G1 > Amapá

    Corpo de homem com perfuração é encontrado boiando na orla de Macapá

    Corpo de homem com perfuração é encontrado boiando na orla de Macapá


    Caso ocorreu na manhã deste domingo (21), próximo do Trapiche Eliezer Levy, às margens do Rio Amazonas. Corpo foi visto boiando no Rio Amazonas e resgatado pelo Corpo de Bombeiros Cássio Albuquerque/Arquivo G1 O corpo de um homem foi encontrada no...


    Caso ocorreu na manhã deste domingo (21), próximo do Trapiche Eliezer Levy, às margens do Rio Amazonas. Corpo foi visto boiando no Rio Amazonas e resgatado pelo Corpo de Bombeiros Cássio Albuquerque/Arquivo G1 O corpo de um homem foi encontrada no fim da manhã deste domingo (21), boiando na orla de Macapá, próximo ao Trapiche Eliezer Levy. O cadáver estava com uma perfuração nas costas, próximo a axila direita, mas não há a confirmação se ela foi feita por alguma arma branca ou revólver. A vítima não foi identificada pela polícia e também não há informações se há suspeitos pelo crime. O corpo da vítima foi encontrado por um grupo que jogava futmala (modalidade esportiva que se é praticado o futebol sob a mala), próximo ao murro de arrimo. Oficiais do 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM) foram acionados para averiguar a situação, que também contou com o Corpo de Bombeiros para auxiliar no resgate. A Polícia Técnico-Científica (Politec) levou o corpo para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar pelo procedimento de necrópsia e o caso será investigado pela Polícia Civil. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Incêndio destrói panificadora em Macapá; não houve feridos


    Sinistro ocorreu na madrugada deste domingo (21), no Loteamento Amazonas. Um incêndio atingiu uma panificadora localizada no Loteamento Amazonas, na Zona Norte de Macapá, na madrugada deste domingo (21). Não houve feridos. De acordo com o Corpo de...

    Sinistro ocorreu na madrugada deste domingo (21), no Loteamento Amazonas. Um incêndio atingiu uma panificadora localizada no Loteamento Amazonas, na Zona Norte de Macapá, na madrugada deste domingo (21). Não houve feridos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada por volta das 3h30 pelo Centro Integrado de Operações em Defesa Social (Ciodes) e controlou o incêndio no estabelecimento localizado na Rua Salustiano Alves. A panificadora, que ficava na parte interna do prédio, foi destruída pelas chamas. Foi acionada a equipe de perícia para averiguar o motivo do incêndio, porém o proprietário do prédio recusou o serviço. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Três detentos são recapturados após tentativa de fuga do Iapen, em Macapá

    Três detentos são recapturados após tentativa de fuga do Iapen, em Macapá


    Internos já haviam saído a cela neste domingo (21) e tentavam pular o muro. Tentativa aconteceu neste domingo (21) no Iapen, Zona Oeste de Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Por volta de 0h30 deste domingo (21), agentes penitenciários capturaram três...


    Internos já haviam saído a cela neste domingo (21) e tentavam pular o muro. Tentativa aconteceu neste domingo (21) no Iapen, Zona Oeste de Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Por volta de 0h30 deste domingo (21), agentes penitenciários capturaram três detentos que tentavam fugir do pavilhão F3, onde ficam presos do regime fechado no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), na Zona Oeste de Macapá. De acordo com o Sindicato dos Agentes e Educadores Penitenciários (Sinapen), os presos saíram após saírem da cela e estavam preparando uma "teresa" (corda feita com lençóis amarrados), mas ao serem vistos pelos agentes, o grupo tentou pular o muro do pavilhão como pode. Dois foram logo capturados, sendo que um deles tentou se esconder na área de mata no entorno no presídio, mas acabou também sendo pego. Além dos detentos, os agentes também apreenderam três celulares. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Taxista é colocado dentro de porta-malas durante assalto em Santana no AP

    Taxista é colocado dentro de porta-malas durante assalto em Santana no AP


    Crime ocorreu na noite de sábado (21); Bandidos abandonaram o veículo e fugiram. Passageiros pegaram o táxi em frente ao ponto de táxi do Pronto Socorro de Santana Jorge Abreu/Arquivo G1 Um taxista de 36 anos foi vítima de assalto na noite de...


    Crime ocorreu na noite de sábado (21); Bandidos abandonaram o veículo e fugiram. Passageiros pegaram o táxi em frente ao ponto de táxi do Pronto Socorro de Santana Jorge Abreu/Arquivo G1 Um taxista de 36 anos foi vítima de assalto na noite de sábado (20), em Santana, cidade a 17 quilômetros de Macapá. De acordo com o Sindicato dos Taxistas do município, uma dupla de criminosos colocaram dentro do porta-malas durante a ação. O sindicato informou ainda que por volta das 23h, um casal de jovens chamaram o taxista em frente ao Pronto Socorro da cidade, local onde ele geralmente aguarda passageiros. Durante o caminho, com um revólver em punho, os criminosos anunciaram o assalto, pegando o celular a quantia de R$ 43, equivalente a renda do taxista. A vítima não foi agredida pelos suspeitos. Após o motorista ter sido colocado dentro do bagageiro, os criminosos assumiram a direção do veículo. Outros dois suspeitos entraram no veículo. De acordo com o relato da vítima, o veículo seria para uma missão de uma facção criminosa. Dentro do porta-malas, o taxista mandou uma mensagem usando um segundo celular que tinha e não pego pelos criminosos. Taxistas e policiais procuraram o veículo pela cidade, até que cerca de 40 minutos dentro do carro, a vítima conseguiu sair do bagageiro e foi até a rodovia Duca Serra, onde minutos depois se encontrada e socorrida. Os criminosos fugiram do carro e, até a publicação desta reportagem, não haviam sido encontrados. O sindicato informou que esse é o sexto assalto a táxis neste ano, sendo três deles na área portuária da cidade. Ao todo são 137 que rodam em Santana. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Asfaltamento de via para ligar zonas Norte e Oeste de Macapá deve iniciar no fim do 1º semestre

    Asfaltamento de via para ligar zonas Norte e Oeste de Macapá deve iniciar no fim do 1º semestre


    Obra foi adiada em função do período chuvoso. Ramal de 4,8 quilômetros deve ser finalizado até dezembro, diz governo. Alagamento alcança praticamente toda a extremidade da via na Linha F do quilômetro 9 Victor Vidigal/G1 Previstas para abril,...


    Obra foi adiada em função do período chuvoso. Ramal de 4,8 quilômetros deve ser finalizado até dezembro, diz governo. Alagamento alcança praticamente toda a extremidade da via na Linha F do quilômetro 9 Victor Vidigal/G1 Previstas para abril, as obras de melhoria da Linha F do quilômetro 9, também conhecida como "Linha Verde", que liga as zonas Norte e Oeste de Macapá, devem iniciar a partir de junho devido ao fim do período chuvoso, informou a Secretaria de Estado de Transportes (Setrap). As poças de lama e alagamentos são problemas antigos, tanto que para uma parcela da população, eles são considerados "parte do cotidiano" de quem vive na região. A via foi planejada para desafogar o trânsito no sentido do Centro da capital criando uma rota direta entre as duas zonas, partindo do fim do bairro Ilha Mirim, na Zona Norte, até a Rodovia AP-440, na Zona Oeste. Lama às margens da via também causa transtornos para população Victor Vidigal/G1 O titular da Setrap, Benedito Souza, explicou que a pavimentação deveria acontecer no 2º semestre de 2018, mas devido a imprevistos, o trabalho de melhoria do ramal foi adiado. "Ano passado foi um ano atípico. Além do período eleitoral, também tivemos o azar que, durante o verão, a Petrobras paralisou para fazer manutenção na usina e não tivemos o material necessário para realizar a obra", explicou. Souza acrescentou que o trabalho iniciaria neste mês, pois acreditava que o período chuvoso encerraria, algo que não aconteceu. A obra de 4,8 quilômetros recebeu novo prazo, desta vez até o fim de 2019. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Solange Almeida faz show no aniversário de 27 anos de Pedra Branca do Amapari, no AP

    Solange Almeida faz show no aniversário de 27 anos de Pedra Branca do Amapari, no AP


    Ex-Aviões do Forró se apresenta na noite do dia 30 de abril. Veja a programação completa. Cantora Solange Almeida é o destaque do aniversário de 27 anos de Pedra Branca do Amapari, no Amapá Divulgação/Anderson Souza O aniversário de 27 anos...


    Ex-Aviões do Forró se apresenta na noite do dia 30 de abril. Veja a programação completa. Cantora Solange Almeida é o destaque do aniversário de 27 anos de Pedra Branca do Amapari, no Amapá Divulgação/Anderson Souza O aniversário de 27 anos do município de Pedra Branca do Amapari, a 183 quilômetros de Macapá, será comemorado com uma grande festa. O destaque da programação é o show da cantora Solange Almeida, ex-integrante do grupo Aviões do Forró, que promete agitar o público com os clássicos do forró. A apresentação é gratuita e será na terça-feira (30), às 23h30, na Praça da Juventude. Completam as atrações do dia shows de ritmos como samba, rock, brega, também terá batalha de hip-hop e um concurso de beleza, com a escolha da rainha do município. A celebração de aniversário se estende até a quarta-feira (1º), data da fundação de Pedra Branca, com atividades esportivas e de lazer, como torneio de futebol, corrida, ciclismo e pescaria. Para esta última atividade, a prefeitura informou que vai disponibilizar cerca de 3 toneladas de peixe vivo para a população pescar. Município de Pedra Branca do Amapari está localizado a 183 quilômetros de Macapá Reprodução/TV Amapá A novidade será a inauguração de um posto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade. A unidade, que fará atendimentos por meio do INSS Digital, vai fornecer serviços gratuitos de saúde e emissão de documentos no dia do lançamento. Encerram a festa, na noite de quarta-feira, pregações e apresentações musicais voltadas ao público cristão, com destaque ao show nacional do cantor Anderson Freire. Pedra Branca do Amapari foi criado no dia 1º de maio de 1992, no centro-oeste do Amapá. Atualmente, a atividade que predomina entre a população de 15 mil habitantes é a agricultura da farinha, açaí, banana e hortaliças, dentro das 13 comunidades rurais que compõem a área de 9.495 quilômetros quadrados. Programação Dia: 30 de abril (terça-feira) Local: Praça da Juventude 17h - 1ª Batalha de Hip-Hop 17h30 - Cortejo cultural 18h - Apresentação escola de música 18h30 - Show do grupo de pagode Amapari Samba 19h - Show Ney e Cia 20h - Desfile e escolha da rainha local 21h30 - Show Jéssica Azevedo 22h - Show Alícia Sá 23h30 - Show Solange Almeida 2h30 - Show Vingadores do Brega 1º de maio (quarta-feira) 6h - Alvorada de fogos 6h30 - 6ª Circuito de corrida Brilho de Fogo 7h - Corrida de ciclismo Brilho de Fogo 8h - Corte do bolo 10h30 - Inauguração do INSS Digital 11h - 17ª Torneio de trio-vôlei amapaense 12h - Abertura da pescaria (balneário Recanto da Pedra) 14h - Final da Copa Cidade de Pedra Branca 19h - Programação cristã 21h - Show de Anderson Freire Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Seleção oferta 24 vagas para professores em escolas e centros de cursos técnicos do Amapá

    Seleção oferta 24 vagas para professores em escolas e centros de cursos técnicos do Amapá


    Inscrição segue até terça-feira (23), pela internet. Salários são até R$ 4 mil. Escola Gabriel de Almeida Café é uma das instituições com oferta de vagas John Pacheco/G1 Segue até terça-feira (23), pela internet, as inscrições do...


    Inscrição segue até terça-feira (23), pela internet. Salários são até R$ 4 mil. Escola Gabriel de Almeida Café é uma das instituições com oferta de vagas John Pacheco/G1 Segue até terça-feira (23), pela internet, as inscrições do processo seletivo que oferta 24 vagas para professores em cursos técnicos de escolas e centros profissionalizantes de Macapá e Santana. LEIA O EDITAL COMPLETO AQUI O professor receberá R$ 25 por cada hora aula trabalhada. De acordo com o edital, o profissional deve exercer a função em no máximo 40 horas semanais. Com isso, o salário será de até R$ 4 mil, mais os repousos remunerados. As vagas são para os cursos técnicos em: informática, redes de computadores, informática para internet, cuidado de idosos, saúde bucal, segurança do trabalho, edificações, eletroeletrônica, recursos humanos, pesca, vendas e administração. A escolha dos candidatos será feita a partir de prova de títulos, onde serão considerados os critérios de formação, titulação, cursos de aperfeiçoamento e experiência profissional. Os melhores classificados vão ser contratados de acordo com o número de vagas no curso escolhido pelo candidato no momento da inscrição.Os contratos terão vigência até ser cumprida a carga horária completa de cada disciplina. A Secretaria de Estado da Educação (Seed) realiza o processo seletivo para atender a carência de professores no Centro de Educação Profissional do Amapá Professora Josinete Oliveira Barroso (Cepajob); Centro de Educação Profissional Graziela Reis de Souza; Centro de Educação Profissional de Santana Maria Salomé Gomes Sares (CEPSMSGS); Centro Integrado de Formação Profissional em Pesca e Aquicultura do Amapá (CIFPA); Escola Estadual Professora Esther da Silva Virgolino; Escola Estadual Professor Gabriel de Almeida Café e Escola Estadual Professora Maria Carmelita do Carmo. Confira o número de vagas em cada instituição Centro de Educação Profissional do Amapá Professora Josinete Oliveira Barroso (Cepajob) Técnico em informática: 1 vaga Técnico em redes de computadores: 3 vagas Técnico em informática para internet: 2 vagas Centro de Educação Profissional Graziela Reis de Souza Técnico em cuidado de idosos: 1 vaga Técnico em saúde bucal: 1 vaga Centro de Educação Profissional de Santana Maria Salomé Gomes Sares (CEPSMSGS) Técnico em segurança do trabalho: 3 vagas Técnico em edificações, eletroeletrônica e em recursos humanos: 1 vaga Técnico em segurança do trabalho e Técnico em edificações: 1 vaga Técnico em eletroeletrônica: 1 vaga Centro Integrado de Formação Profissional em Pesca e Aquicultura do Amapá (CIFPA) Técnico em pesca: 2 vagas Escola Estadual Professora Esther da Silva Virgolino Técnico em redes de computadores: 1 vaga Técnico em informática: 2 vagas Escola Estadual Professor Gabriel de Almeida Café Técnico em administração: 1 vaga Escola Estadual Professora Maria Carmelita do Carmo Técnico em Vendas: 3 vagas Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Bruno e Trio volta à Macapá para gravação de primeiro DVD acústico da carreira

    Bruno e Trio volta à Macapá para gravação de primeiro DVD acústico da carreira


    Apresentação ocorre na terça-feira (30), às 23h, em casa de shows no bairro Central. Artista Bruno e Trio volta à Macapá para gravação de primeiro DVD acústico Victor Vidigal/G1 O artista Bruno e Trio volta à Macapá para a gravação do...


    Apresentação ocorre na terça-feira (30), às 23h, em casa de shows no bairro Central. Artista Bruno e Trio volta à Macapá para gravação de primeiro DVD acústico Victor Vidigal/G1 O artista Bruno e Trio volta à Macapá para a gravação do primeiro DVD acústico da carreira, na terça-feira (30), às 23h, em uma casa de shows no bairro Central da capital. A apresentação, que deve durar cerca de 2h, busca repaginar antigos sucessos do cantor no formato acústico, além de apresentar novas canções ao público amapaense. "Ele deu uma cara nova aos melodys que fizeram bastante sucesso no passado e está com um repertório 'saindo do forno' também, diferente do que ele já havia trazido para cá", disse Tuca Távora, produtora do evento. Segundo o artista, a cidade foi escolhida para a gravação como uma forma de gratidão ao público amapaense que sempre o recebe com carinho. "O público de Macapá sempre me recebe com muito carinho, por isso gosto muito da cidade. E como forma de gratidão, escolhi que meu primeiro DVD acústico fosse gravado aqui", declarou o cantor. Atualmente, Bruno Mafra (nome verdadeiro do músico) é psicólogo, empresário e mora na Irlanda. Ele havia pensando em parar com a carreira musical, mas mudou de ideia e voltou aos palcos. Esse será o segundo DVD que Bruno grava na capital (o primeiro foi em 2008) e o 12ª da carreira do artista. O último foi feito em 2010, na cidade de Marabá, no Pará. A programação da gravação do DVD ainda conta com shows do DJ Alain Cristophe, na abertura, e Dani Li, no encerramento do evento. Serviço Gravação DVD acústico Bruno e Trio Data: 30 de abril (terça-feira) Hora: 23h Local: Espaço Di Vetro (Avenida Antônio Coelho de Carvalho, 1227, Central, Macapá) Ingressos: Front Stage R$ 50; Área VIP R$ 30; Camarote Open Bar R$ 70 Postos de vendas: Floretta Store; Starbyte (Macapá Shopping, Centro e Santana); Casa do Motoqueiro; Aline Maison; Loja Overend; Casa das Makes. Mais informações: (96) 99110-5489 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    PM apreende quase 100 porções de drogas durante abordagens na Zona Sul e Norte de Macapá

    PM apreende quase 100 porções de drogas durante abordagens na Zona Sul e Norte de Macapá


    Casos aconteceram na sexta-feira (19) nos bairros Santa Inês e Jardim Felicidade. Homem e mulher foram presos. Porções de maconha e outras drogas apreendidas por Polícia Militar, em Macapá Polícia Militar/Divulgação A Polícia Militar (PM) do...


    Casos aconteceram na sexta-feira (19) nos bairros Santa Inês e Jardim Felicidade. Homem e mulher foram presos. Porções de maconha e outras drogas apreendidas por Polícia Militar, em Macapá Polícia Militar/Divulgação A Polícia Militar (PM) do Amapá apreendeu quase 100 porções de drogas entre maconha, cocaína, crack e substancia sintética, durante duas abordagens feitas na sexta-feira (19), nos bairros Santa Inês, Zona Sul de Macapá, e Jardim Felicidade 1, Zona Norte da capital. Nas ações, um homem e uma mulher foram presos. O primeiro caso foi registrado por volta de 17h. Uma equipe do Batalhão de Força Tática percebeu um motociclista em ação suspeita na Rua Novo Horizonte, no bairro Santa Inês, durante patrulhamento de rotina e ordenou o condutor a parar o veículo. Ao não ter o pedido obedecido, a equipe continuou o acompanhamento até a rampa do Santa Inês, onde foi feito a abordagem do suspeito. Durante a revista foi encontrado com o homem, sem idade identificada, 10 porções de cocaína e cerca de R$ 130. O suspeito foi preso e levado até o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, para prestar esclarecimentos. A segunda apreensão de drogas do dia aconteceu por volta de 21h, em uma casa do bairro Jardim Felicidade 1. A equipe do Batalhão de Força Tática recebeu a denúncia de que na residência estaria ocorrendo o tráfico de entorpecente. Ao chegar no local, os policiais perceberam uma movimentação estranha na casa e viram um homem fugir pelo quintal. A dona da residência recebeu os agentes e deixou a equipe fazer buscas dentro da moradia. No momento da vistoria foi encontrado pasta base de cocaína, pílulas de uma droga sintética, cerca de 70 porções pequenas de maconha e pouco mais de R$ 140. Ao ser dada voz de prisão à suspeita, a mesma tentou se desfazer de nove papelotes de crack, que também foram apreendidos pelos agentes. A mulher foi encaminhada ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, onde passou pelas medidas necessárias. Cocaína e dinheiro apreendidos na rampa do Santa Inês Polícia Militar/Divulgação Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Onze ônibus com falhas em elevadores e assentos são impedidos de circular em Macapá

    Onze ônibus com falhas em elevadores e assentos são impedidos de circular em Macapá


    CTMac vistoriou veículos e identificou irregularidades. Empresas foram multadas. CTMac apreende 11 ônibus municipais que apresentavam irregularidades Rede Amazônica/Reprodução Onze veículos de três empresas que fazem o transporte de passageiros...


    CTMac vistoriou veículos e identificou irregularidades. Empresas foram multadas. CTMac apreende 11 ônibus municipais que apresentavam irregularidades Rede Amazônica/Reprodução Onze veículos de três empresas que fazem o transporte de passageiros em Macapá foram vistoriados e multados por irregularidades ao longo desta semana. Entre os problemas, estão a falta de qualidade de assentos e o funcionamento precário de elevadores para deficientes físicos e luzes de sinalização. Além da autuação, os veículos foram impedidos de circular pela Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac), que está fiscalizando os ônibus desde o início da semana. As empresas deverão pagar R$1,8 mil de multa por cada carro recolhido. O diretor-presidente da CTMac, André Lima, ressaltou que esta foi a segunda fiscalização realizada em transportes públicos em 2019. Na anterior, os veículos passaram por vistorias nas garagens e as empresas que apresentavam irregularidades foram notificadas. "Agora, fomos as ruas para verificar se as melhorias haviam sido cumpridas. Constatamos que alguns equipamentos ainda não estavam funcionando e por isso resolvemos apreender os carros, para que as empresas paguem a multa e resolvam as irregularidades", detalhou. André Lima, diretor-presidente da CTMac Rede Amazônica/Reprodução O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amapá (Setap) informou que a apreensão foi "injusta e prejudicial" à população, e que vai ingressar com medida judicial em defesa das empresas. A categoria disse também que a ação foi feita num dia em que não há expediente na CTMac, impedindo as empresas de buscarem informações. A companhia disponibiliza canais de atendimento para denúncias da população, através do número de telefone (96) 98100-0799, que também recebe mensagens via Whatsapp. "Verificamos ainda problemas com a qualidade dos assentos e outras diversas situações. Nosso objetivo é garantir a qualidade do transporte público ofertado à população de Macapá. Acolhemos denuncias da população para ajudar com essas questões", completou André Lima. Ônibus foram impedidos de seguir viagem porque apresentavam problemas Rede Amazônica/Reprodução Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Consumidor busca alternativas para economizar com chocolate na véspera da Páscoa

    Consumidor busca alternativas para economizar com chocolate na véspera da Páscoa


    Preços de ovos industrializados desanimam macapaenses que pretendem comprar mais de uma unidade do produto. Consumidor amapaense deve substituir ovos de chocolate industrializados por opções mais baratas Ugor Feio/G1 Com movimento tímido em...


    Preços de ovos industrializados desanimam macapaenses que pretendem comprar mais de uma unidade do produto. Consumidor amapaense deve substituir ovos de chocolate industrializados por opções mais baratas Ugor Feio/G1 Com movimento tímido em supermercados na manhã deste sábado (20), consumidores amapaenses que deixaram para ultima hora a compra dos ovos de chocolate visando o Domingo de Páscoa (21), afirmam que devem escolher opções mais baratas para a comemorar a data. Os preços dos ovos de chocolate nos supermercados e lojas variam de R$ 9,90 (40 gramas) a R$ 59,99 (575 gramas). Apesar da estimativa de compra ser menor neste ano, o gasto médio cresceu e chega a R$ 63, segundo a Fecomércio. Consumidores alegam que mesmo com preços altos, não devem deixar de comprar chocolates neste período e adotam a estratégia de levar lembranças menores para os familiares e crianças. Mônica Souza e Lindomar Barbosa fizeram pesquisa de preços dos ovos de chocolate Ugor Feio/G1 O casal Mônica Souza, de 30 anos, e Lindomar Barbosa, de 41 anos, diz que precisa presentear seis crianças entre filhos e sobrinhos. Mônica conta que a ideia inicial era comprar ovos industrializados, com brinquedos de brinde, mas decidiram optar por ovos caseiros por causa dos preços. "Não queremos gastar mais de R$ 150 nas compras de Páscoa, no mercado até os ovos pequenos estão caros. Viemos pesquisar os preços e decidimos optar pelos ovos caseiros. Já vi alguns de 500 gramas por até R$ 30 nas redes sociais, vai acabar sendo esses mesmos", contou. Ana Cláudia Sandim, repositora de mercadoria em supermercado Ugor Feio/G1 A repositora de mercadoria, Ana Cláudia Sandim, de 36 anos, detalha que os compradores gastam em média R$ 150 com os produtos na Páscoa, mas diz que o movimento foi fraco no começo da semana e começou a melhorar apenas depois da quinta-feira (18). "O movimento estava ruim, só foi melhorar a partir de quinta-feira. Os ovos estão um pouco mais caros neste ano, mas as pessoas não deixaram de comprar, só estão escolhendo opções mais baratas", e Rosilda Chamillco, de 52 anos, vai seguir pesquisando preços Ugor Feio/G1 A enfermeira, Rosilda Chamillco, de 52 anos, se mostrou surpresa com os preços no supermercado. Ela diz que até veio com a intenção de presentear alguns familiares com chocolates, mas mudou de ideia após verificar a tabela de preços. "Como vou conseguir comprar esses ovos com esse preço? Eu até que queria, mas depois de ver os valores mudei de ideia, agora vou andar por aí para pesquisar alguma opção mais barata e que caiba dentro do meu orçamento", disse. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Aprenda a fazer 'mousse em taça gourmet' para a sobremesa da Páscoa

    Aprenda a fazer 'mousse em taça gourmet' para a sobremesa da Páscoa


    Receita é uma opção para quem não comprou os ovos de chocolate. Quem ensina é a doceira Ruana Jucá. Mousse em taça gourmet é a dica para a sobremesa de domingo Danillo Borralho/Rede Amazônica A Páscoa é no domingo (21) e quem não gosta ou...


    Receita é uma opção para quem não comprou os ovos de chocolate. Quem ensina é a doceira Ruana Jucá. Mousse em taça gourmet é a dica para a sobremesa de domingo Danillo Borralho/Rede Amazônica A Páscoa é no domingo (21) e quem não gosta ou não conseguiu comprar o ovo de chocolate, tem a alternativa de fazer um doce que também é muito gostoso e fácil de fazer. O mousse em taça gourmet é a dica para a sobremesa de Páscoa. Ele pode ser de vários sabores. Quem ensina é a doceira Ruana Jucá. Ingredientes 1 leite condensado (395g) 2 creme de leite (200g) 1 pacote de suco de morango Mousse de chocolate Meia barra de chocolate 1 creme de leite (200g) Para decorar 1 Taça de vinho Morangos Chantilly Chocolates de sua preferência Modo de preparo Bata no liquidificador o leite condensado, o creme de leite e o suco, até virar um creme bem grosso. Reserve. Derreta a barra de chocolate em banho Maria ou micro-ondas, deixe esfriar e em seguida misture o creme de leite. Montagem Pegue a taça de vinho, coloque uma camada de morango cortado. Depois uma camada de mousse de morango e outra de chocolate. Finalizando com chantilly, morango e chocolates de sua preferência. Mousse pode ser de vários sabores Danillo Borralho/G1 Doceira Ruana Jucá Divulgação/Rede Amazônica Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Trio suspeito de vender drogas em praça de Tartarugalzinho é preso com crack em veículo

    Trio suspeito de vender drogas em praça de Tartarugalzinho é preso com crack em veículo


    PM suspeitou de carro e após abordagem encontrou entorpecentes. Porções de crack e dinheiro encontrados com suspeitos PM/Divulgação Dois homens e uma mulher foram presos no início da madrugada deste sábado (20) após serem flagrados com 52...


    PM suspeitou de carro e após abordagem encontrou entorpecentes. Porções de crack e dinheiro encontrados com suspeitos PM/Divulgação Dois homens e uma mulher foram presos no início da madrugada deste sábado (20) após serem flagrados com 52 porções de crack e mais de R$ 250 dentro de um veículo próximo a praça Saturnino dos Santos, no Centro de Tartarugalzinho, município a 203 quilômetros de Macapá. A Polícia Militar (PM) informou que o trio confessou que iria vender a droga no local. Durante ronda, a equipe na viatura suspeitou da movimentação de um veículo preto. Quando foi feita a abordagem, os militares encontraram os entorpecentes no porta-luvas. O condutor, que estava acompanhado de outro homem, confessou que a droga pertencia a cunhada, que estava numa lanchonete no outro lado da rua. Ela também confirmou ser dona da droga e disse que vendia os entorpecentes na praça. O carro e as porções de crack foram apreendidos e os três suspeitos de tráfico foram detidos e levados para a delegacia da cidade onde deverão passar por audiência de custódia. Veículo abordado pela PM que escondia droga no porta luvas PM/Divulgação Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Homem é encontrado em frente de casa em Macapá com facada no pescoço

    Homem é encontrado em frente de casa em Macapá com facada no pescoço


    Vítima não soube dizer autor, nem motivo da violência. Caso foi madrugada deste sábado (20). Homem está internado no Hospital de Emergência de Macapá Jorge Abreu/G1 Uma família foi surpreendida na madrugada deste sábado (20) quando um homem...


    Vítima não soube dizer autor, nem motivo da violência. Caso foi madrugada deste sábado (20). Homem está internado no Hospital de Emergência de Macapá Jorge Abreu/G1 Uma família foi surpreendida na madrugada deste sábado (20) quando um homem esfaqueado no pescoço caiu em frente a casa dos moradores pedindo ajuda. O caso aconteceu na Segunda Avenida do bairro Zerão, na Zona Sul de Macapá, informou a Polícia Militar (PM). O homem sangrava muito e foi levado consciente para o Hospital de Emergência (HE). O estado de saúde dele não foi informado. A PM relatou que o esfaqueado não soube informar quem havia cometido o crime contra ele e nem o motivo da tentativa de homicídio. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.

    Jovem que usava revólver roubado de empresa de vigilância morre em tiroteio com a PM


    Caso ocorreu na noite de sexta-feira (19) no bairro Monte das Oliveiras, em Santana. Baleado era suspeito de roubo e portava revólver. Um jovem de 20 anos morreu e um adolescente de 17 anos foi apreendido após um confronto entre a Polícia Militar (PM)...

    Caso ocorreu na noite de sexta-feira (19) no bairro Monte das Oliveiras, em Santana. Baleado era suspeito de roubo e portava revólver. Um jovem de 20 anos morreu e um adolescente de 17 anos foi apreendido após um confronto entre a Polícia Militar (PM) e pelo menos quatro pessoas armadas na noite de sexta-feira (19). O tiroteio ocorreu no bairro Monte das Oliveiras, no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. O caso iniciou por volta de 20h na 1ª Avenida do bairro quando um homem armado invadiu uma casa a procura da filha da proprietária. O Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes) detalhou a PM recebeu ainda uma denúncia através do número 190, de que haviam outras pessoas armadas do lado de fora da residência. Uma equipe policial se deslocou até o local e encontrou um grupo de quatro pessoas, sendo três delas visivelmente armadas, que fugiram ao avistar os policiais. Na correria, eles dispararam contra a PM e houve o confronto. O jovem de 20 anos foi atingido e um adolescente foi apreendido. Os outros suspeitos fugiram após invadir outra casa na região. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e constatou a morte de Adrielson Rodrigues Ferreira Neto, que é suspeito de praticar roubos na cidade, um deles ocorrido em 8 de abril, quando ele foi flagrado por câmeras de segurança armado assaltando um mercantil. A PM informou ainda que com Adrielson foi encontrado um revólver calibre 38 que havia sido roubada de uma empresa de vigilância no estado do Pará. A arma estava com três munições deflagradas e outras três munições intactas Uma mulher de 35 anos acabou sendo detido por tentar invadir o cerco policial e, juntamente com a arma apreendida e o adolescente, foram encaminhados a delegacia do município. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Com acervo de 65 mil obras, Biblioteca Elcy Lacerda celebra 74 anos com música, dança e poesia

    Com acervo de 65 mil obras, Biblioteca Elcy Lacerda celebra 74 anos com música, dança e poesia


    Aniversário é comemorado neste sábado (20) no prédio da instituição no Centro de Macapá. Festa terá terá bolo, homenagem e show de Nivito Guedes. Biblioteca Elcy Lacerda, celebra 74 anos de aniversário de fundação, em Macapá Biblioteca...


    Aniversário é comemorado neste sábado (20) no prédio da instituição no Centro de Macapá. Festa terá terá bolo, homenagem e show de Nivito Guedes. Biblioteca Elcy Lacerda, celebra 74 anos de aniversário de fundação, em Macapá Biblioteca Elcy Lacerda/Divulgação Com cerca 65 mil obras no acervo, a Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda, no Centro de Macapá, celebra 74 anos de fundação neste sábado (20). A festa será gratuita e vai das 15h30 às 19h. O evento conta com programação cultural, bolo de aniversário, homenagem a parceiros da instituição e show musical. As atividades culturais são compostas de apresentações de grupos de música, dança, poesia, assim como contação de histórias para crianças, jovens e adultos. Após isso, haverá uma cerimônia para cantar os parabéns entre os presentes e em seguida o corte do bolo. O evento segue com a entrega de diplomas de honra homenageando jornalistas e parceiros envolvidos de alguma forma no trabalho da instituição. A apresentação musical do cantor amapaense Nivito Guedes encerra o dia. Nivito Guedes vai cantar os maiores sucessos em show para o público visitante Fabiana Figueiredo/G1 O diretor da biblioteca, José Pastana, destaca a "transformação social" realizada pela instituição e diz que a comemoração é uma forma de evidenciar o serviço prestado desde a fundação do local, em 20 de abril de 1945, à população da capital do Amapá. "Cada ano que passa fortalecemos o trabalho realizado aqui. Não se trata só de armazenar livros, mas sobre a transformação social que acontece através da leitura, acessível, democrática e aberta para população", destacou Pestana. A direção da biblioteca conta ainda que mais 3 mil autores amapaenses compõem o acervo da instituição, que conta com livros, CDs, DVDs, revistas e jornais. O prédio abre diariamente das 8h às 18h e possui 16 salas, onde são promovidas atividades relacionadas à cultura e a educação para pessoas de qualquer idade. "A representatividade da biblioteca dentro do estado é de grande importância. Aqui nós formamos leitores e guardamos nossa cultura. Seja na sala voltadas só para autores regionais, afro indígenas, na sala de obras raras , ou de jornais e diários oficiais, é a nossa história que está aqui", finalizou o diretor. Programação 15h30 - apresentação cultural (Poesia, dança e contação de histórias) 16h - homenagem a parceiros da instituição e entrega de diploma de honra 18h - cerimônia dos parabéns e corte do bolo de aniversário 18h30 - show do cantor Nivito Guedes Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    AP gastou R$ 624 mil com escolta de presos em 2018; Ministério da Justiça quer reduzir custos

    AP gastou R$ 624 mil com escolta de presos em 2018; Ministério da Justiça quer reduzir custos


    Pacote anticrime do Governo Federal inclui videoconferência para julgamentos e audiência, reduzindo a necessidade do transporte de detentos. Transporte de presos parte na totalidade de Macapá para o interior Rede Amazônica/Reprodução Com uma...


    Pacote anticrime do Governo Federal inclui videoconferência para julgamentos e audiência, reduzindo a necessidade do transporte de detentos. Transporte de presos parte na totalidade de Macapá para o interior Rede Amazônica/Reprodução Com uma população penal de pouco mais de 3 mil detentos, o Amapá gastou R$ 624.556,25 com escolta de presos em 2018, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Justiça nesta semana. É a primeira vez que o Governo Federal faz o levantamento e, por isso, não é possível para comparar com custos de anos anteriores. No país inteiro, o custo foi de R$ 245,8 milhões e incluem diárias de agentes penitenciários, manutenção e combustível de veículos. Os valores do Amapá foram fornecidos pela Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp). O objetivo do levantamento feito em 23 estados - Bahia, Distrito Federal, Piauí e Rio de Janeiro não informaram dados - foi buscar medidas para reduzir os custos com o transporte, que estão suscetíveis a ações como acidentes de trânsito, fugas, resgates e execução de custodiados. Uma das alternativas apresentadas pelo Ministério da Justiça para baratear e reduzir o transporte é a realização de videoconferências em interrogatórios e audiências de custódia. A proposta está no pacote anticrime enviado ao Congresso Nacional pelo ministro Sérgio Moro. Na comparação com outros estados, o Amapá ficou à frente de Acre (R$ 126.471,67) e Pará (R$ 95.510,00), que têm população carcerária superior a do estado: 5 mil e 14 mil, respectivamente. Para Sérgio Gomes, diretor de Planejamento do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), o alto valor em relação aos dois estados pode estar ligado às peculiaridades do sistema prisional do estado, onde o maior presídio está na capital Macapá. O diretor completa que do Cadeião do Iapen são feitos os deslocamentos para os 16 municípios, seja para audiências e julgamentos. Em 2018, não houve deficiências no fornecimento de combustível ou falta de veículos, diz ele. "Sobre o valor, tudo entra na conta. As viaturas vão da capital para o interior. No caso do Pará são vários presídios distribuídos no interior e para eles fica mais fácil a apresentação. Para nós não, deslocamos daqui [de Macapá] para Oiapoque e Laranjal do Jari, por exemplo", justificou. Custo por estado Veja quanto cada estado gastou com escolta de presos em 2018: Acre (AC): R$ 126.471,67 Alagoas (AL): R$ 840.254,20 Amapá (AP): R$ 624.556,25 Amazonas (AM): R$ 8.713.419,36 Ceará (CE): R$ 6.000.000,00 Espírito Santo: (ES) R$ 13.157.576,18 Goiás (GO): R$ 6.895.715,57 Maranhão (MA): R$ 12.217.465,13 Mato Grosso (MT): R$ 5.200.812,97 Mato Grosso do Sul (MS): R$ 6.800.000,00 Minas Gerais (MG): R$ 9.950.000,00 Pará (PA): R$ 95.510,00 Paraíba (PB): R$ 7.286.555,55 Paraná (PR): R$ 58.644.822,26 Pernambuco (PE): R$ 10.975.493,14 Rio Grande do Norte (RN): R$ 4.600.00,00 Rio Grande do Sul (RS): R$ 12.000.000,00 Rondônia (RO): R$ 6.643.051,14 Roraima (RR): R$ 700.000,00 Santa Catarina (SC): R$ 5.700.000,00 São Paulo (SP): R$ 71.944.764,68 Sergipe (SE): R$ 2.186.693,04 Tocantins (TO): R$ 1.819.000,00 Total dos 23 estados: R$ 248.522.161 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    VÍDEOS: JAP2 de sexta-feira, 19 de abril

    VÍDEOS: JAP2 de sexta-feira, 19 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Criminoso fez mãe e filha reféns em Macapá após tentativa de homicídio frustrada pela PM

    Criminoso fez mãe e filha reféns em Macapá após tentativa de homicídio frustrada pela PM


    Segundo o Bope, jovem e dois comparsas estavam no residencial São José em busca de uma pessoa que seria executada. Sequestro durou três horas nesta sexta-feira (19). Arma em posse de criminoso que fez família refém seria usada em execução Ugor...


    Segundo o Bope, jovem e dois comparsas estavam no residencial São José em busca de uma pessoa que seria executada. Sequestro durou três horas nesta sexta-feira (19). Arma em posse de criminoso que fez família refém seria usada em execução Ugor Feio/G1 O jovem de 25 anos que fez mãe e filha reféns durante 3 horas, na tarde desta sexta-feira (19) no conjunto São José, na Zona Sul de Macapá, planejava uma execução no residencial, segundo a polícia. Antes de invadir o apartamento das vítimas, ele estava num carro com outros dois homens que tentaram fugir após serem interceptados por uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O comandante do Bope, major Kleber Silva, explicou que o trabalho preventivo da polícia evitou um homicídio. O policial relata que jovem que rendeu a família estava com uma pistola .40 carregada. Não foi detalhado quem seria o executado e nem o motivo. Major Kleber Silva, comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Ugor Feio/G1 Após a abordagem do batalhão, um dos três ocupantes do carro foi preso, o outro fugiu e o terceiro invadiu um apartamento do conjunto, onde vivem famílias beneficiárias do "Minha Casa Minha Vida". "O que foi preso primeiro contou que eles estavam aqui para um acerto de contas, mas a arma estava com o comparsa, eles iriam executar uma pessoa. O outro, que estava armado, ao se entregar também confessou que planejavam o homicídio", explicou Kleber Silva. O capitão do Bope, Hércules Lucena, que atuou na negociação, explicou que os dois criminosos presos estavam descumprindo medidas restritivas pela Justiça. O primeiro detido estava no regime domiciliar e deveria estar em casa. Já o sequestrador cumpria pena no semiaberto e desde o dia 17 de abril não havia retornado ao presídio. Capitão Hércules Lucena, do Bope Ugor Feio/G1 Sequestro Mãe e filha foram feitas reféns por quase três horas no apartamento onde moravam. A ocorrência iniciou por volta de 14h30 e o jovem que invadiu o apartamento se entregou às 17h10, após negociação com os policiais. Assim que a situação foi controlada pela polícia, as vítimas foram socorridas por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e nenhuma delas saiu ferida. A dupla de criminosos e a arma encontrada com um deles foram encaminhados ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), do bairro Pacoval. Mãe e filha são liberadas após serem feitas reféns por quase três horas em apartamento Rafaella Bitencourt/Rede Amazônica Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    VÍDEOS: JAP1 de sexta-feira, 19 de abril

    VÍDEOS: JAP1 de sexta-feira, 19 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Cantata reúne 43 vozes em espetáculo que aborda fé e problemas sociais no AP

    Cantata reúne 43 vozes em espetáculo que aborda fé e problemas sociais no AP


    Apresentações acontecem nesta sexta-feira (19) e domingo (21), na Zona Central da capital. Apresentações reúnem corais profissional e infantil da congregação em Macapá Reviver Cruch/Divulgação Com o tema "Ousado Amor", a Igreja Reviver,...


    Apresentações acontecem nesta sexta-feira (19) e domingo (21), na Zona Central da capital. Apresentações reúnem corais profissional e infantil da congregação em Macapá Reviver Cruch/Divulgação Com o tema "Ousado Amor", a Igreja Reviver, localizada na Zona Central de Macapá, realiza a 4ª edição da Cantata de Páscoa do templo. O evento terá três apresentações neste ano, nesta sexta-feira (19) e no domingo (21). O espetáculo é gratuito e aberto ao público. As três apresentações incluem um coral profissional com 18 vozes, da companhia de artes da Comunidade Reviver, e o coral infantil da igreja, que conta com 25 crianças. De acordo com a organização da cantata, cada apresentação será única. As músicas da cantata querem provocar ao público reflexão espiritual, além de também alertar os fiéis sobre problemas sociais como depressão, relacionamentos abusivos, feminicídio e vícios. Nesta Sexta-Feira da Paixão acontece uma apresentação com cerca de uma hora, com os dois corais. Já no domingo, serão duas apresentações: às 10h, com o coral infantil e às 18h, com o coral principal. Na última apresentação da cantata, as 18 vozes estarão acompanhadas pela banda da congregação em um espetáculo que durará cerca de duas horas, com 13 músicas. Apresentações acontecem nesta Sexta-Feira Santa (19) e domingo (21) Reviver Cruch/Divulgação Serviço Cantata de Páscoa da Igreja Reviver Sexta-Feira (19), 19h30 Domingo (21), 10h (coral infantil) e 18h (coral principal) Local: Reviver Church (Avenida Ernestino Borges, 1224 - bairro Jesus de Nazaré) Entrada gratuita Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    'Queria ver a família na Páscoa', diz vendedora no Terminal Rodoviário de Macapá

    'Queria ver a família na Páscoa', diz vendedora no Terminal Rodoviário de Macapá


    Ana Cláudia Medeiros, de 37 anos, iria para Porto Grande nesta sexta-feira (19). Vendedora Ana Cláudia Medeiros preferiu não comprar passagem por considerar preço alto Victor Vidigal/G1 Feriado é aquele momento em que muitas pessoas aproveitam...


    Ana Cláudia Medeiros, de 37 anos, iria para Porto Grande nesta sexta-feira (19). Vendedora Ana Cláudia Medeiros preferiu não comprar passagem por considerar preço alto Victor Vidigal/G1 Feriado é aquele momento em que muitas pessoas aproveitam para viajar para o interior do Amapá e rever familiares e amigos. Essa era a ideia de Ana Cláudia Medeiros, de 37 anos, mas a ela preferiu não comprar a passagem para o município de Porto Grande, a 102 quilômetros de Macapá, por considerar o preço da tarifa muito alto. "Está tranquilo conseguir passagem, a procura está baixa, só que está R$ 28 reais para ir para Porto Grande. Achei muito caro para um município perto da capital. Queria ir visitar minha família, passar o feriado perto deles, mas com esse valor ficou difícil", disse Ana, que é vendedora. Funcionários dos guichês das empresas de transporte informaram que a tabela de preços é fixa e não sofre mudança por conta do feriado. O último reajuste teria acontecido no dia 25 de março, onde passagens para cinco municípios foram elevadas em cerca de R$ 10. Quem não teve dificuldade em conseguir passagem foi o garimpeiro Luzieu Nascimento, de 45 anos. Ele veio até a capital resolver assuntos particulares e correu para conseguir voltar a tempo de passar o feriado junto com a esposa e filhos em Pedra Branca do Amapari. "Cheguei aqui 7h e arranjei vaga na viagem de 12h. O importante é que vou voltar para casa ainda hoje e poder aproveitar o feriado do lado da família", disse Nascimento. Terminal rodoviário de Macapá tem movimento fraco nesta sexta-feira (19) Victor Vidigal/G1 Nos corredores do terminal poucos passageiros eram vistos. De acordo com o despachante rodoviário Raimundo França, de 56 anos, o movimento maior ocorre na véspera do feriado e se normaliza durante o fim de semana. "Quarta-feira [17] e quinta-feira [18] foram os dias com mais movimento da semana, de muita gente para viajar. Na Sexta-Feira Santa o movimento já é mais parado. A partir de sábado [20] que o fluxo deve ser grande de novo, porque é quando geralmente ocorre a volta para Macapá", explicou o despachante que há 16 anos atua na profissão. Segundo a Secretaria de Estado de Transportes (Setrap), os destinos mais procurados na quinta-feira foram os municípios de Laranjal do Jari e Oiapoque. Ainda de acordo com a Setrap, o terminal rodoviário recebe em média 17 mil passageiros no mês de abril. Terminal Rodoviário de Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Após 3 horas, bandido que fez mãe e filha reféns em apartamento se entrega em Macapá

    Após 3 horas, bandido que fez mãe e filha reféns em apartamento se entrega em Macapá


    Vítimas não ficaram feridas. Criminoso descumpriu regime semiaberto. Viaturas da PM fizeram cerco no bloco de apartamentos no residencial Reprodução/WhatsApp Mãe e filha, de 49 e 19 anos, foram feitas reféns por quase três horas por um...


    Vítimas não ficaram feridas. Criminoso descumpriu regime semiaberto. Viaturas da PM fizeram cerco no bloco de apartamentos no residencial Reprodução/WhatsApp Mãe e filha, de 49 e 19 anos, foram feitas reféns por quase três horas por um criminoso armado num apartamento do conjunto São José, na Zona Sul de Macapá. A ocorrência iniciou por volta de 14h30, quando o Batalhão de Operações Especiais (Bope) perseguia três homens e um deles se escondeu no apartamento. Após negociação, ele se entregou por volta de 17h10. Viaturas de vários batalhões da Polícia Militar (PM) foram acionadas e fizeram o cerco para negociação no local, que fica no bloco 9 da quadra 5 do residencial, habitado por famílias do "Minha Casa Minha Vida". Nenhuma das vítimas foi ferida. Vídeos com pedidos de socorro foram postados no "status" do WhatsApp pela vítima de 19 anos e rapidamente foram visualizados por familiares e amigos, que chamaram a polícia. Uma prima da família contou que o criminoso entrou no apartamento, onde além da mãe e da filha, mora o marido da dona da casa, que foi retirado pela polícia logo após a invasão. "Foi rápido, elas estavam saindo para almoçar e ele entrou. Não sei explicar direito, mas foi muito rápido. Moram três pessoas lá e o marido da mãe está aqui embaixo", disse a moça, que não se identificou. Mulher e filha foram feitas reféns no conjunto residencial São José Ugor Feio/G1 A negociação f feita por homens do Bope, que conversam com o criminoso. O capitão Hércules Lucena detalhou que a equipe policial observou atitude suspeita de três pessoas, enquanto fazia rondas. A polícia apurou que o trio se preparava para assassinar um rival que mora na região. "Na tentativa de realizar a abordagem, um indivíduo foi preso. Ele estava no regime aberto domiciliar pelo crime de roubo e tráfico de drogas. Ele está descumprindo o regime, pois é feriado e deveria estar recolhido em casa e o outro indivíduo estava na condição de foragido. O preso disse que eles iriam cometer um assassinato contra um desafeto", detalhou Lucena. Equipes do Bope na entrada do bloco de apartamentos onde família foi mantida presa Ugor Feio/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Autônomos abrem mão do feriado e trabalham nesta Sexta-Feira Santa, em Macapá

    Autônomos abrem mão do feriado e trabalham nesta Sexta-Feira Santa, em Macapá


    Trabalhadores citam busca por renda extra e alternativa para crise econômica. Autônomo Eliseu Moreira abriu mão do feriado para sair da crise em Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Mesmo sendo feriado santo, quando muitos estabelecimentos comerciais e...


    Trabalhadores citam busca por renda extra e alternativa para crise econômica. Autônomo Eliseu Moreira abriu mão do feriado para sair da crise em Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Mesmo sendo feriado santo, quando muitos estabelecimentos comerciais e instituições do serviço público não abrem ou funcionam em horário reduzido, alguns trabalhadores decidiram abrir mão do dia de descanso e foram em busca de uma renda extra nesta Sexta-Feira da Paixão (19), em Macapá. O autônomo Eliseu Moreira, de 47 anos, conta que o trailer de assistência técnica de eletrônicos em que trabalha abre de domingo a domingo para poder fugir da crise. "No feriado somos as únicas opções. É um sacrifício válido para aproveitar a pouca concorrência", disse. Assim como Moreira, o vendedor autônomo João Silvino, de 32 anos, também aproveitou a falta de concorrência para garantir mais clientes. Ele chegou às 7h no box em que trabalha no Feirão Popular, no Centro, e optou por uma estratégia diferente: trabalha nesta sexta-feira, para folgar no domingo (21). "Nos feriados, a população pode contar com alguns serviços básicos, mas quando precisam comprar alguma coisa, é uma agonia só para encontrar um local aberto. Uso como estratégia trabalhar aos feriados e me dar folga em dias com menos movimento. Espero vender bastante hoje", disse, otimista, apesar de o movimento na região estar baixo na manhã desta sexta. Nonato Pontes disse que é preciso rodar até aos feriados para garantir a renda mensal Carlos Alberto Jr/G1 Nos transportes, muitos taxistas e mototaxistas também optaram por trabalhar durante o feriado. Para Nonato Pontes, de 38 anos, que atua como mototaxista há seis anos, ir atrás de passageiros até em feriados se tornou necessidade. "Nem diria que estou atrás de renda extra. Na verdade, a situação está difícil, por isso quem decide abrir mão de estar com a família numa data dessas é para garantir a renda mensal. As corridas estão escassas, mas não temos que lamentar e sim trabalhar", concluiu. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    'É pouco perto do que Jesus passou', diz devoto de muletas que acompanhou Via Sacra no AP

    'É pouco perto do que Jesus passou', diz devoto de muletas que acompanhou Via Sacra no AP


    Procissão percorreu ruas do Centro de Macapá na manhã desta sexta-feira (19). Instrutor de trânsito Lucivaldo Jardim foi de muletas participar de Via Sacra, em Macapá Victor Vidigal/G1 Fiéis percorreram as ruas do Centro de Macapá na manhã...


    Procissão percorreu ruas do Centro de Macapá na manhã desta sexta-feira (19). Instrutor de trânsito Lucivaldo Jardim foi de muletas participar de Via Sacra, em Macapá Victor Vidigal/G1 Fiéis percorreram as ruas do Centro de Macapá na manhã desta sexta-feira (19), na tradicional procissão da Via Sacra, momento em que a igreja católica lembra e representa o trajeto de Jesus Cristo até o calvário. Cerca de 100 devotos participaram do evento, realizado na Paróquia São José. O rito iniciou por volta das 8h. Homens e mulheres foram separados em dois grupos, saindo das igrejas de Santo Antônio e São José, respectivamente. Pelo caminho, mesmo de muletas, por conta de um machucado na perna, o instrutor de trânsito Lucivaldo Jardim, de 49 anos, fazia reflexões sobre cada momento relembrado. Ele fez questão de acordar cedo e participar da Via-Sacra pela fé que tem em Deus. "É a força que Deus nos dá, a crença que tenho na existência dele. Eu estar aqui participando da Via Sacra de muletas é algo muito pequeno perto do que Jesus passou. Ele foi crucificado por nós", declarou o devoto. Momento de encontro das imagens de Maria e Jesus Cristo, no Centro de Macapá Victor Vidigal/G1 Um dos momentos da caminhada foi o encontro dos grupos na Avenida Presidente Vargas com a Rua Odilardo Silva, que caminhavam junto com imagens de Maria e Jesus Cristo carregando a cruz, representando uma passagem bíblica que descreve o encontro da mãe e do filho. Teve quem pegou a procissão em andamento, como foi o caso do serviços gerais Railson Souza, de 54 anos, mas nada que atrapalhasse o momento de fé. "Eu estava indo fazer compras para o almoço, mas resolvi ficar e ver um pouco da procissão. O que me fez parar foi a emoção, paixão e fé que tenho em Jesus. É uma data muito importante que sempre me emociona e aproveito para reforçar a minha fé", afirmou Souza. Railson Souza aproveitou a procissão para reforçar a fé Victor Vidigal/G1 O bispo Dom José Pedro Conti comandou a procissão, sempre destacando a mensagem do amor e da fraternidade. Segundo ele, esse é um momento em que cada devoto deve se recolher, refletir e buscar melhorar as atitudes no cotidiano. "Nessa data é importante as pessoas estarem recolhidas, para refletir um pouquinho mais sobre a nossa vida. É muito fácil jogar a culpa dos erros, injustiças e corrupção nas costas dos outros, mas precisamos também olhar a nós sempre e nos comprometer a melhorar a nossa própria vida. A mudança da sociedade passa também pela nossa conversão", explicou o bispo. Aposentada Josefa Sarmento teve a casa com uma das 14 estações da procissão Victor Vidigal/G1 Ao todo, 14 estações foram percorridas. Uma delas foi na casa da aposentada Josefa Sarmento, de 79 anos, que ficou emocionada ao receber as imagens de Jesus e Maria na porta de casa. "É uma coisa tão linda que só Deus sabe. Eu fico muito honrada de todo ano ter essa benção. Fico satisfeita e abençoada com tudo isso", afirmou a devota. Esta sexta-feira é considerada santa na tradição bíblica, onde muitos católicos optam pelo jejum e abstinência como forma de respeito. É também o único dia do ano que não há celebração de missas ao retor do mundo. A programação desta Semana Santa segue no sábado (20) e domingo (21) com vigílias e missas na Catedral de São José e Igreja Santo Antônio. Procissão da Via Sacra no Centro de Macapá Rede Amazônica/Reprodução Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Voluntários fazem 'vaquinha' e doam 400 kg de pescado a famílias carentes na Semana Santa

    Voluntários fazem 'vaquinha' e doam 400 kg de pescado a famílias carentes na Semana Santa


    Projeto social idealizado por autônomo mobilizou 15 pessoas que economizaram durante um ano para deixar mais feliz o feriadão de moradores da periferia de Macapá. Distribuição de peixe formou fila na periferia de Macapá Rede...


    Projeto social idealizado por autônomo mobilizou 15 pessoas que economizaram durante um ano para deixar mais feliz o feriadão de moradores da periferia de Macapá. Distribuição de peixe formou fila na periferia de Macapá Rede Amazônica/Reprodução Mesmo sem emprego fixo e atuando com bicos em serviços de limpeza, o autônomo Paulo Vinagre, de 45 anos, ainda arrumou espaço para a solidariedade. Ele mobilizou um grupo com 15 familiares e arrecadou recursos para fazer mais feliz a Sexta-feira Santa de famílias carentes da periferia de Macapá. Na tarde de quinta-feira (18), mais de 400 quilos de pescado foram doados a moradores dos bairros Perpétuo Socorro, na Zona Leste, e Congós, na Zona Sul. A iniciativa acontece pelo segundo ano consecutivo e é um sonho antigo de Vinagre, que diz ter a fé e a boa vontade como motivação. "Sempre sonhei em fazer algo em prol da comunidade. Ninguém constrói nada sozinho, conto com o apoio de toda minha família. Juntamos o pouco dinheiro que sobra para poder ajudar quem realmente precisa, especialmente nessa época de fortalecimento dos valores cristãos", lembrou. Paulo Vinagre, fundador do projeto social que leva o seu nome Ugor Feio/G1 Paulo acrescentou que é católico e a religião o motivou a realização do projeto, além de ser motivo de alegria e satisfação pessoal. O autônomo acredita que a data é momento de celebração e pode ser compartilhada com outras pessoas que não têm condições. A dona de casa, Celina Sena, de 24 anos, é moradora do bairro Perpétuo Socorro e foi beneficiada na ação pela segunda vez. Ela frisa que se não fosse a doação, não teria como comprar o produto para esta Sexta-Feira Santa (19). Celina mora com outras cinco pessoas em casa. "É bom demais isso aqui! Já é a segunda vez que recebemos doações deles. Se eu fosse na feira ia gastar pelo menos uns R$ 30 de peixe para essa Sexta. Esse dinheiro ia fazer muita falta em nosso orçamento. Essa doação é de grande ajuda", disse Celina. Celina Sena, dona de casa que participou da doação de peixes no Perpétuo Socorro Ugor Feio/G1 A organização do projeto explica que as doações se estendem a outras datas comemorativas como Dias das Mães e Dia das Crianças. Paulo detalha que os peixes escolhidos para a distribuição foram as espécies piranambu e mapará, por conta do custo benefício. "Escolhemos esses peixes pela vantagem do preço, eles são mais baratos e assim mais pessoas são beneficiadas. Comer peixe na Sexta-Feira Santa é uma tradição importante, mas muitas pessoas não podem custear isso, especialmente nessa época que o produto encarece", explicou Vinagre. Claudineia Mendes é moradora do bairro Perpétuo Socorro e também recebeu a doação Ugor Feio/G1 Para a técnica em enfermagem, Claudineia Mendes, de 38 anos, o pescado doado foi a "bênção da Semana Santa". A moradora se mostrou empolgada com a doação, que será usada para complementar a refeição das quatro pessoas da família durante o feriadão. "Peguei três maparás que já estão guardados na geladeira. Vou limpar para assar e comer na companhia de toda minha família. Nós adoramos participar dessas ações, é uma felicidade só", contou, animada. Comunidades carentes foram beneficiadas na Semana Santa Rafaella Bitencourt/Rede Amazônica Voluntários do 'Projeto Social Paulo Vinagre' doaram cerca 400 quilos de peixes Rafaella Bitencourt/Rede Amazônica Alguns dos 15 voluntários que participam do Projeto Social Ugor Feio/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    AP dobra área para atividade econômica sem exigência de estudo de impacto ambiental

    AP dobra área para atividade econômica sem exigência de estudo de impacto ambiental


    Produtores do estado poderão explorar economicamente território de até 1.100 campos de futebol sem necessidade de apresentar EIA/Rima do terreno afetado. Mesmo sem EIA/Rima áreas continuam devendo seguir normas...


    Produtores do estado poderão explorar economicamente território de até 1.100 campos de futebol sem necessidade de apresentar EIA/Rima do terreno afetado. Mesmo sem EIA/Rima áreas continuam devendo seguir normas ambientais EPTV/Reprodução Pequenos e médios produtores rurais que investem ou pretendem investir no Amapá poderão reduzir, a partir de agora, os gastos para a implantação de atividades econômicas. Uma decisão da Justiça Federal concedeu ao Estado a determinação para dobrar o tamanho da área onde deixam de serem exigidos o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima). Com a decisão, a área que não necessita mais de apresentação do EIA/Rima aos órgãos de controle, aumenta de 500 para 1.000 hectares, território equivalente a cerca de 1.100 campos de futebol. A falta de exigência não isenta o produtor de manter e seguir as normas de manejo e ambientais. O benefício com a mudança, segundo o governo, é o alto custo para produção do estudo e do relatório, que variam entre R$ 80 mil e R$ 100 mil. O EIA/Rima é previsto por lei e é um diagnóstico ambiental de toda a área que passará a ser influenciada pela atividade econômica. O estudo e o impacto detalham informações sobre os meios físicos, biológicos e ecossistema, identificando predominância de água, fauna, flora e como elas serão afetadas pela atividade econômica. Prevê também um plano de ação em caso de danos ambientais. Foco da medida no Amapá foi estimular o setor primário com menos burocracia John Pacheco/G1 A decisão da Justiça Federal foi motivada por uma ação do Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), órgão estadual que atua no licenciamento e na fiscalização da ocupação do solo, atendendo as normas previstas na legislação. Para o diretor-presidente do Imap, Julhiano Avelar, a medida pode beneficiar pequenos e médios produtores que poderão ter menos burocracia e mais economia para atuação nas mais diversas áreas, como agricultura, pecuária, piscicultura e construção civil. "Essa definição torna mais fácil, mais barato, o desenvolvimento do setor primário no Amapá. O EIA/Rima é caro, então o cidadão que tem uma fazenda de 500, 600 hectares, ele não ia conseguir fazer um investimento de máquina, plantação e ainda custear esse estudo, que gira em torno de 100 mil reais", argumentou Avelar. Julhiano Avelar, diretor-presidente do Instituto de Meio Ambiente do Amapá Rede Amazônica/Reprodução A definição de 1.000 hectares para exigência do EIA/Rima é definida em lei federal, mas no Amapá, desde 2006, foi reduzida para 500 hectares pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema), que reúne instituições públicas, ONGs e associações ligadas à preservação. "Pode fazer a exploração comercial respeitando as leis ambientais, a legislação. Vai poder plantar, fazer manejo florestal, explorar a terra dele sem a apresentação. Isso vai fomentar a atividade econômica, o emprego, a renda, do pequeno e médio produtor. No caso dos grandes produtores, eles podem pagar o EIA/Rima", completou Avelar. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Servidores do Samu no Amapá apontam déficit de profissionais e exigem contratações

    Servidores do Samu no Amapá apontam déficit de profissionais e exigem contratações


    Categoria reclama de sobrecarga. Secretaria de Saúde descarta aumentar efetivo e prevê reordenamento de pessoal e carga horária. Samu atua com ambulâncias, médicos e socorristas para casos de emergência John Pacheco/G1 Destinado para dar mais...


    Categoria reclama de sobrecarga. Secretaria de Saúde descarta aumentar efetivo e prevê reordenamento de pessoal e carga horária. Samu atua com ambulâncias, médicos e socorristas para casos de emergência John Pacheco/G1 Destinado para dar mais rapidez ao atendimento de emergência e evitar mortes antes do socorro médico, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está limitado no Amapá. Reclamações de trabalhadores, como médicos, enfermeiros, rádio operadores e técnicos, apontam a falta de efetivo e a sobrecarga dos profissionais que já atuam. A categoria relata um déficit de vagas em todas as áreas e diz que o necessário para oferecer o serviço na totalidade seria, no mínimo, o dobro do número atual de trabalhadores, que são cerca de 30. Entre as irregularidades apontadas, o presidente da Associação do Samu no estado, Cleiser Ruan Souza, detalha que profissionais, como os rádio operadores, trabalham o dobro da escala permitida. Ele também reclama da falta de médicos, cobrando pelo menos cinco profissionais, onde atualmente atuam três. A quantidade estaria em desacordo com normas do Ministério da Saúde. "Melhorar o sistema. Mais médicos, mais técnicos, atendentes, radio operadores, administrativo. Reivindicamos em todas as áreas, temos três médicos ao invés de cinco. Um rádio operador a cada 12 horas, sendo que ele trabalha seis e só um farmacêutico", criticou Souza. Cleiser Ruan Souza, presidente da Associação do Samu Rede Amazônica/Reprodução A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) explicou que pretende fazer um reordenamento nas funções e atuações dentro do Samu, mas descarta a contratação inicial de novos trabalhadores antes de uma avaliação aprofundada do contingente do serviço. "Nos solicitam uma adequação, mas o quantitativo hoje atende a demanda. Os rádio operadores cumprem uma escala de 12 horas em função de acordo com a administração do Samu, mas nada que possa ser redimensionado", explicou Clélia Gondim, secretária adjunta de Gestão e Planejamento da Sesa. Clélia Gondim, secretária adjunta de Gestão e Planejamento da Sesa Rede Amazônica/Reprodução A falta de resposta sobre aumento do efetivo preocupa a categoria, que teme a paralisação das atividades em função da sobrecarga. "Não questionamos aumento de salário, queremos pessoal para trabalhar, que a Sesa mande. Estamos avisando a população que o Samu está com problemas. Queremos melhorias, mas que traga gente para cá. Era para ter o dobro de gente trabalhando aqui", reitera Souza. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    VÍDEOS: JAP2 de quinta-feira, 18 de abril

    VÍDEOS: JAP2 de quinta-feira, 18 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Espetáculo em Macapá vai contar a história de Jesus Cristo do ponto de vista de seis mulheres

    Espetáculo em Macapá vai contar a história de Jesus Cristo do ponto de vista de seis mulheres


    'Cristo Por Elas' será apresentado no sábado (20), no Barracão da Tia Gertrudes. Apresentação da peça teatral 'Cristo por Elas' Desclassificáveis/Divulgação O espetáculo teatral "Cristo por Elas" será uma opção cultural para o sábado...


    'Cristo Por Elas' será apresentado no sábado (20), no Barracão da Tia Gertrudes. Apresentação da peça teatral 'Cristo por Elas' Desclassificáveis/Divulgação O espetáculo teatral "Cristo por Elas" será uma opção cultural para o sábado (20) em Macapá. A apresentação durante a Semana Santa acontece às 19h30, na Zona Sul da capital. A peça conta a história de Jesus Cristo do ponto de vista de seis mulheres que cruzaram o caminho do filho de Deus. Paulo Alfaia, diretor da peça, explica que o objetivo é justamente dar voz ao feminino que, segundo ele, pouco é citado na tradição bíblica. "Percebemos dentro do processo histórico que comumente a história da morte e ressurreição de Cristo é narrada por uma versão masculina. Fizemos uma releitura de evangelhos e a partir desse estudo damos voz a essas mulheres que possivelmente tiveram algum encontro com Cristo", explicou Alfaia. A história conta com a participação de Maria (mãe de Jesus), Ostera (deusa da fertilidade), Marta e Maria Betânia (irmãs de Lázaro), Samaritana e Maria Madalena. Além de celebrar o Sábado Santo, o evento também marca o início do Ciclo do Marabaixo, tradicional festa da cultura marabaixeira do Amapá (veja a programação aqui). Apresentada há oito anos pela companhia teatral Desclassificáveis, a peça já foi vista em diferentes locais da capital, como Abrigo São José, Núcleo de Medida Socioeducativa de Internação Masculina (Cesein) e Área de Proteção Ambiental (APA) do distrito de Fazendinha. Serviço Espetáculo teatral "Cristo Por Elas" Data: 20 de abril (sábado) Hora: 19h30 Local: Barracão Tia Gertrudes (Avenida Duque de Caxias, 1203, Santa Rita, Macapá) Entrada gratuita História conta com relatos de seis mulheres sobre encontro com Jesus Cristo Desclassificáveis/Divulgação Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Sem acordo entre prefeitura e governo do AP, creches entregues há cinco anos seguem fechadas

    Sem acordo entre prefeitura e governo do AP, creches entregues há cinco anos seguem fechadas


    Unidades estão nos bairros Renascer e Novo Horizonte, na Zona Norte de Macapá. Prédio no bairro Novo Horizonte deveria funcionar como creche mas está inativo Victor Vidigal/G1 O acesso ao ensino infantil em Macapá, que apresenta os menores...


    Unidades estão nos bairros Renascer e Novo Horizonte, na Zona Norte de Macapá. Prédio no bairro Novo Horizonte deveria funcionar como creche mas está inativo Victor Vidigal/G1 O acesso ao ensino infantil em Macapá, que apresenta os menores índices do país, é justificado pela falta de creches. Atualmente, a capital tem apenas uma em funcionamento na rede pública e 29 mil crianças à espera de vagas. A situação poderia ser amenizada com a abertura e funcionamento de dois prédios construídos há cinco anos, mas que jamais abriram as portas. Os locais ficam nos bairros Novo Horizonte e Renascer, na Zona Norte, muito distantes da única creche em funcionamento na capital, a Tia Chiquinha, localizada na Zona Sul. A abertura num prazo próximo não é esperada por moradores do entorno dos prédios. Muitos deles disseram que os filhos cresceram e os prédios não abriram. Para funcionarem, depende de um acordo, ainda não firmado, entre o Governo do Amapá, construtor dos prédios, e a Prefeitura de Macapá, responsável por gerenciar e ofertar o ensino às crianças. O tempo segue passando e as secretarias municipal e estadual de educação continuam sem apresentar um prazo de inauguração. As tratativas para inauguração dos locais ocorrem há pelo menos dois anos e mesmo com a interferência do Ministério Público não andaram. As creches estão prontas, pintadas e muradas, mas sofrem com a ação do tempo. Vigilantes ficam no local e o trabalho de capina está sendo feito, no entanto, ainda é possível observar, em alguns pontos, janelas quebradas, forro caído, parte elétrica à mostra e ninhos de insetos. Trabalhadores fazem a capina do terreno repleto de mato alto Victor Vidigal/G1 As construções custaram quase R$ 2 milhões de reais aos cofres públicos, dinheiro oriundo do Governo Federal. Mesmo sendo o executor da obra, o Estado deve transferir a administração para a prefeitura, responsável pela educação do ensino infantil. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) explicou que os prédios são de responsabilidade do Governo do Amapá e espera que um acordo feito junto com o Ministério Público Estadual (MP-AP) seja cumprido antes de assumir a gestão dos locais. "As tratativas pactuadas junto ao MP estabeleciam que o governo iria realizar obras de revitalização nos prédios para posteriormente fazer a transferência dos prédios para o município. No entanto, até o momento, a Semed não recebeu nenhum posicionamento a respeito", diz a nota. O governo estadual foi procurado, mas não se manifestou até a última atualização desta reportagem. A cobrança sobre a inauguração das unidades se arrasta desde 2015. Os prédios deveriam atender, ao todo, 500 crianças de 0 a 3 anos. Comerciante Nelson Brito Ferreira Victor Vidigal/G1 Para o comerciante Nelson Brito Ferreira, de 54 anos, que há duas décadas mora no bairro Novo Horizonte, a situação representa o descaso com o dinheiro público. "Isso é o dinheiro público está se acabando. Eles tornam a retomar os cuidados e os vândalos tornam a depredar. Para a comunidade seria o ideal inaugurar, até porque fizeram. Se fizeram é para inaugurar. Deveria ser um benefício da comunidade, mas não é o que acontece", disse Brito. Os anos passam e quem é vizinho das obras já não tem tanta esperança em ver as instituições em pleno funcionamento. É o que comenta o empreendedor Dylan Augusto, de 39 anos, que tem um comércio bem em frente a creche do bairro Renascer. "Minha filha tem seis anos e não viu nem o 'cheiro' dessa creche. Tive que colocar ela numa escola mais longe de casa, porque a daqui de frente de casa só fica na promessa de inaugurar", contou, indignado. Janela quebrada em prédio que deveria ser creche no bairro Renascer Victor Vidigal/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    VÍDEOS: JAP1 de quinta-feira, 18 de abril

    VÍDEOS: JAP1 de quinta-feira, 18 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Confira a programação dos cinemas de Macapá de 18 a 24 de abril

    Confira a programação dos cinemas de Macapá de 18 a 24 de abril


    'A Maldição da Chorona', 'Cópias - De Volta a Vida' e 'O Mau Exemplo de Cameron Post' são algumas das estreias. Veja sessões e preços. Cena do filme 'A Maldição da Chorona' Reprodução Assistir a filmes pode ser uma boa opção de lazer para...


    'A Maldição da Chorona', 'Cópias - De Volta a Vida' e 'O Mau Exemplo de Cameron Post' são algumas das estreias. Veja sessões e preços. Cena do filme 'A Maldição da Chorona' Reprodução Assistir a filmes pode ser uma boa opção de lazer para reunir a família e os amigos. Pensando nisso, o G1 fez uma agenda com as programações dos três cinemas de Macapá para esta semana. Mesmo com os feriados da Sexta-Feira Santa (19) e Tiradentes (21), as redes de cinema da capital não terão alterações nos horários das sessões. Confira quais são os filmes, os horários das sessões e os preços dos ingressos: Cena de 'Jesus de Nazaré - O Filho de Deus' Reprodução Cine Teatro Imperator, no Villa Nova Shopping Capitã Marvel Sessões: 18h40, 21h40 (2D dublado) Gênero: Ação, Aventura Classificação: 12 anos De Pernas pro Ar 3 Sessões: 14h, 16h20, 21h20 (2D nacional) Gênero: Comédia Classificação: 14 anos Shazam! Sessões: 13h30, 16h10, 19h (2D dublado) Gênero: Ação, Fantasia Classificação: 12 anos Ingressos: De segunda-feira a quarta-feira: R$ 10 (meia para todos; exceto feriados) e R$ 15 (premium) De quinta-feira a domingo: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia) e R$ 20 (premium) (A meia-entrada é válida para crianças de até 12 anos e idosos a partir dos 60 anos. Também é válida para estudantes, professores estaduais, municipais e federais, policiais Militar, Civil e Federal, agente penitenciário, guarda municipal, bombeiro militar e empresas conveniadas, que devem apresentar a devida identificação). Keanu Reeves em cena de 'Cópias - De Volta à Vida' Reprodução Moviecom Cinemas, no Macapá Shopping A Maldição da Chorona (estreia) Sessões: 14h30, 17h, 19h15, 21h40 (2D dublado) Gênero: Terror, Suspense Classificação: 14 anos After Sessão: 21h40 (2D dublado) Gênero: Romance, Drama Classificação: 14 anos Capitã Marvel Sessões: 16h40, 21h30 (2D dublado) Gênero: Ação, Fantasia Classificação: 12 anos De Pernas pro Ar 3 Sessões: 16h, 18h15, 20h30 (2D nacional) Gênero: Comédia Classificação: 14 anos Dumbo Sessões: 14h20, 19h10 (2D dublado) Gênero: Família, Aventura Classificação: 10 anos Shazam! Sessões: 14h20, 16h30, 19h, 21h15 (2D dublado) Gênero: Ação, Fantasia Classificação: 12 anos Superação – O Milagre da Fé (estreia) Sessões: 14h25, 16h45, 19h15 (2D nacional) Gênero: Drama, Biografia Classificação: 10 anos Ingressos: Para sessões em 2D Segundas, terças e quartas: R$ 15 (inteira) e R$ 7,5 (meia) Quinta a domingo e feriados: R$ 22 (inteira) e R$ 11 (meia) Moviecom+ 2D Segundas e terças e quartas-feiras: R$ 12 Quinta a domingo e feriados: R$ 17 (Limitado a 1 ingresso por sessão por cartão) Para sessões em 3D Segunda a quarta: R$ 15 (inteira) e R$ 7,50 (meia) Quinta a domingo e feriado (matinê*): R$ 25 (inteira) e R$ 12,5 (meia) Quinta a domingo e feriado (noite): R$ 27 (inteira) e R$ 13,5 (meia) (*matinê são sessões iniciadas até às 17h59) Moviecom+ 3D Segundas e terças: R$ 22 Quartas-feiras: R$ 12 Quinta a domingo e feriados: R$ 26 (Limitado a 1 ingresso por sessão por cartão) Chloë Grace Moretz, Sasha Lane e Forrest Goodluck em cena de 'O Mau Exemplo de Cameron Post' Divulgação Cinépolis, no Amapá Garden Shopping A Maldição da Chorona (estreia) Sessões: 15h20, 17h25, 19h30 (2D dublado); 21h50 (2D legendado) Gênero: Terror, Suspense Classificação: 14 anos Cópias - De Volta a Vida (estreia) Sessões: 14h10, 16h30, 18h50, 21h10 (2D legendado - Sala VIP) Gênero: Crime, Ficção-científica, Mistério Classificação: 14 anos Jesus de Nazaré - O Filho de Deus (estreia) Sessões: 13h30, 16h, 18h30, 21h, 23h30 (2D dublado) Gênero: Drama, História Classificação: 12 anos O Mau Exemplo de Cameron Post (estreia) Sessão: 18h15 (2D legendado) Gênero: Drama Classificação: 14 anos After Sessões: 20h15 (2D dublado); 15h30, 17h45, 20h, 22h15 (2D legendado - Sala VIP) Gênero: Romance, Drama Classificação: 14 anos De Pernas pro Ar 3 Sessões: 13h40, 14h40, 15h50, 17h, 19h20, 20h20, 21h40 (2D nacional) Gênero: Comédia Classificação: 14 anos Shazam! Sessões: 14h20, 17h10, 19h50 (3D dublado); 22h30 (3D legendado - Sala VIP) Gênero: Ação, Fantasia Classificação: 12 anos Superação – O Milagre da Fé Sessões: 14h20, 16h45, 19h10, 21h35 (2D dublado) Gênero: Biografia, Drama Classificação: 10 anos Ingressos: Para sessões em 2D Segundas, terças e quartas-feiras, exceto feriados: R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia) Quinta a domingo e feriados: R$ 21 (inteira - matinê**), R$ 10,50 (meia - matinê); R$ 23 (inteira - noite), R$ 11,50 (meia-noite) (**matinê são sessões iniciadas até as 16h55, e noite, a partir de 17h) Para sessões em 3D Segundas, terças e quartas-feiras, exceto feriados: R$ 17 (inteira) e R$ 8,50 (meia) Quinta à domingo e feriados: R$ 28 (inteira) e R$ 14 (meia) Para sessões em Sala VIP 2D Segundas, terças e quartas-feiras, exceto feriados: R$ 26 (inteira) e R$ 13 (meia) Quinta a domingo e feriados: R$ 34 (inteira - matinê), R$ 17 (meia - matinê); R$ 37 (inteira - noite), R$ 18,50 (meia-noite) Para sessões em Sala VIP 3D Segundas, terças e quartas-feiras, exceto feriados: R$ 29 (inteira) e R$ 14,50 (meia) Quinta a domingo e feriados: R$ 41 (inteira) e R$ 20,50 (meia) Cena de 'After' é a adaptação da fanfic de Anna Todd Reprodução Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    'Caro, mas a gente faz o possível para comprar', diz mãe que levou quatro ovos de Páscoa por R$ 100

    'Caro, mas a gente faz o possível para comprar', diz mãe que levou quatro ovos de Páscoa por R$ 100


    Andreia Castro adotou estratégias para levar chocolate para a família. Procon identificou ovos de R$ 9,90 a R$ 82 em Macapá. Andreia Castro procura ovos de chocolates com preços acessíveis, em Macapá Victor Vidigal/G1 A técnica em enfermagem...


    Andreia Castro adotou estratégias para levar chocolate para a família. Procon identificou ovos de R$ 9,90 a R$ 82 em Macapá. Andreia Castro procura ovos de chocolates com preços acessíveis, em Macapá Victor Vidigal/G1 A técnica em enfermagem Andreia Castro, de 35 anos, é um das pessoas que lotam o comércio de Macapá nesta quinta-feira (18), na busca por ovos de Páscoa. Ela disse fazer o possível para que, mesmo com os preços em alta, consiga levar uma lembrança para os familiares e amigos. "Realmente está muito caro, principalmente para criança quando vem brinde, chega a R$ 40 um ovo pequeno. Mas a gente faz o possível para comprar. Estou levando quatro, mas nenhum tem brinde", disse Andreia, que gastou mais de R$ 100 com as guloseimas. Para acompanhar a variação dos preços desse tipo de produto, o Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon-AP) realizou entre os dias 8 a 12 de abril fiscalização e pesquisa em estabelecimentos que vendem produtos de Páscoa, em Macapá e Santana. O levantamento indicou que os preços dos ovos variam de R$ 9,90 (40 gramas) a R$ 82,14 (575 gramas). "Não vai dar para presentear todo mundo com ovo, mas estou levando alguns chocolates para não esquecer dos amigos também", completou Andreia. Mulheres fazem escolha de ovos de chocolate em supermercado de Macapá Victor Vidigal/G1 O estudante Rafael Pastana, de 24 anos, foi em busca de um ovo pequeno que os amigos falaram para ele que estava no valor de R$ 4, mas se assustou ao ver os preços e escolheu por uma opção mais em conta. "Vou levar mesmo só uma caixa de chocolate. Me disseram que tinha ovo de R$ 4, mas não encontrei. Melhor levar algo mais em conta, porque um ovo médio está passando dos R$ 30", opinou Pastana. De acordo com o Procon, os ovos de chocolate com brinquedos de brinde favorecem no encarecimento. O órgão também deixa a dica para o consumidor sempre ficar atento ao custo-benefício do produto que for comprar. Foi o que fez o funcionário público Everton Fernandes, de 35 anos, que escolheu fazer uma pesquisa nos estabelecimentos antes de fechar as compras. "Eu entendo o preço alto por conta dos impostos, mas antes de comprar para valer fiz algumas pesquisas e vi que nessa loja os ovos de chocolate estão saindo mais baratos. Como estou comprando principalmente para as crianças, e sei que os com brindes são os mais caros, foi a forma que achei de economizar na hora da escolha", explicou o Fernandes. Everton Fernandes fez, junto com a esposa, uma pesquisa antes de comprar os ovos de Páscoa Victor Vidigal/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Espetáculo 'O Auto da Paixão' reúne 50 atores para encenação em praça pública de Macapá

    Espetáculo 'O Auto da Paixão' reúne 50 atores para encenação em praça pública de Macapá


    Peça que narra a vida Jesus Cristo, acontece na Sexta-feira Santa (19) na Praça Chico Noé. Trecho de 'O Auto da Paixão' encenado em anos anteriores Brunno Charles/Divulgação A história da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo mais uma...


    Peça que narra a vida Jesus Cristo, acontece na Sexta-feira Santa (19) na Praça Chico Noé. Trecho de 'O Auto da Paixão' encenado em anos anteriores Brunno Charles/Divulgação A história da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo mais uma vez será encenada para o público em Macapá, na tradicional apresentação do espetáculo "O Auto da Paixão". A apresentação acontece na Sexta-feira Santa (19), às 19h, no anfiteatro da Praça Chico Noé, no bairro Laguinho. O roteiro é inspirado na obra "A Paixão de Cristo", do dramaturgo carioca Flávio Cavalcante e será dirigido pelo quinto ano consecutivo por Jhou Santos. A encenação é produzida pela Companhia de Teatro Cristão Art’s Sacra Amapá, que reúne artistas dos segmentos da música, dança e esporte, além do teatro, que atuam nos bairros Laguinho e Pacoval. Neste ano, pelos 50 atores participam do espetáculo. Para o produtor geral do espetáculo, Márcio Ayres, a encenação se tornou uma tradição no bairro Laguinho e isso representa a mistura de práticas artísticas com a fé. "O Laguinho é conhecido pelo forte teor religioso e cultural. A encenação que realizamos em praça pública só reforça esses pontos. É bom ressaltar que a apresentação deve ser anual, ou seja, o elenco é rotativo e que a população também faz parte da construção dessa história", disse Ayres. 'O Auto da Paixão' será apresentada na sexta-feira (19) gratuitamente Brunno Charles/Divulgação A peça tem o objetivo de provocar reflexão nos espectadores acerca da temática abordada, foram selecionadas cenas marcantes da história de Jesus Cristo na terra envolvendo teatro, música, dança e um diferente trabalho cenográfico. "Vamos contar a história Dele desde o nascimento até a ressurreição, através de acontecimentos que marcaram a vida de Jesus. Os episódios serão representados por cerca de 80 artistas, com uma cenografia diferenciada, em cerca de 1 hora e meia de espetáculo”, falou. A apresentação será única e de graça, com cerca de uma hora de duração. A expectativa é que mais de duas mil pessoas assistam o espetáculo. Apresentação conta história de vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo Brunno Charles/Divulgação Serviço Peça teatral "O Auto da Paixão" Dia: 19 de abril (sexta-feira) Hora: 19h Local: Praça Chico Noé (Avenida Ana Nery, bairro Laguinho) Entrada gratuita Classificação indicativa: Livre Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de quinta-feira, 18 de abril

    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de quinta-feira, 18 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    PRF intensifica fiscalização nas rodovias federais do AP na 'Operação Semana Santa'

    PRF intensifica fiscalização nas rodovias federais do AP na 'Operação Semana Santa'


    Operação segue até domingo (21) e PRF alerta motoristas com pistas molhadas. PRF intensifica fiscalização de velocidade nas estradas federais do Amapá até domingo (21) Reprodução/Rede Amazônica Iniciou na madrugada desta quinta-feira (18) a...


    Operação segue até domingo (21) e PRF alerta motoristas com pistas molhadas. PRF intensifica fiscalização de velocidade nas estradas federais do Amapá até domingo (21) Reprodução/Rede Amazônica Iniciou na madrugada desta quinta-feira (18) a "Operação Semana Santa", realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas estradas do Amapá. A ação intensifica a fiscalização do trânsito, de veículos e a velocidade nas rodovias. A prioridade é nas áreas onde ocorrem acidentes com maior frequência. A operação termina na noite do domingo (21). Segundo a PRF, o feriado prolongado faz com que o fluxo de veículos nas estradas aumentem, por causa das pessoas que aproveitam o período para viajar. Serão intensificados o uso de radares móveis de velocidade e "bafômetros". A fiscalização das condutas consideradas mais danosas por parte dos condutores, a exemplo do uso de álcool, ultrapassagens indevidas, o não uso do cinto de segurança e demais dispositivos de retenção serão alvos preferenciais dos agentes da PRF. Aldo Balieiro, superintendente da PRF do Amapá Jorge Abreu/Arquivo G1 Para o superintendente da PRF no estado, Aldo Balieiro, o condutor deve ficar atento com as condições das pistas em caso de chuvas. "Ele [motorista] deve se preocupar com as condições do tempo, estamos num período chuvoso, que precisa redobrar a atenção. Principalmente entre os trechos dos quilômetros 50 ao 80 da BR-210, com muitas curvas acentuadas", alertou. Conforme a PRF, também serão desenvolvidas ações de educação para o trânsito com o objetivo de conscientizar para o risco de excesso de velocidade, alcoolemia, ultrapassagens perigosas e falta de uso de segurança. De acordo com os dados da PRF, na Operação Semana Santa 2018 foram registrados dois acidentes, que resultaram em dois feridos, e nenhuma morte. *Com informações da Rede Amazônica Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Polícia encontra local de desmanche de motos na BR-156; homem foi detido

    Polícia encontra local de desmanche de motos na BR-156; homem foi detido


    Equipes deram cumprimento a mandado de busca e encontraram local na quarta-feira (17). Polícia encontra local de desmanche de motos na BR-156 Polícia Civil/Divulgação Um homem foi preso em flagrante pelas polícias Civil e Rodoviária Federal...


    Equipes deram cumprimento a mandado de busca e encontraram local na quarta-feira (17). Polícia encontra local de desmanche de motos na BR-156 Polícia Civil/Divulgação Um homem foi preso em flagrante pelas polícias Civil e Rodoviária Federal (PRF), na quarta-feira (17), em Macapá, acusado de receptação e adulteração de veículos. Na casa dele, as equipes encontraram uma motocicleta com restrição de furto e roubo e suspeitam que o local serve para desmanche de veículos. A residência fica no quilômetro 44 da BR-156. Segundo a polícia, foram encontradas várias peças de moto e, ainda, objetos como roçadeira e transformador. Objetos que, constantemente, vêm sendo furtados das residências localizadas às margens da rodovia. Casa também tinha itens furtados de casas ao longo da rodovia Polícia Civil/Divulgação O suspeito foi localizado pela 7ª Delegacia de Polícia de Macapá, durante investigação de um furto. A polícia solicitou mandado de busca e apreensão para encontrar objetos relacionados ao crime. No cumprimento, a polícia identificou o local e fez a prisão em flagrante. No momento da prisão, o homem indicou outro local onde ele teria vendido outra moto. As equipes identificaram que esse outro veículo tinha sinais de adulteração veicular, devido o número do chassi não corresponder com as informações da placa que tinha. A Polícia Civil informou que vai continuar investigando o caso. O suspeito foi interrogado na delegacia e depois liberado. Peças de motos foram encontradas na casa Polícia Civil/Divulgação Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    Saiba o que abre e o que fecha no feriado de Sexta-Feira Santa e Tiradentes, em Macapá

    Saiba o que abre e o que fecha no feriado de Sexta-Feira Santa e Tiradentes, em Macapá


    Comércio não funcionará na sexta-feira (19). Shoppings abrem parcialmente. Imagem de Jesus Cristo, grande homenageado durante a Sexta-Feira Santa Fabiana Figueiredo/G1 Sexta-Feira Santa, no dia 19, e Tiradentes, no domingo (21), são os feriados...


    Comércio não funcionará na sexta-feira (19). Shoppings abrem parcialmente. Imagem de Jesus Cristo, grande homenageado durante a Sexta-Feira Santa Fabiana Figueiredo/G1 Sexta-Feira Santa, no dia 19, e Tiradentes, no domingo (21), são os feriados que marcam a semana. O G1 preparou uma lista com todos os horários de funcionamento de serviços públicos e privados para o internauta se preparar e não ter imprevistos durante as datas em Macapá. Comércio A Federação do Comércio do Amapá (Fecomércio) informou que na sexta-feira (19), no Centro Comercial, não irão funcionar os segmentos de varejo e atacado de gêneros alimentícios, materiais de construção, elétricos, hidráulicos, representantes comerciais, além de empresas de materiais de escritório e papelaria, lojas, calçados e eletrodomésticos. Já no domingo (21), a Fecomércio disse que empresas do varejo de gêneros alimentícios poderão funcionar de 7h às 0h. Das 8h às 13h, ficam abertas as empresas de materiais de construção, elétricos, hidráulicos, representantes comerciais, e o comércio atacadista de gêneros alimentícios. As empresas dos ramos de materiais de escritório e papelaria, lojas, calçados, móveis e eletrodomésticos devem permanecer abertas entre 8h e 18h. Comércio estará fechado durante feriado Jorge Abreu/Arquivo G1 Shoppings No Macapá Shopping, das 12h às 22h, o público terá acesso as áreas de alimentação e lazer na sexta-feira. Lojas, quiosques e o supermercado não abrem. A academia funcionará das 9h às 15h e cinema de 13h às 22h. No feriado de Tiradentes, os horários se repetem, menos para o supermercado, que abre de 8h às 21h, e as lojas e quiosques que funcionarão, de 15h às 21h. No Garden Shopping, somente a praça de alimentação funcionará das 16h às 22h, na sexta-feira. No domingo, lojas âncoras e área de lazer ficam abertas das 12h às 21h, e lojas satélites, mega lojas e quiosques, das 15h às 21h. O cinema abre conforme programação nos dois dias. O Villa Nova funcionará apenas com o cinema na sexta-feira, das 12h às 22h. No domingo, abrem as Lojas Americanas de 10h às 18h e o cinema, de 14h às 22h. Cinemas Os cinemas não terão alterações nos horários das sessões, que serão divulgados ainda nesta quinta-feira (17). Supermercados As lojas dos supermercados Fortaleza não abrem na sexta-feira (19). No domingo (21), o supermercado do shopping fica aberto das 8h às 21h. As unidades dos bairros Laguinho, Perpétuo Socorro, Centro, JK e Santana abrem das 7h às 13h. Na rede Santa Lúcia, as lojas também não abrem na sexta-feira. No domingo, o funcionamento é normal em todos as unidades. O supermercado Favorito ficará fechado na sexta-feira (19). No dia de Tiradentes a loja abre de 7h às 13h. O Armazém Brasil Atacarejo também fecha as duas lojas na Sexta-Feira Santa. Já no domingo (21), o supermercado do bairro Buritizal abre de 7h às 13h. Na loja da Rodovia JK, o horário de abertura é o mesmo, com funcionamento até 21h. Supermercados funcionam apenas no sábado e domingo Larissa Emille/Arquivo Pessoal Transporte A frota que atende a capital será de 70% na sexta-feira e no domingo, segundo solicitou a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) às empresas. Será cobrada a tarifa social, de R$ 1,65, com ônibus circulando das 6h às 23h, nos dois dias. Bancos Todas as agências bancárias não vão funcionar na Sexta-feira Santa, informou o Sindicato dos Bancários do Amapá. Hospitais e UBSs O atendimento de urgência e emergência nos hospitais de Emergência (HE), da Mulher Mãe Luzia (HMML), de Santana (HE), Pronto Atendimento Infantil (PAI) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte e Zona Sul será mantido 24 horas. Nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), também haverá alteração no funcionamento. Os postos destinados a atendimento ambulatorial, de 7h às 19h, não funcionam entre 19 e 21 de abril. Em UBSs com atendimento diário de 18 horas e 24 horas, os serviços serão mantidos no feriadão. As unidades são: Dr. Marcelo Cândia (Jardim Felicidade), Dr. Lélio Silva (Buritizal), Marabaixo (Marabaixo 2), Perpétuo Socorro (Perpétuo Socorro), Dr. Rubim Aronovitch (Santa Inês) e Pedro Barros (Fazendinha). Órgãos Públicos Governos estadual e municipal declararam ponto facultativo a partir desta quinta-feira (18) e voltam com serviço normal na segunda-feira (22). O expediente do Tribunal de Justiça (Tjap) está paralisado desde quarta-feira (17), e retorna na segunda-feira. Órgãos públicos deixam de funcionar a partir de quarta-feira (17) TRE/Divulgação Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
    AP registra a 3ª maior queda do país nas mortes violentas em 2019; redução foi de 35%

    AP registra a 3ª maior queda do país nas mortes violentas em 2019; redução foi de 35%


    Foram 34 casos no 1º bimestre de 2019 contra 53 no mesmo período do ano passado. Dados integram a nova atualização do projeto Monitor da Violência, do G1. Monitor contabiliza mortes por homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais...


    Foram 34 casos no 1º bimestre de 2019 contra 53 no mesmo período do ano passado. Dados integram a nova atualização do projeto Monitor da Violência, do G1. Monitor contabiliza mortes por homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte Ugor Feio/G1 Depois de encerrar o ano passado com elevação de 10% na quantidade de mortes violentas, o Amapá iniciou 2019 com a terceira maior redução do país no número de assassinatos: uma queda de 35,8%. Os dados referentes ao primeiro bimestre integram o projeto Monitor da Violência, elaborado pelo G1, que há quase dois anos acompanha a evolução dos índices. De acordo com a ferramenta, que contabiliza como mortes violentas casos de homicídios dolosos, latrocínios e óbitos em decorrência de lesão corporal, foram 53 registros em janeiro e fevereiro de 2018, contra 34 no mesmo período desse ano. Confira o mapa com as mortes no Amapá mês a mês Monitor da Violência mostra os registros em todo o país AP tem alta de 10% e registrou quase uma morte violenta por dia em 2018 À frente do Amapá em quantidade de assassinatos ficaram Ceará (-57,9%) e Rio Grande do Norte (-41,9%). A redução nas mortes violentas ocorreu em 16 dos 26 estados e o Distrito Federal; em todo o país a queda foi de 24,6% em comparação ao 1º bimestre de 2017. Nos dois meses, a redução mais drástica no Amapá foi em janeiro, com uma queda de 31 para 13 mortes violentas. Em fevereiro a baixa foi de 22 para 21 casos. Os dados do Amapá, assim como de todo o país, são solicitados pelo G1 às secretarias de Segurança Pública dos estados através da Lei de Acesso à Informação (LAI) e também através das assessorias de comunicação. 16 dos 26 estados e o Distrito Federal apresentaram baixa nos índices John Pacheco/G1 Desde 2017, todos os dados são monitorados. O Monitor da Violência é em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em março, o Governo Federal anunciou a criação de um sistema similar. Os dados, no entanto, não estão tão atualizados como os da ferramenta do G1. O último mês disponível é dezembro de 2018. Os dados coletados mês a mês não incluem as mortes em decorrência de intervenção policial. Isso porque há uma dificuldade maior em obter esses dados em tempo real e de forma sistemática com os governos estaduais. Mortes violentas no estado em 2019 Janeiro Homicídios dolosos: 11 Latrocínios: 0 Lesão corporal seguida de morte: 2 Fevereiro Homicídios dolosos: 17 Latrocínios: 3 Lesão corporal seguida de morte: 1 O que diz o governo? A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) atribui a redução a políticas implementadas pelo governo, "como a contratação de novos policiais, aquisição de novas viaturas, operações policiais rotineiras, treinamento das forças de segurança e o serviço de inteligência das polícias". Brasil registra redução no número de mortes violentas no 1º bimestre Rodrigo Sanches/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.