontrada morta na sexta, atingida por três disparos na cabeça. Marido estava em carro que bateu contra caminhão na BR-116 PRF/Divulgação Um homem de 53 anos morreu na manhã...


    Colisão contra caminhão ocorreu nesta segunda na BR-116. Mulher foi encontrada morta na sexta, atingida por três disparos na cabeça. Marido estava em carro que bateu contra caminhão na BR-116 PRF/Divulgação Um homem de 53 anos morreu na manhã desta segunda-feira (22) em um acidente na BR-116 em Correia Pinto, na Serra catarinense, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a Polícia Civil, ele é suspeito de matar a mulher dele a tiros na sexta-feira (19). Simone Aparecida Melo, de 46 anos, foi atingida por três disparos na cabeça e encontrada morta no banheiro de casa, no bairro São Pedro, na última sexta. A Polícia Militar afirmou que o marido era o principal o suspeito do crime. Foram feitas rondas no final de semana, mas o homem não foi encontrado. De acordo com o delegado Thiago Gomez, a família comunicou na manhã desta segunda-feira a morte do marido dela, Alceu Alves de Melo. "Estávamos com a prisão preventiva contra ele pronta para ser solicitada a Justiça quando recebemos a informação", contou o delegado. Vítima foi encontrada morta no banheiro de casa em Correia Pinto Corpo de Bombeiros/Divulgação Segundo a Policia Civil, o marido foi visto nesta manhã transitando com um Gol pelo município e, após ser reconhecido por um parente, dirigiu em direção à BR-116. Na saída do município, bateu contra um caminhão e morreu no local, por volta das 9h. De acordo com a PRF, o motorista do caminhão não se feriu. Ainda segundo o delegado, o marido era o principal suspeito do crime, mas como não houve tempo hábil para dar andamento ao inquérito, ele é tratado como suspeito. Simone Aparecida Melo estava com uma medida protetiva contra ele quando foi morta. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta segunda-feira, 22 de abril

    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta segunda-feira, 22 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.  Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina.  Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Santa Catarina. 

    Conselheiros tutelares de Florianópolis fazem paralisação parcial


    Ato faz parte de mobilização contra projeto de lei relacionado à categoria, que deve ser votado nesta segunda-feira na Câmara dos Vereadores. Conselho Tutelar de Florianópolis paralisa serviços a partir desta segunda-feira (22) Os conselheiros...

    Ato faz parte de mobilização contra projeto de lei relacionado à categoria, que deve ser votado nesta segunda-feira na Câmara dos Vereadores. Conselho Tutelar de Florianópolis paralisa serviços a partir desta segunda-feira (22) Os conselheiros tutelares de Florianópolis realizam nesta segunda-feira (22) uma paralisação parcial de atendimento. Segundo a categoria, a mobilização ocorre em protesto contra um projeto de lei relacionado à categoria, que deve ser votado nesta segunda na Câmara de Vereadores. A Prefeitura de Florianópolis entende que o projeto foi elaborado em conjunto com o conselho e informou que considera a paralisação ilegal. Na capital catarinense, atuam 20 conselheiros tutelares em quatro unidades: Centro, Norte, Sul e Continente. Conforme a conselheira Indianara Trainotti, os casos de urgência seguem em atendimento durante a paralisação. "Casos de criança sozinha, como abandono, violência física e sexual, são denúncias atendidas", explica. Ainda de acordo com a conselheira, em 2017 os funcionários acordaram em juízo com o prefeito Gean Loureiro (MDB) melhorias nas estruturas físicas do Conselho Tutelar e valorização profissional. Atualmente, os conselheiros recebem uma gratificação de periculosidade de 30%, mas queriam que o percentual passe a constar em lei. Para atendimentos de urgência, a disque-denúncia do Conselho Tutelar é o 0800 634 1407. Projeto encaminhado à Câmara A Câmara de Vereadores confirmou que o projeto de lei 17.738/2019 deve ser levado para votação às 16h desta segunda. Nele, não consta a gratificação de 30% e também fixa o cargo do conselheiro equivalente a de um gerente da Secretaria de Assistência Social. Segundo a categoria, o combinado seria o patamar de diretor. A prefeitura de Florianópolis rebate dizendo que já houve um aumento significativo nos vencimentos dos profissionais. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Catarinense dado como sumido em Brumadinho deixou de dar notícias após ameaças do pai por ser gay: 'Não quer saber de mim'

    Catarinense dado como sumido em Brumadinho deixou de dar notícias após ameaças do pai por ser gay: 'Não quer saber de mim'


    Jovem de 23 anos foi morar em Itaparica, na Bahia, com o namorado de 34. Os dois estão em uma casa alugada e, desempregados, contam com ajuda de vizinhos. Evandro, à esquerda, e Edemilson moram em Itaparica Arquivo pessoal O catarinense Evandro...


    Jovem de 23 anos foi morar em Itaparica, na Bahia, com o namorado de 34. Os dois estão em uma casa alugada e, desempregados, contam com ajuda de vizinhos. Evandro, à esquerda, e Edemilson moram em Itaparica Arquivo pessoal O catarinense Evandro Schwirkowsky, 23 anos, que foi dado como desaparecido após a tragédia de Brumadinho, disse ao G1 nesta segunda-feira (22) que foi morar com o namorado em Itaparica, na Bahia, e que decidiu deixar de dar notícias aos parentes por conta das ameaças que vinha sofrendo do pai, pelo fato de ser homossexual. Evandro esteve em Brumadinho no dia do rompimento da barragem de rejeitos da Vale, mas deixou a cidade, para onde tinha ido em busca de emprego, horas antes da tragédia. Ele conta que esteve em uma pousada que ficava bem próxima da Barragem. Foi o companheiro de Evandro, Edemilson de Jesus Silva, quem acionou as equipes de resgate, informando que o namorado teria ido a Brumadinho em busca de emprego. Em fevereiro, o Instituto Geral de Perícias (IGP) chegou a fazer a coleta de material genético do pai de Evandro para comparação genética das vítimas. Na ocasião, o pai dele, o agricultor Mauricio Schwirkowsky, disse que estava muito chocado e que tinha falado pela última vez com o filho no Natal. Evandro se mudou de Santa Catarina para a Bahia com o namorado no dia 4 de janeiro. Como não conseguiu arrumar um emprego logo de início, Evandro decidiu ir sozinho para Minas Gerais para ver se encontrava alguma vaga — o companheiro ficou na Bahia. O catarinense conta que após a tragédia de Brumadinho, retornou de Minas para Salvador, mas ficou incomunicável para que a família pudesse "se livrar" dele e parar com as ameaças. Ele ficou sem falar até com o companheiro. Disse que ficou vagando pelas ruas, pois não queria voltar para casa e prejudicar Edemilson, com medo que a família de Corupá os encontrasse. "Eu fui para Minas Gerais e fui passando por várias cidades, entre elas Brumadinho. Sou apaixonado por queijo, por cidades tranquilas e foi por isso que fui até lá. Depois da tragédia, eu tive a ideia de não me comunicar com ninguém para me ver livre da minha família e eles também se verem livre de mim. Na hora do desespero, a gente faz qualquer coisa. Eu também fiquei sem falar com ele [o companheiro] porque eu estava com medo de que acontecesse algo com ele. Eu estava pensando mais no próximo do que em mim mesmo", conta. Evandro manteve contato com a família na terça-feira (16) após ser dado como desaparecido em Brumadinho Reprodução/NSCTV Evandro só avisou ao companheiro que estava bem e que tinha retornado à Bahia na última segunda-feira (15). Durante o tempo que ficou em Salvador sem se comunicar com Edemilson e com os parentes, ele disse que foi ajudado por algumas pessoas. Assim que soube que o companheiro estava em Salvador, Edemilson avisou aos familiares de Evandro que ele estava bem e que não tinha sido uma das vítimas de Brumadinho. Evandro entrou em contato com a família em Corupá na terça-feira (16). Na sexta (19), ele deixou de fazer parte da lista de desaparecidos. Ele conta, no entanto, que ninguém da família o procurou. "Eu não queria que eles ficassem sabendo de mim, porque eles não mereciam. Depois que ficaram sabendo que eu estou bem e onde eu estou, não querem saber de mim. Meu pai disse que não quer saber de mim. Somente uma prima entrou em contato comigo. Depois de tudo, eu achei que meu pai iria mudar e entrar em contato, mas isso não aconteceu", destacou. Ameaças Evandro e Edemilson estão juntos há seis anos. Eles moravam em Corupá, no norte catarinense, onde trabalhavam em uma plantação de bananas. Evandro conta que, após a morte dos avós, deixou a casa onde morava por conta das ameaças do pai. A mãe biológica morreu há seis anos. "Meus avós paternos cuidavam de mim e me aceitavam do jeito que eu sou e, quando eles morreram, meu pai começou a me ameaçar e também a ameaçar meu companheiro. Tinha ameaça verbal e ele queria me bater. Uma vez, ele invadiu minha casa com uma foice, e minha cachorra me protegeu. Foi então que eu decidi ir para Florianópolis", disse. Edemilson já tinha ido para Florianópolis em busca de emprego, quando a produção de bananas teve uma queda. Na capital catarinense, os dois decidiram se mudar novamente, desta vez para a Bahia. "A gente saiu de Santa Catarina e veio para Salvador, porque eu já tinha vindo uma vez e achava um estado bom para viver. Foi uma ideia minha vim para cá", disse Edemilson. Arrependimento e futuro Evandro diz que se arrepende de ter ficado incomunicável e afirma que, mesmo tendo dificuldades para se manter atualmente na Bahia, por não terem emprego fixo, não pretende voltar com o companheiro para Santa Catarina. "Eu me arrependo do fundo do meu coração, mas naquela situação em que eu estava, isso foi necessário. Eu me arrependo porque não gosto de mentira. Foi uma besteira o que eu fiz e sei que não tem perdão", destacou. "A gente conta com ajuda do povo da nossa rua aqui. Eles estão me apoiando bastante. Se não fosse isso, a gente não teria o que comer e nem onde morar. Não pretendo sair daqui da Bahia. Ou a gente continua aqui ou vai para Salvador, porque o povo aqui é muito acolhedor", diz Evandro. "Está sendo meio complicado, porque a gente não conseguiu emprego fixo ainda. A gente está em busca de emprego, para fazer qualquer coisa. As vezes consigo freelancer, e é caro pagar aluguel. Estamos numa quitinete e contamos com ajuda de amigos que conhecemos há pouco tempo", afirma Edemilson.
    Motociclista é flagrado a 160 km/h e tenta esconder placa com a mão na BR-101 em Araquari

    Motociclista é flagrado a 160 km/h e tenta esconder placa com a mão na BR-101 em Araquari


    Segundo a PRF, homem foi abordado na unidade de Barra Velha e multado. Flagrante foi feito na BR-101 PRF/Divulgação Um motociclista foi flagrado trafegando a 160 km/h na BR-101, em Araquari, no Norte catarinense. Para evitar a identificação, o...


    Segundo a PRF, homem foi abordado na unidade de Barra Velha e multado. Flagrante foi feito na BR-101 PRF/Divulgação Um motociclista foi flagrado trafegando a 160 km/h na BR-101, em Araquari, no Norte catarinense. Para evitar a identificação, o homem tentou esconder a placa, colocando a mão em cima. O flagrante foi feito na tarde de sábado (20) e divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta segunda-feira (22). O motociclista foi abordado na unidade operacional de Barra Velha, no Litoral Norte. Ele foi multado por trafegar em excesso de velocidade, por conduzir o veículo com a placa sem condições de legibilidade e por conduzir sem segurar o guidom com ambas as mãos. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Escola de Chapecó é alvo de arrombamento e tem dinheiro de cofre furtado

    Escola de Chapecó é alvo de arrombamento e tem dinheiro de cofre furtado


    A unidade fica no bairro Bela Vista. O local teve a janela danificada. Criminosos furtam escola e levam mais de R$ 20 mil em Chapecó A Escola Estadual de Lourdes Lago, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, foi arrombada e pelo menos R$ 22 mil...


    A unidade fica no bairro Bela Vista. O local teve a janela danificada. Criminosos furtam escola e levam mais de R$ 20 mil em Chapecó A Escola Estadual de Lourdes Lago, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, foi arrombada e pelo menos R$ 22 mil foram furtados no sábado (20). A unidade, que fica no bairro Bela Vista, teve a janela danificada. O dinheiro estava em um cofre que ficava dentro de um armário na sala dos professores. Segundo a direção, o dinheiro era proveniente de uma ação beneficente de Páscoa organizada pela escola para fazer a reforma na quadra esportiva. O local é monitorado por uma agência de segurança contratada pelo governo do estado, mas o alarme não disparou. A escola tem 10 câmeras de videomonitoramento compradas com recursos próprios. Uma delas fica bem em frente a janela arrombada, por onde os assaltantes entraram. As imagens mostram a câmera sendo virada para o alto para não mostrar a ação. "O nosso sistema de alarme foi ligado na quinta-feira (18) a noite, após o expediente escolar, e só foi removido nesta segunda-feira na parte da manhã. Segundo a informação que temos no relatório, por escrito que já tenho em minhas mãos, ele não aparece violação em nenhum momento", disse o diretor da escola, Wanderlei Kosczinski. Os policiais militares e civis foram chamados após a direção da unidade constatar o furto. Ninguém foi preso até esta publicação. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 190. A empresa que faz o monitoramento disse que está apurando o caso junto com a polícia. Janela foi danificada Fernanda Moro/NSC TV Veja mais notícias do estado no G1 SC
    Moradores de Cocal do Sul atingidos pela chuva podem fazer cadastro para sacar o FGTS a partir de quarta

    Moradores de Cocal do Sul atingidos pela chuva podem fazer cadastro para sacar o FGTS a partir de quarta


    Cadastramento poderá ser realizado no auditório do salão paroquial da Igreja Matriz, entre às 8h e 15h. Moradores de Cocal do Sul atingidos pela chuva poderão sacar o FGTS Os moradores de Cocal do Sul, no Sul catarinense, dos bairros mais...


    Cadastramento poderá ser realizado no auditório do salão paroquial da Igreja Matriz, entre às 8h e 15h. Moradores de Cocal do Sul atingidos pela chuva poderão sacar o FGTS Os moradores de Cocal do Sul, no Sul catarinense, dos bairros mais impactados pela chuva de fevereiro, podem fazer a partir de quarta-feira (24) o cadastro para sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo a administração municipal, o cadastramento poderá ser realizado no auditório do salão paroquial da Igreja Matriz, entre às 8h e 15h. A lista com a relação de documentos e dos endereços de quem terá acesso ao benefício está disponível no site da prefeitura. A partir do cadastro, o morador receberá uma senha e o valor poderá ser sacado entre dez a 15 dias. Os moradores inseridos nas áreas citadas na lista poderão sacar o valor existente limitado a R$ 6.220 por cada conta vinculada do FGTS. Veja mais notícias do estado no G1 SC. Moradores de Cocal do Sul foram atingidos pela chuva em fevereiro e registraram estragos Prefeitura de Cocal do Sul/ Divulgação
    Pelo menos seis pessoas morreram nas estradas de SC durante o feriado de Páscoa

    Pelo menos seis pessoas morreram nas estradas de SC durante o feriado de Páscoa


    Os números mostram uma redução nos casos de mortes, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 11. Operação de Páscoa nas rodovias federais de SC PRF/ Divulgação Pelo menos seis pessoas morreram nas estradas de Santa Catarina...


    Os números mostram uma redução nos casos de mortes, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 11. Operação de Páscoa nas rodovias federais de SC PRF/ Divulgação Pelo menos seis pessoas morreram nas estradas de Santa Catarina durante o feriado de Páscoa. Duas em rodovias federais e quatro nas estaduais, segundo dados oficiais. (Correção: O G1 informou nesta segunda-feira (22) que pelo menos cinco pessoas morreram em rodovias catarinenses no feriado de Páscoa. Na verdade, pelo menos seis morreram. A informação foi corrigida às 16h). Os números mostram uma redução se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 11 mortes, sendo quatro em rodovias federais e oito em estaduais. Durante o período das operações, da tarde de quarta-feira (17) até domingo (21) também foram intensificadas as ações de fiscalização, que flagraram motoristas dirigindo embriagados. Número de acidentes O número de acidente também reduziu em rodovias federais, segundo o balanço da Polícia Federal Rodoviária (PRF). Foram 127 em 2018, e 95 em 2019. Já os feridos aumentaram, 118 no ano passado e 123 este ano. Nas rodovias estaduais, foram registrado 96 acidentes de trânsito, oito a mais que em 2018. Foram 35 acidentes com vítimas, três a menos do que em 2018. Rodovias federais O primeiro acidente com morte registrado na operação da PRF no estado, ocorreu na quinta-feira (18), envolvendo uma jovem de 21 anos. Ela colidiu a moto que pilotava em um poste no km 133, da BR-101, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, e não resistiu aos ferimentos. Outra colisão de destaque entre as ocorrências, ocorreu no sábado (20), em que outro jovem de 21 anos morreu após uma batida na BR-101, em São José, na Grande Florianópolis. Segundo a PRF, ele estava fugindo de uma abordagem policial. Rodovias estaduais Entre os acidentes registrados nas rodovias estaduais estão o caso da noite de domingo na SC-418, em São Bento do Sul. A colisão, que deixou uma pessoa morta, envolveu um Siena e um Onix. Também na mesma noite, um jovem de 24 anos morreu após a moto que ele conduzia bater de frente com um carro. O acidente ocorreu na SC-414, em Navegantes, às 18h20. Outros acidentes Os índices de mortes nas estradas durante o período podem ser maior, já que os órgãos registram apenas os casos de óbito no local do acidente. Um desses casos envolveu uma colisão entre um carro e uma carreta na BR-282, em Iraceminha, no Oeste do estado. Segundo os bombeiros, o motorista do carro de 33 anos ficou preso às ferragens, chegou a ser socorrido e encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Homem morre após carro e caminhão colidirem na BR-282 no Oeste de SC Álcool e volante Também na BR-282, em Xanxerê, no Oeste catarinense, a PRF flagrou 27 motoristas conduzindo embriagados entre sábado e domingo. Eles tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e devem pagar multa. Já em Garopaba, no Sul catarinense, o número de motoristas flagrados dirigindo sob o efeito de álcool chegou a 34, durante a fiscalização realizada entre sábado e domingo. Ao todo 215 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais de Santa Catarina. Nas estaduais houve 12 registros e as pessoas foram levadas para a delegacia. Motoristas tiveram habilitações recolhidas NSC TV/Reprodução Alta velocidade Na sexta-feira, em 3 horas de operação o radar flagrou 713 motoristas dirigindo em alta velocidade, entre às 11h e às 14h, em Biguaçu, na Grande Florianópolis. No total foram 11.507 flagrantes de excesso de velocidade por meio dos radares. Outros 197 de ultrapassagens em local proibido e 357 pessoas sem cinto de segurança. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    IFC de Camboriú sedia encontro para colecionadores de computadores e videogames antigos

    IFC de Camboriú sedia encontro para colecionadores de computadores e videogames antigos


    A 4ª edição do "Retrô Santa Catarina" está programada para sábado e ocorre entre às 9h e 19h. A entrada é gratuita. Encontro reúne videogames e itens tecnológicos que fizeram parte dos anos entre 70 e 2000. Retrô SC / Divulgação No...


    A 4ª edição do "Retrô Santa Catarina" está programada para sábado e ocorre entre às 9h e 19h. A entrada é gratuita. Encontro reúne videogames e itens tecnológicos que fizeram parte dos anos entre 70 e 2000. Retrô SC / Divulgação No próximo sábado (27) o Instituto Federal Catarinense (IFC) de Camboriú, no Litoral Norte, sedia a 4ª edição do "Retrô Santa Catarina", um encontro para colecionadores e admiradores de computadores e jogos de videogames antigos. O evento, que será gratuito e aberto ao público, reúne entre às 9h e 19h, equipamentos tecnológicos e itens que marcaram os anos entre 1970 e 2000 como as fitas cassete, disquetes de jogos, cartuchos, livros e revistas. Durante o encontro, o público poderá jogar os games e terá espaço para conserto e restauração de equipamentos antigos, além de participar de campeonatos. Público pode jogar e consertar videogames antigos durante o evento Retrô SC / Divulgação Veja mais notícias do estado no G1 SC.

    Caminhoneiros do RS compram laudos toxicológicos falsos para conseguir a CNH, aponta MP


    Investigação do Ministério Público de Santa Catarina apurou que laudos eram vendidos em laboratório de Criciúma a motoristas usuários de drogas. Diretor do Detran RS garantiu que vai bloquear CNH de caminhoneiros envolvidos na fraude....

    Investigação do Ministério Público de Santa Catarina apurou que laudos eram vendidos em laboratório de Criciúma a motoristas usuários de drogas. Diretor do Detran RS garantiu que vai bloquear CNH de caminhoneiros envolvidos na fraude. Caminhoneiros de seis cidades gaúchas compram laudos de exames toxicológicos falsos, apura MP Caminhoneiros de seis cidades do Rio Grande do Sul compravam laudos toxicológicos falsos para garantir o resultado negativo do exame, segundo investigação do Ministério Público de Santa Catarina. O exame antidrogas é obrigatório para tirar ou renovar a carteira de motorista de ônibus ou caminhão. No domingo, o Fantástico mostrou que isso se repete em outros estados. De acordo com o MP-SC, os caminhoneiros gaúchos identificados são de Alegrete, Flores da Cunha, Osório, São Sepé, Caxias do Sul e Três Cachoeiras. O promotor de Justiça responsável pela investigação, Gustavo Wiggers, diz que eles pagaram até R$ 1,2 mil em troca do resultado negativo. "Ao longo da investigação, constatamos que existia um laboratório em Criciúma [Santa Catarina] que estava promovendo a venda de exames com garantia de resultado negativo", explica Wiggers. Os clientes eram motoristas usuários de drogas. Um deles admite consumir a droga rebite e diz ter comprado o exame. "Precisava para cumprir os horários de carga que eu tinha que descarregar", justifica o motorista. Os caminhoneiros sequer entregavam o material para a análise. Sem saber que estava sendo gravada pela equipe da RBS TV, uma ex-funcionária do laboratório revela que coletava fios de cabelo em um salão de beleza que frequentava. "Era um cabelo que não fosse de pessoas drogadas, né?", explica a mulher. O valor mínimo cobrado por ela era de R$800. "O caminhoneiro entrava em contato com ela, encaminhava a ela apenas a foto do documento e realizava o pagamento", diz o promotor Wiggers. "Ela preenchia as guias de exame com os dados desses motoristas e, posteriormente, encaminhava material genético de outras pessoas ao laboratório para constatação ou não da presença de substância tóxica", completa o promotor. Detran promete bloqueio de CNH O diretor do Detran do Rio Grande do Sul diz que vai bloquear a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos caminhoneiros envolvidos na fraude. "Nós estamos buscando junto ao Ministério Público de Santa Catarina uma cópia da denúncia para identificarmos os nomes dos motoristas gaúchos que estejam trafegando fora da lei. Em cima disso, nós vamos chamá-los para que, num prazo curto, façam um novo exame toxicológico e, em cima desse novo exame, poderemos cassar ou não essa carteira de motorista", garante Enio Bacci, diretor-geral do Detran/RS. O objetivo é evitar que motoristas usuários de drogas coloquem em risco a vida de milhares de pessoas nas estradas. "Eu usei tudo quanto foi tipo de droga. Rebite, cocaína, crack, álcool, principalmente, também, né? No momento em que eu me drogava, parecia que eu era um piloto, que eu queria acelerar, acelerar, acelerar", relata o ex-caminhoneiro Adalberto de Azambuja, que atualmente passa por um tratamento contra a dependência química numa fazenda de Gravataí. Estudos mostram que diferentes drogas produzem consequências diferentes, mas não existe droga psicoativa que não produza algum efeito no processo de dirigir. "Todo o processo de direção que o motorista executa vai ficar afetado pelas diferentes substâncias que ele possa ter usado. A competência dele de fazer manobras, manter-se na linha, estimar distância, estimar a capacidade de fazer uma ultrapassagem, acelerar de forma correta, respeitar a distância de outro veículo fica bastante afetada pelas diferentes drogas", defende o psiquiatra diretor do Centro de Pesquisas em Álcool e Drogas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Flávio Pechansky.