G1 > Acre

    Domingo (21) deve ser de sol e dia abafado em todo o Acre

    Domingo (21) deve ser de sol e dia abafado em todo o Acre


    Tempo quase não muda no estado. Confira as temperaturas em todas as regiões. Domingo (21) deve ser de sol e dia abafado em todo o Acre Reprodução/Rede Amazônica Acre O Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) prevê um domingo (21) com sol...


    Tempo quase não muda no estado. Confira as temperaturas em todas as regiões. Domingo (21) deve ser de sol e dia abafado em todo o Acre Reprodução/Rede Amazônica Acre O Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) prevê um domingo (21) com sol predominando entre muitas nuvens. Para todas as regiões, inclusive a capital, o sol predomina entre muitas nuvens, o tempo segue abafado, céu nublado e entre a tarde e noite pode ocorrer pancadas de chuva com trovoadas. Confira as temperaturas em todas as regiões: Alto Acre Em Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, as temperaturas oscilam entre a mínima de 22°C e a máxima de 32°C. Baixo Acre Mínima de 24°C e máxima de 31°C são as temperaturas registradas em Acrelândia, Bujari, Capixaba, Plácido de Castro, Porto Acre, Senador Guiomard e Rio Branco. Vale do Juruá Já em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Rodrigues Alves os termômetros ficam entre 23°C e 30°C. Vale do Purus Em Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus e Sena Madureira faz entre 23º C e 31°C. Vale do Tarauacá/Envira Por fim, em Feijó, Jordão e Tarauacá a variação de temperatura fica entre a mínima de 23°C e a máxima de 31°C.
    Você viu? Semana Santa, execuções, confusão em CPI, crianças perdidas e mais

    Você viu? Semana Santa, execuções, confusão em CPI, crianças perdidas e mais


    Leia abaixo uma seleção de reportagens publicadas nas páginas do G1 Acre e Cruzeiro do Sul e Região. Lista contém os principais destaques de 15 a 20 de abril. Lista contém os principais destaques de 15 a 20 de abril. Arte/G1 A semana no Acre...


    Leia abaixo uma seleção de reportagens publicadas nas páginas do G1 Acre e Cruzeiro do Sul e Região. Lista contém os principais destaques de 15 a 20 de abril. Lista contém os principais destaques de 15 a 20 de abril. Arte/G1 A semana no Acre foi marcada por muitas histórias e exemplos durante a Semana Santa. Além de histórias de doação, uma vovó de 80 anos que encara treino funcional foi motivo de inspiração para muitos jovens, viu? Além disso, teve confusão na Aleac durante CPI da Energisa, crimes ambientais na capital e no interior e execuções que chocaram os acreanos, como a morte de uma menina de 12 anos. Perdeu ou quer rever algum desses contatos? O G1 faz um resumo da semana para você: Ex-prefeito do interior do AC é condenado por improbidade administrativa Adelcimar Carvalho/G1 Domingo (14/04) Banda da Polícia Militar do Acre leva música ao Hospital da Criança e emociona pacientes Com 10 mulheres cadastradas, banco de leite de maternidade de Rio Branco está com estoque baixo Ex-prefeito do interior do AC é condenado por improbidade administrativa Rio Acre baixa 2,5 metros em 48 horas e balseiros se acumulam em pilastras de pontes Crianças que sumiram são da aldeia Ashaninka, do lado peruano Divulgação prefeitura de Marechal Thaumaturgo Segunda-feira (15/04) Após 3 dias perdidas em mata, crianças indígenas são achadas no AC: 'só beberam água' Exército do AC faz buscas por crianças indígenas peruanas que sumiram na fronteira Governo decreta emergência ambiental e libera contratação de 30 brigadistas no Acre Após decisão judicial, motoristas de aplicativos ganham mais 60 dias para fazer regularização Mais de 80 jabutis capturados em operação no interior do AC são devolvidos à natureza Divulgação/Imac Terça-feira (16/04) Polícia do Peru encontra menores indígenas desaparecidos na fronteira com Brasil Após igreja no AC ter orações e imagem queimadas, polícia apura se houve intolerância religiosa Mais de 80 jabutis capturados em operação no interior do AC são devolvidos à natureza Deputado do AC é condenado pelo TCE a devolver mais de R$ 15 mil aos cofres públicos Casal de Quatipuru foi resgatado durante atendimento do BPA no Ramal do Sinteac, em Rio Branco Divulgação/Batalhão de Policiamento Ambiental Quarta-feira (17/04) Mulher que perdeu filho após ser ferida por amante deve passar por 4ª cirurgia no Acre Após quase um mês de fuga em massa, cinco presos continuam foragidos no interior do Acre Com tentativa de suspensão, CPI da Energisa no AC é protocolada com 13 assinaturas de deputados Casal de esquilo da Amazônia é resgatado de cativeiro em ramal no Acre Sebastiana treina todos os dias às 5h em academia de Rio Branco Reprodução Quinta-feira (18/04) Aos 80 anos, idosa vira inspiração ao chegar às 5h na academia para fazer treino funcional no Acre No AC, mulher diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’ Para ajudar moradores de rua, empresário deixa pacotes com pães em mesa de bar no Acre Apaixonado por livros, menino de 11 anos incentiva irmã mais nova a gostar de ler no Acre: ‘hábito’ Melina Queiroz Pimentel foi morta com tiro na cabeça em bairro de Rio Branco Arquivo pessoal Sexta-feira (19/04) Pacientes com câncer têm tratamento suspenso por falta de medicação no AC: 'cada dose custa R$ 7,7 mil' ‘Era uma inocente’, diz mãe de menina de 12 anos morta com tiro na cabeça no Acre Cerca de 30 mil fiéis percorrem 5km em procissão para assistir espetáculo da Paixão de Cristo no AC Homem de 34 anos é ouvido pela polícia após enviar ‘nudes’ para adolescente no interior do AC Doações foram entregues nos bairros Cidade do Povo e Taquari Divulgação/PM-AC Sábado (20/04) Jovem é morto a tiros dentro de carro no AC e polícia acredita em acerto de contas Flagra mostra crianças no mercado informal no AC e Assistência Social apura oito casos Policiais militares entregam ovos de Páscoa para crianças em bairros de Rio Branco Jovem é preso com quase 4 quilos de maconha em rodoviária de Rio Branco
    Homem é morto a tiros por criminosos
 em bairro de Rio Branco

    Homem é morto a tiros por criminosos em bairro de Rio Branco


    Joelson Cunha descia de uma moto, quando dois homens chegaram e atiraram nele, no bairro Calafate. Polícia montou operação no local para prender suspeitos Polícia montou operação e fechou região do Calafate com abordagens e...


    Joelson Cunha descia de uma moto, quando dois homens chegaram e atiraram nele, no bairro Calafate. Polícia montou operação no local para prender suspeitos Polícia montou operação e fechou região do Calafate com abordagens e ações Divulgação/Polícia Militar do Acre Joelson de Araújo Cunha, de 47 anos, foi morto a tiros na tarde deste sábado (20) na Rua São Miguel, bairro Calafate, em Rio Branco. Testemunhas disseram que dois homens em uma motocicleta fizeram os disparos e depois gritaram o nome de uma facção criminosa. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local para socorrer a vítima, mas Cunha já estava sem vida quando a equipe chegou. O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que Cunha descia de uma motocicleta quanto os dois criminosos, em outra moto, chegaram e atiraram quatro vezes contra ele. Após o homicídio, a Polícia Militar do Acre (PM-AC) cercou a região do Calafate com mais de 60 policiais em um operação Operação O coronel Douglas Tomas afirmou que a PM-AC está em operação em vários pontos de Rio Branco. Batalhão de Trânsito, de Policiamento Ambiental e de Operação Especiais, além do efetivo dos batalhões de cada bairro, fazem abordagens na parte alta, Segundo Distrito e na região do Calafate, em Rio Branco. “Pela manhã iniciamos abordagens em toda área do quarto e quinto batalhão. Fizemos interdição nas três pontes e o agrupamento do Raio, junto com as equipes dos batalhões, fizeram ações nas periferias. Às 15h iniciamos no Segundo Distrito e agora entrou a Saturação com aproximadamente 60 policiais fazendo reforço e cercamos a região do Calafate”, frisou.
    Diocese espera reunir cerca de 5 mil fiéis em missa do Alvorecer em Rio Branco

    Diocese espera reunir cerca de 5 mil fiéis em missa do Alvorecer em Rio Branco


    Alvorecer da Ressurreição ocorre neste domingo de Páscoa (21) em frente ao Palácio Rio Branco. Após 19 anos, evento não será celebrado na Concha Acústica devido às más condições do local. Missa do alvorecer era celebrada na Concha...


    Alvorecer da Ressurreição ocorre neste domingo de Páscoa (21) em frente ao Palácio Rio Branco. Após 19 anos, evento não será celebrado na Concha Acústica devido às más condições do local. Missa do alvorecer era celebrada na Concha Acústica do Canal da Maternidades desde 2000 Divulgação/Diocese de Rio Branco Cerca de cinco mil fiéis devem participar da Missa do Alvorecer, que ocorre neste domingo (21) de Páscoa em frente ao Palácio Rio Branco, Centro da capital acreana. Desde 2000, o Alvorecer da Ressurreição era celebrado na Concha Acústica no Canal da Maternidade, mas a falta de estrutura fez a Diocese mudar o local. A celebração encerra a programação da Semana Santa. Conforme a programação, a concentração inicia às 4h e a missa está marcada para as 5h. Ao G1, o assessor de imprensa e vice-reitor da Diocese, padre Jairo Coelho, contou que a mudança de lugar exige a montagem de uma estrutura maior para atender os fiéis em frente ao Palácio. Ainda segundo o padre, equipes vão se reunir no local nesta noite para arrumar tudo. “Geralmente o Alvorecer reúne uma média de 7 mil pessoas. Este ano não sabemos, mas acreditamos em uma média de cinco mil pessoas. No Palácio Rio Branco é outra estrutura, lá não tem arquibancada, cadeiras, então, vamos ter que providenciar para que as pessoas fiquem bem acomodadas. Na Concha a forma e de arena e no Palácio não. Lá o terreno é em declive”, frisou. Ainda segundo o vice-reitor, o evento marca o principal ponto da celebração da Semana Santa, que é a ressurreição de Jesus Cristo. "Cristo morreu, mas ressuscitou, está vivo e isso é a razão de nossa fé. Jesus está vivo e caminha conosco como caminhou com os discípulos de Emaús, então, continua caminhando com a gente por meio da eucaristia”, concluiu. Mudança Um comunicado informando a mudança no local do evento foi enviado, na quarta-feira (10), aos coordenadores das comunidades católicas. No documento, o bispo afirma que a Concha Acústica não oferece as mínimas condições para a realização do evento. "Está tudo quebrado, não tem a lona, o piso está todo quebrado. Está tudo abandonado e não tem condições de celebrar lá. Nós não temos nem direito, nem obrigação de exigir ou pedir essa reforma. Lá no Palácio já tem a encenação da Paixão de Cristo, agora vamos fazer também o Alvorecer da Ressurreição”, afirmou o bispo Dom Joaquim Em nota, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra) informou que a revitalização da Concha Acústica está programada para ocorrer no segundo semestre deste ano após um processo licitatório. “Estamos revisando o projeto. Se não houver problema técnico, o processo vai seguir para licitação e assinatura de contratos para a execução da obra”, diz a nota, assinada pelo secretário da pasta, Thiago Caetano.
    VÍDEOS: Jornal do Acre 1ª Edição de sábado, 20 de abril

    VÍDEOS: Jornal do Acre 1ª Edição de sábado, 20 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre.
    Homem é preso com quase 900 comprimidos de medicamento abortivo no interior do Acre

    Homem é preso com quase 900 comprimidos de medicamento abortivo no interior do Acre


    Suspeito estava em um táxi quando foi parada pela PRF-AC, no km 160 da BR-317, em Capixaba. Remédios seriam levados para Rio Branco, segundo a polícia. Cartelas de cytotec foram encontradas com homem durante abordagem da...


    Suspeito estava em um táxi quando foi parada pela PRF-AC, no km 160 da BR-317, em Capixaba. Remédios seriam levados para Rio Branco, segundo a polícia. Cartelas de cytotec foram encontradas com homem durante abordagem da PRF-AC Divulgação/Polícia Rodoviária Federal do Acre Um homem foi preso, durante uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal do Acre (PRF-AC), com várias cartelas de remédio abortivo. A ação ocorreu no km 160 da BR-317, na cidade de Capixaba, interior do Acre, na quinta-feira (18). O suspeito foi levado para a Delegacia da Polícia Civil de Xapuri, cidade vizinha de Capixaba. Os medicamentos seriam levados para Rio Branco, segundo a polícia. A PRF-AC informou que o suspeito estava em um táxi quando foi parado pela equipe. O homem teria ficado nervoso e respostas desconexas durante a abordagem. Durante a revista, a polícia diz que encontrou 896 comprimidos de medicamento para aborto. De acordo com a PRF-AC, o suspeito vai responder por tráfico de drogas e crime contra a saúde pública.
    Policiais militares entregam ovos de Páscoa para crianças em bairros de Rio Branco

    Policiais militares entregam ovos de Páscoa para crianças em bairros de Rio Branco


    Doações foram entregues nos bairros Cidade do Povo e Taquari. Aspirante disse que ideia é aproximar polícia da comunidade e mostrar que não estão lá só para fazer o trabalho repressivo. Doações foram entregues nos bairros Cidade do Povo e...


    Doações foram entregues nos bairros Cidade do Povo e Taquari. Aspirante disse que ideia é aproximar polícia da comunidade e mostrar que não estão lá só para fazer o trabalho repressivo. Doações foram entregues nos bairros Cidade do Povo e Taquari Divulgação/PM-AC Fazer a alegria das crianças e aproximar a polícia da comunidade. Essa foi a intenção de um casal de policiais militares, ao distribuir ovos de Páscoa para crianças carentes dos bairros Cidade do Povo e Taquari, região do Segundo Distrito da capital acreana Rio Branco. A distribuição dos 20 ovos ocorreu na sexta-feira (19). O aspirante Daniel Teixeira, de 33 anos, do 2º Batalhão da PM-AC, conta que sempre ele e a mulher, soldado Jaqueline Silva, que também é policial militar, costumam fazer ações sociais, mas que preferem não divulgar. Desta vez, Teixeira estava de serviço quando foi entregar as doações e um colega de trabalho acabou fotografando e a iniciativa teve repercussão. Segundo ele, os ovos foram comprados com recurso próprio e a PM-AC é parceira ao permitir que as doações sejam entregues durante o serviço. “Como a gente está sempre rodando nas ruas, vendo a situação da comunidade mais carente, sempre nessas datas a gente faz algum tipo de ação. Mas, nunca tivemos intenção de divulgar. É interessante essas ações para que as crianças vejam que os policiais não são inimigos. A ideia é justamente aproximar a figura do policial como alguém parceiro, que está ali para ajudar e não somente para reprimir”, disse o policial. Para o policial, essas ações devem ser intensificadas nas comunidades. “Bastante gratificante, principalmente porque nossa função não é simplesmente prender e sim proteger e estar sempre junto da comunidade. Achei bem legal essa aproximação. E esse olhar das crianças de gratidão e amizade, espero que elas nunca esqueçam”, concluiu.
    Jovem é preso com quase 4 quilos de maconha em rodoviária de Rio Branco

    Jovem é preso com quase 4 quilos de maconha em rodoviária de Rio Branco


    Droga seria levada da capital para Tarauacá, no interior do Acre, segundo delegado. Suspeito confessou que é de facção criminosa e que levaria droga para distribuir na cidade. Thomas da Silva Mesquita foi preso com quase 4 quilos de maconha em...


    Droga seria levada da capital para Tarauacá, no interior do Acre, segundo delegado. Suspeito confessou que é de facção criminosa e que levaria droga para distribuir na cidade. Thomas da Silva Mesquita foi preso com quase 4 quilos de maconha em rodoviária de Rio Branco Iryá Rodrigues/G1 O jovem Thomas da Silva Mesquita foi preso em flagrante nesta sexta-feira (19) na Rodoviária Internacional de Rio Branco por tráfico de drogas e por integrar facção criminosa. De acordo com a Polícia Civil, ele iria embarcar da capital acreana para a cidade de Tarauacá, no interior do Acre. O delegado Pedro Resende, responsável pela Delegacia de Repressão ao Entorpecente (DRE), afirmou que a polícia recebeu informação de que uma pessoa iria transportar entorpecente para o interior do estado e foi ao local. Foi quando Mesquita foi avistado e, durante a abordagem, a equipe encontrou quatro barras de maconha pesando quase quatro quilos. “A DRE recebeu informação de que um homem franzino estaria em Rio Branco para buscar uma droga e levar para o município de Tarauacá. Após constatar na lista de passageiros a possibilidade de ser essa pessoa, foi feito uma vigilância e foi encontrado o Thomas, que estava no rol de espera do terminal e durante a abordagem encontraram com ele essa quantidade de maconha”, afirmou o delegado. Na delegacia, o suspeito confessou ser membro de organização criminosa e disse que saiu de Tarauacá para Rio Branco para buscar a droga. Mesquita disse ao delegado que a droga era de Porto Velho. “Ele recebeu a droga e estava levando para Tarauacá, onde iria fazer a distribuição para algumas bocas de fumo de associados daquela organização criminosa”, disse.
    Flagra mostra crianças no mercado informal no AC e Assistência Social apura oito casos

    Flagra mostra crianças no mercado informal no AC e Assistência Social apura oito casos


    Em um dos flagras, bisavó diz que menina insiste em acompanhá-la para vender trufas. 'A gente vende para conseguir dinheiro para comprar comida', diz menina de 9 anos. Menina de 9 anos vende trufas com a avó em semáforos de Rio Branco Aline...


    Em um dos flagras, bisavó diz que menina insiste em acompanhá-la para vender trufas. 'A gente vende para conseguir dinheiro para comprar comida', diz menina de 9 anos. Menina de 9 anos vende trufas com a avó em semáforos de Rio Branco Aline Nascimento/G1 Não é difícil encontrar pelas ruas ou semáforos de Rio Branco crianças acompanhadas ou não de adultos vendendo trufas, pães e doces ou pedindo dinheiro. Junto da avó, uma menina de 9 anos caminha entre os carros e aborda motoristas e pedestres para tentar vender trufas. A aposentada de 79 anos, que preferiu não se identificar, disse que leva a bisneta para não andar sozinha pelas ruas. Ela conta que faz em média 200 a 300 trufas por dia, mas consegue vender, no máximo, 100. O trabalho é para ajudar nas contas da casa onde vivem oito pessoas, sendo três adultos e cinco crianças com idades entre 2 e 9 anos. A idosa, que sai todos os dias de casa às 18h para fazer as vendas, afirma que já foi avisada pela Assistência Social que é errado levar a criança, mas, segundo ela, sempre que vai sair, a menina acaba querendo ir junto para ajudar. “A gente vende para conseguir dinheiro para comprar comida e também para dar na oferta da igreja que eles pedem”, disse a menina. A idosa conta que todos os filhos que moram com ela estão desempregados e apenas fazem bicos quando conseguem. “Eu, graças a Deus, tenho uma pensão, mas lá ninguém tem emprego, só trabalham na diária, quando aparece um bico. Está muito difícil de arrumar emprego”, afirmou. Oito crianças estão nas ruas de Rio Branco vendendo ou pedindo, segundo mapeamento Aline Nascimento/G1 Oito crianças na rua A Secretaria Municipal de Assistência Social acompanha os casos de crianças que estão nas ruas vendendo ou pedindo dinheiro. De acordo com último mapeamento feito na capital acreana, oito crianças estão nessa situação. A diretora de Assistência Social, Regiani Cristina de Oliveira, afirma que todas as oito crianças estão sendo atendidas pela rede de proteção da assistência social. “No caso desses crianças, já foi feito estudo de caso, elas são acompanhadas pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social. Algumas delas já foram encaminhadas e comunicadas ao Conselho Tutelar e também foram referenciadas ao CRAS onde a família mora, porque a família precisa ter o acompanhamento. Regiani explica que, assim que uma criança é identificada na rua, a equipe conversa e orienta os pais. Quando não surte efeito, é acionado o Conselho Tutelar, para que os pais sejam responsabilizados. A diretora afirma que a situação é rotativa, já que, à medida que uma criança é retirada da rua, outra já ingressa. “A gente pede para a sociedade que não compre nada de crianças na rua, porque há um incentivo. Essa criança pode estar vendendo para o uso de drogas, vendendo para fomentar um adulto. Muitas vezes a gente pensa que está ajudando, mas está fazendo com que aquela criança se fixe na rua e corra riscos, sendo que ela devia estar na escola e em ambiente familiar em segurança”, afirma a diretora. Medida de proteção O promotor de Justiça da 1º Promotoria da Infância, Wendy Takao, afirmou que esse é um fenômeno social que tem aumentado nos últimos tempos e que o Ministério Público enxerga com grande preocupação. Segundo ele, essas crianças deveriam estar usando o tempo com outras atividades. “Em teoria, o que podemos constatar é que essas crianças estão em situação de risco, de acordo com o Estatuto da Criança. Especialmente, quando se observa que o pai ou mãe estão, até mesmo, explorando a figura infantil dos filhos para, de repente, comover as pessoas e até para conseguir facilitar a venda”, disse o promotor. Takao ressaltou que, assim que o Ministério Público recebe a informação de um desses casos, ingressa com uma medida judicial, chamada de medida de proteção, para provocar o poder judiciário. “Quando a intervenção da assistência social não é suficiente e, surgindo então a necessidade de provocar os órgãos da Justiça, o MP ingressa com uma medida de proteção. O propósito é tentar resolver a situação de risco e não é descartado encaminhamento do menor para um abrigo do município, afirmou Takao. O promotor destaca que o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê uma infração administrativa por descumprimento ou abuso do poder familiar e, nas situações mais graves, pode resultar na da perda do poder familiar.
    Jovem é morto a tiros dentro de carro no AC e polícia acredita em acerto de contas

    Jovem é morto a tiros dentro de carro no AC e polícia acredita em acerto de contas


    Crime ocorreu na noite desta sexta-feira (19) no bairro Recanto dos Buritis, em Rio Branco. Fabricio Souza da Costa levou ao menos seis tiros. Jovem é morto a tiros dentro de carro no AC e polícia acredita em acerto de contas Arquivo pessoal O...


    Crime ocorreu na noite desta sexta-feira (19) no bairro Recanto dos Buritis, em Rio Branco. Fabricio Souza da Costa levou ao menos seis tiros. Jovem é morto a tiros dentro de carro no AC e polícia acredita em acerto de contas Arquivo pessoal O autônomo Fabrício Souza da Costa, de 28 anos, foi encontrado morto dentro de um carro na noite desta sexta-feira (19), na Rua Novo Andirá, no bairro Recanto dos Buritis, em Rio Branco. Conforme a Polícia Civil, a suspeita é que tenha sido um acerto de contas. O delegado responsável pelo caso, Martin Hessel, afirmou que o suspeito seria conhecido da vítima, já que estava dentro do carro com Costa no momento dos disparos. A informação é de que o autônomo foi atingido por ao menos seis tiros. “Desde quando fomos acionados já iniciamos as investigações. Ainda não temos a motivação, mas provavelmente deve ter sido um acerto de contas relacionado a essas questões de facções criminosas. Provavelmente se trata de uma pessoa que era conhecida dele porque estava no carro com ele”, disse o delegado. Populares informaram à polícia que não chegaram a ver nada e que apenas ouviram os disparos. Ao sair das residências, os moradores já encontraram Costa agonizando dentro do veículo, que estava com uma das portas abertas. “Também foi localizada uma arma dentro do veículo, mas, a princípio, essa arma não foi a atilizada para matá-lo. Agora vamos partir para a parte pericial e também traçar o perfil da vítima a partir dos relatos dos familiares para buscar a autoria do crime”, afirmou Hessel. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas ao chegar no local, Costa já estava sem vida. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para os procedimentos. No IML, familiares da vítima aguardavam a liberação do corpo neste sábado (20). Eles não quiseram comentar sobre o crime.
    Sábado (20) é de tempo quente, mas chuvas podem ocorrer em todo o Acre

    Sábado (20) é de tempo quente, mas chuvas podem ocorrer em todo o Acre


    Tempo deve ficar com muito mormaço. Confira as temperaturas em todas as regiões. Sábado (20) é de tempo quente e chuvas podem ocorrer em todo o Acre Quésia Melo/Rede Amazônica Acre Um sábado (20) com muito sol e tempo instável em todo o Acre...


    Tempo deve ficar com muito mormaço. Confira as temperaturas em todas as regiões. Sábado (20) é de tempo quente e chuvas podem ocorrer em todo o Acre Quésia Melo/Rede Amazônica Acre Um sábado (20) com muito sol e tempo instável em todo o Acre é o que prevê o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). De acordo com a previsão, o sol deve ficar entre muitas nuvens e o tempo deve ficar com bastante mormaço durante todo o dia. No período da tarde e noite, o céu deve ficar nublado e ocorrer pancadas de chuvas, que podem ser acompanhadas de trovoadas. Confira as temperaturas em todas as regiões: Alto Acre Em Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, as temperaturas oscilam entre a mínima de 22°C e a máxima de 32°C. Baixo Acre Mínima de 24°C e máxima de 31°C são as temperaturas registradas em Acrelândia, Bujari, Capixaba, Plácido de Castro, Porto Acre, Senador Guiomard e Rio Branco. Vale do Juruá Já em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Rodrigues Alves os termômetros ficam entre 23°C e 30°C. Vale do Purus Em Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus e Sena Madureira faz entre 22º C e 32°C. Vale do Tarauacá/Envira Por fim, em Feijó, Jordão e Tarauacá a variação de temperatura fica entre a mínima de 24°C e a máxima de 31°C.
    Após seca severa em 2017, estudo dá oito soluções para crise hídrica em cidade no interior do Acre

    Após seca severa em 2017, estudo dá oito soluções para crise hídrica em cidade no interior do Acre


    Engenheiro florestal Rafael Pinheiro analisou período crítico de seca em 2017 e as políticas de gestão da água no município do interior do estado. Reservatório de água no Bujari secou em 2017 e cidade viveu pior crise...


    Engenheiro florestal Rafael Pinheiro analisou período crítico de seca em 2017 e as políticas de gestão da água no município do interior do estado. Reservatório de água no Bujari secou em 2017 e cidade viveu pior crise hídrica Reprodução/Rede Amazônica Acre Um estudo feito pelo engenheiro florestal Rafael Pinheiro analisou a crise hídrica no município do Bujari, no interior do Acre, e deu oito soluções práticas e efetivas para lidar com a gestão da água na cidade. Em seu trabalho de conclusão do curso na Universidade Federal do Acre (Ufac), o pesquisador defendeu a necessidade de ampliar a capacidade do único reservatório que abastece o Bujari, que é o Igarapé Redenção, e da implantação de ações de conscientização sobre o desperdício de água. Morador do Bujari, Pinheiro sentiu na pele a falta de água durante uma seca severa que atingiu a cidade em setembro 2017. Na época, o reservatório que abastece o município ficou seco e a população enfrentou uma das maiores crises hídricas da história. “Meu estudo buscou levantar informações do porquê que aconteceu esse grande problema em 2017. Baseado no que foi levantado, fiz alguns apontamentos do que deveria ser feito em termos de manejo de bacia hidrográfica e abastecimento urbano. Então, pontuei oito coisas que achei interessante para resolver o problema”, disse Pinheiro. Em estudo, engenheiro florestal deu oito soluções para crise hídrica no Bujari Arquivo pessoal Soluções propostas Entre as soluções está a recuperação da vegetação das Áreas de Preservação Permanente (APP) para estabilizar as margens do igarapé e aumentar a infiltração e armazenamento de água do local, além do monitoramento e regulação das vazões do igarapé. “Um dos principais gargalos que encontrei durante o estudo é a falta de informações sobre o igarapé e o reservatório, além do abastecimento urbano. Por isso, as sugestões são muito pautadas na parte de gestão e de monitoramento”, afirmou o engenheiro. A terceira medida proposta é o monitoramento das chuvas locais, já que produção hídrica do igarapé é muito pequena e a maior parte da água usada na cidade é a armazenada da chuva. A quarta é o aumento do reservatório e, em seguida, o monitoramento do volume de água armazenado no reservatório. O sexto apontamento do pesquisador é o combate do desperdício na distribuição de água e como sétima proposta vem as campanhas de conscientização da população sobre o uso racional da água. Por fim, a elaboração do Plano de Manejo Integrado da bacia hidrográfica do Igarapé Redenção. Estudo analisou período de estiagem em que reservatório de água no Bujari secou em 2017 Reprodução Rede Amazônica Acre Elevação da represa O gerente-geral do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa) no Bujari, Cláudio Ramos, afirmou que o órgão tem feito alguns trabalhos para tentar evitar que uma nova seca afete o abastecimento da cidade. Segundo ele, no ano passado o reservatório não chegou a secar por conta de um racionamento que foi feito. “Já estamos efetuando esse trabalho para que a gente não venha passar aquele colapso de 2017. Iniciamos a subida de 60 centímetros da barragem de contenção da comporta da represa, onde a gente vai ter um acúmulo maior de água. Ou seja, se nós tivermos mais água na represa, vamos tratar mais e colocar mais água no reservatório para fazer a distribuição na cidade”, disse Ramos. Seca severa A cidade de Bujari passou por uma das piores crises hídricas durante a estiagem de 2017. Ao todo, oito carros-pipa foram usados para abastecer a cidade de forma emergencial. A medida foi tomada em setembro do ano passado porque o reservatório da cidade não possuía mais água suficiente para atender a população de 9.684 habitantes. Os caminhões eram abastecidos na Estação de Tratamento de Água de Rio Branco (ETA 2) e cada um tinha capacidade de levar 20 mil litros. O percurso até a cidade era de 22 km. Situação de emergência Já em outubro de 2017, o Ministério da Integração Nacional autorizou o repasse de R$ 420 mil para garantir o abastecimento em cidades que enfrentam a estiagem no Acre desde agosto do mesmo ano. O valor deveria ser usado para amenizar as consequências da seca no estado sendo aplicado para abastecer a população por meio de carros-pipa em bairros de Rio Branco, Brasileia e Porto Acre. Investigação MP-AC Em outubro de 2018, o Ministério Público do Acre (MP-AC) abriu um procedimento preparatório para apurar o serviço de fornecimento e a qualidade da água distribuída aos moradores do município do Bujari. A portaria determinando o acompanhando da situação no município foi publicada no Diário Eletrônico do MP-AC. O documento destaca que a intenção é acompanhar o abastecimento ininterruptamente antes da chegada do verão, quando fica mais difícil a manutenção e fornecimento de água.
    Pastor é o único evangélico a participar da Via Sacra no AC: ‘Jesus não deixou religião’

    Pastor é o único evangélico a participar da Via Sacra no AC: ‘Jesus não deixou religião’


    Ernandes da Silva fez o papel de soldado na encenação da Paixão de Cristo em Rio Branco. Pastor era o único evangélico do grupo. Pastor participou da encenação da Paixão de Cristo em Rio Branco Alcinete Gadelha/G1 Católicos lotam as...


    Ernandes da Silva fez o papel de soldado na encenação da Paixão de Cristo em Rio Branco. Pastor era o único evangélico do grupo. Pastor participou da encenação da Paixão de Cristo em Rio Branco Alcinete Gadelha/G1 Católicos lotam as igrejas, nesta Sexta-Feira Santa (19) para relembrar o sofrimento de Jesus durante sua crucificação. A celebração é tradicional entre os católicos, mas Ernandes da Silva, que é pastor na igreja Pentecostal Deus de Aliança fez questão de participar da celebração. Não apenas participar, como também ser um dos atores da encenação da Paixão de Cristo, encenada nesta sexta-feira, em frente ao Palácio Rio Branco, na capital acreana. Para ele, não há disputa entre religiões e diz que se sente grato em poder estar no evento. “A gente que prega a palavra de Deus, que foca na palavra de Deus, sem focar em religião, não tem dificuldade, porque a Paixão de Cristo é uma encenação da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Quando ele morreu na Cruz, morreu por todos. Não deixou religião, não deixou placa de igreja, então não é uma placa, não é uma religião que vai salvar e sim aquele que confessa que Jesus é senhor e salvador da sua vida”, conta. No espetáculo, ele incorpora um dos soldados que ajudou a crucificar Jesus. Ele acredita que essa é uma das cenas mais fortes da celebração. “Aqui faço o papel de um soldado romano, que, na minha concepção, é uma das cenas mais fortes, que é quando Jesus entrega sua vida por nós, para que pudéssemos sermos salvos. E isso é algo fantástico”, finaliza. Paixão de Cristo Em Rio Branco, mais de 3 mil fiéis participaram da celebração da Paixão de Cristo nesta sexta-feira (19). Foram 5 km percorridos e 15 paradas para orações até que o grupo chegasse ao Palácio Rio Branco, onde houve a encenação da crucificação de Jesus. Paixão de Cristo foi encenada na frente do Palácio Rio Branco Alcinete Gadelha/G1
    Cerca de 30 mil fiéis percorrem 5km em procissão para assistir espetáculo da Paixão de Cristo no AC

    Cerca de 30 mil fiéis percorrem 5km em procissão para assistir espetáculo da Paixão de Cristo no AC


    Em Rio Branco, 22 paróquias participam da celebração. Durante o percurso, grupo parou 15 vezes para fazer reflexões, cânticos e orações. Mais de 3 mil fiéis percorrem 5km em procissão para assistir espetáculo da Paixão de Cristo no...


    Em Rio Branco, 22 paróquias participam da celebração. Durante o percurso, grupo parou 15 vezes para fazer reflexões, cânticos e orações. Mais de 3 mil fiéis percorrem 5km em procissão para assistir espetáculo da Paixão de Cristo no AC Alcinete Gadelha/G1 Tradicionalmente, a Sexta-feira Santa é marcada pela missa, procissão e encenação da Paixão de Cristo em muitas cidades do Brasil. No Acre não é diferente e, nesta sexta-feira (19), 22 paróquias de Rio Branco se reuniram para participar da celebração, que começou na Catedral e seguiu em procissão até o Palácio Rio Branco, no Centro da capital, onde ocorreu a encenação. Fiéis acompanham o momento em que relembra a crucificação de Jesus Alcinete Gadelha/G1 O trajeto seguido pelos mais de 30 mil fiéis, segundo a igreja, foi de 5 km. Os fiéis percorreram as avenidas Brasil, Floriano Peixoto, Nações Unidas e Getúlio Vargas. Durante o percurso, foram 15 estações, as chamadas paradas para que o grupo pudesse fazer cânticos, reflexões e orações. Nesta sexta, a igreja católica seguiu o cronograma. Iniciou a missa da Paixão de Cristo, por volta das 15h. Em seguida, os fiéis participaram da procissão do Senhor Morto e a encenação finalizou as celebrações. Procissão percorreu principais vias no Centro de Rio Branco Alcinete Gadelha /G1 Via dolorosa O reitor da Catedral, padre Manoel Costa, explica que a procissão neste dia relembra o percurso feito por Jesus Cristo no dia em que ele foi crucificado. “O objetivo é fazer memória do caminho da cruz que Jesus fez, desde que ele sai da casa do governador até o lugar onde Ele foi crucificado. É a chamada via dolorosa, a via da cruz, por onde Jesus carregou a cruz obediente, na certeza que Deus não o abandonaria”, relembra. Fiéis saíram da Catedral e seguiram até o Palácio Rio Branco, na capital acreana Alcinete Gadelha/G1 No ato, o padre também aproveitou para lembrar da campanha da fraternidade, lançada em março deste ano com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. “A campanha da fraternidade deste ano nos convida a nos engajar com a questão das políticas públicas. Esta é a forma de tornar concreto o mandamento do amor ao próximo, lutando por educação, saúde e transporte favorável a todos”, destaca. Encenação ocorreu na frente do Palácio Rio Branco Alcinete Gadelha/G1 Fé Na busca de ficar mais próximo ainda de Deus, muitos fiéis acompanham a procissão desafiando seus limites. A estudante Neiva Rocha, de 42 anos, participa da celebração todos os anos, sempre descalça. Segundo ela, uma maneira de tentar sentir um pouco do sofrimento de Jesus no dia em que ele foi crucificado. Durante todo o percurso, a estudante Neiva Rocha segue descalça Alcinete Gadelha/G1 “Há muitos anos minha mãe e eu acompanhamos a procissão descalça. É uma forma de agradecer a Deus pela nossa vida e por tudo. E pisar no asfalto machuca os pés, então é uma forma de sentir um pouco do que Jesus passou para nos dar a vida. Faça chuva ou sol, sempre estamos aqui”, diz. Momento é de reflexão, acreditam fiéis que acompanham o espetáculo Alcinete Gadelha/G1 Da mesma forma pensa a auxiliar de serviços gerais Maria da Silva. Aos 39 anos, ela foi acompanhada do marido e das duas filhas, sendo que a mais nova tem três meses e precisa ir no colo dela por todo o percurso. “É muito gratificante poder participar. A gente tem que ser fiel, porque não estamos celebrando a morte e sim a vida. Sou muito feliz e grata a Deus e levar minha filha durante esse percurso não é nada comparado ao que ele fez por nós”, garante. Fiéis fizeram ao menos 15 paradas para orações e cânticos em Rio Branco Alcinete Gadelha/G1 Programação até domingo (21) No sábado (20), às 19h os fieis se reúnem na Vigília Pascal, também na Catedral. E para encerrar as atividades, no domingo (21), às 4h, os fiéis se reúnem em frente ao Palácio Rio Branco para o Alvorecer da Ressurreição. Fiéis participam de encenação que lembra a crucificação de Jesus Cristo
    Venda de peixe no AC aumenta 80% durante a Semana Santa, segundo produtores

    Venda de peixe no AC aumenta 80% durante a Semana Santa, segundo produtores


    Somente em um complexo de piscicultura, a capacidade de produção é de 60 toneladas e durante três dias serão retiradas 30 toneladas de pescado. Venda de peixe no AC aumenta 80% durante a Semana Santa, segundo produtores Reprodução/Rede...


    Somente em um complexo de piscicultura, a capacidade de produção é de 60 toneladas e durante três dias serão retiradas 30 toneladas de pescado. Venda de peixe no AC aumenta 80% durante a Semana Santa, segundo produtores Reprodução/Rede Amazônica Acre A tradição de não comer carne vermelha durante a Semana Santa acaba fazendo com que a venda de pescados aumente nas feiras e mercados. No Acre, produtores estimam que o aumento chegue a 80% no período. Nos tanques de criação de peixe, o trabalho na Semana Santa é mais intenso. Em uma propriedade visitada pela equipe da Rede Amazônica são 10 pessoas envolvidas na despesca, que é a retirada do pescado dos açudes. Um trabalho que exige muita perícia para não se machucar e também força para arrastar um cardume inteiro. Venda de pescado aumenta 80% na Semana Santa em relação ao restante do ano no AC O criador de peixe Antônio de Melo conta que para dar conta de aproveitar as vendas, as equipes no complexo de piscicultura são divididas. “Os dias da Semana Santa são muito pouco para nossa demanda de peixe, então é essa correria. Tem uma equipe aqui tirando peixe nessa propriedade e tem outra equipe tirando da outra, porque nós não damos conta, então tem que ser a correria para aproveitar”, afirma Melo. Somente em um complexo de piscicultura, a capacidade de produção é de 60 toneladas e em três dias da Semana Santa serão retiradas 30 toneladas. Somente em Rio Branco, são sete feiras durante a Semana Santa Ascom/Prefeitura de Rio Branco No Acre, milhares de pequenos produtores rurais esperam esse período para faturar com a comercialização de pescado. Somente em Rio Branco, são sete feiras. O produtor de peixe José Benício está animado com as vendas. “Nesse período da Semana Santa o pescado aumenta muito. É um momento bem significativo, época em que o produtor tem a oportunidade de vender seu peixe melhor. Ele vende direto nas feiras, não tem o atravessador, vende direto para o consumidor. É a oportunidade de quem cria peixe ganhar um dinheiro, porque é dinheiro entrando na hora”, diz Benício.
    Pela 2ª vez, jovem de 22 anos faz papel de Jesus Cristo na Via Sacra no interior do Acre

    Pela 2ª vez, jovem de 22 anos faz papel de Jesus Cristo na Via Sacra no interior do Acre


    Em Cruzeiro do Sul, encenação é encabeçada por ao menos 70 jovens. ‘É uma graça muito grande, mesmo sendo pecador’, diz jovem. Lucas Guimarães, de 22 anos, fez o papel de Jesus Cristo pelo segundo ano Mazinho Rogério/G1 Pela primeira...


    Em Cruzeiro do Sul, encenação é encabeçada por ao menos 70 jovens. ‘É uma graça muito grande, mesmo sendo pecador’, diz jovem. Lucas Guimarães, de 22 anos, fez o papel de Jesus Cristo pelo segundo ano Mazinho Rogério/G1 Pela primeira vez após anos, nesta sexta-feira (19), a Via Sacra, em Cruzeiro do Sul, ocorreu no fim da tarde. A celebração sempre ocorria pela manhã e é encabeçada pelo grupo de jovens da igreja católica. Os fiéis saíram da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida até a Catedral, no Centro da segunda maior cidade do Acre. São cerca de 5 km percorridos pelos cerca de 5 mil fiéis, segundo a organização. O representante da comissão de organização da Via Sacra, Endrio Silva, diz que a mudança no horário foi uma forma de mais comunidades participarem do evento. “Como fazíamos pela manhã, muitas pessoas de ramais diziam que não conseguiam chegar a tempo, reclamaram do horário e mudamos justamente por isso. Nós estamos com dois meses de preparação, mas pensando nisso é muito mais tempo. São mais de 70 jovens envolvidos nisso e é uma manifestação pública da nossa fé. Queremos dar o nosso melhor não só porque nos assistem, mas porque é a nossa devoção a Deus”, destaca. Procissão reuniu fiéis na segunda maior cidade do Acre Alcinete Gadelha/G1 Entres esses mais de 70 jovens está Lucas Guimarães, de 22 anos. Ele é estudante e trabalha em uma loja na cidade, mas nesta sexta-feira ele faz o papel de Jesus Cristo ao percorrer os 5 km carregando a cruz refazendo o sofrimento de Jesus. “Isso pra mim é uma graça, mesmo sendo pecador. É uma forma de evangelizar, como Cristo sempre nos pede. É a segunda vez, mas sempre dá aquele nervoso, mas basta muita oração e tentar encarnar o papel da melhor forma nesse momento que relembra o que é tão importante para o cristianismo”, conta. Espetáculo conta com grande participação de jovens das paróquias de Cruzeiro do Sul Mazinho Rogério/G1 Três paróquias A celebração reúne as três paróquias da cidade. O padre Afonso Maria, da igreja de Nossa Senhora Aparecida, acredita que a mudança no horário foi uma boa ideia, já que conseguiu ver o aumento de fiéis no encontro. Ele destaca ainda que esse é o momento em que quem participa renova sua fé. “Não se trata de uma morte desesperadora de Jesus Cristo, mas trata-se exatamente de uma morte temporária. Uma morte que demorou pouco menos de 3 dias, porque no terceiro dia, Ele voltou glorioso à vida sem nunca mais morrer. Esse é o centro da nossa fé cristã, que faz com que o povo tenha esperança. A fé desse povo não é vã, mas uma fé viva, que parte de um fato histórico: a ressurreição de Jesus”, finaliza. E é essa fé que parece conduzir Maria Lúcia, de 65 anos. Todos os anos, ela acompanha a celebração e percorre os 5 km sem as sandálias. Uma forma de agradecer. “Eu tenho devoção a Deus. Faz muitos anos que sinto uma dor na perna e minha promessa é fazer sempre as caminhadas descalça”, explica.
    Com versão de acessibilidade, animação acreana 'Juvenal e Oliver' estreia dia 20

    Com versão de acessibilidade, animação acreana 'Juvenal e Oliver' estreia dia 20


    Filme vai ser lançado às 19h no Cine Teatro Recreio. Animação tem duração de 11 minutos e relata a história de um menino solitário e criativo que sofre com a ausência da mãe. Animação acreana estreia no sábado (20), em Rio Branco Uma...


    Filme vai ser lançado às 19h no Cine Teatro Recreio. Animação tem duração de 11 minutos e relata a história de um menino solitário e criativo que sofre com a ausência da mãe. Animação acreana estreia no sábado (20), em Rio Branco Uma animação para lá de emocionante estreia no próximo sábado (20), no Cine Teatro Recreio, em Rio Branco. “Juvenal e Oliver” tem duração de 11 minutos e relata o universo lúdico do personagem Juvenal, um menino solitário e criativo, que sofre com a ausência da mãe e com o convívio do pai. Uma das sessões no dia da estreia vai contar com a exibição do filme com audiodescrição ou legenda descritiva (closed caption), possibilitando que pessoas com deficiência consigam prestigiar. Conforme a organização, o evento vai ser dividido em duas sessões gratuitas, sendo a primeira às 19h com exibição da animação e making of. Já a segunda sessão está marcada para as 20h30, onde o filme será exibido com acessibilidade. Em seguida, ocorre um bate-papo sobre o processo de criação do filme. A animação é de criação e direção dos cineastas e animadores acreanos Italo Rocha e Marcelo Zuza. “Juvenal e Oliver” é um filme que faz parte do universo de histórias da série de animação Crônicas de Oliver, lançada pela mesma dupla em 2016. “Começamos o processo de criação da animação há mais ou menos um ano e meio. O enredo fala da história do Juvenal, que mora com o pai que é um pouco rígido. O menino descobre na casa dele um robô e eles criam uma amizade. É uma história de amizade e emoção. Nossa expectativa é que todo mundo vá assistir essa animação acreana e que seja bem divertido”, disse Zuza. Animação criada por cineastas acreanos ‘Juvenal e Oliver’ estreia dia 20 Divulgação
    Em um ano, número de pessoas mortas por policiais no Acre cai 69%

    Em um ano, número de pessoas mortas por policiais no Acre cai 69%


    Dados são do Monitor da Violência do G1. Acre é o quarto estado com maior taxa de mortos por policiais na região Norte. Em um ano, número de mortos por policiais no Acre cai 69% Reprodução/G1 Um levantamento feito pelo G1 mostra que o número...


    Dados são do Monitor da Violência do G1. Acre é o quarto estado com maior taxa de mortos por policiais na região Norte. Em um ano, número de mortos por policiais no Acre cai 69% Reprodução/G1 Um levantamento feito pelo G1 mostra que o número de pessoas mortas por policiais caiu, se comparar os ano de 2017 e 2018. O Brasil teve no ano passado 6.160 pessoas mortas por policiais – 935 a mais que em 2017. No mesmo período, 307 policiais foram assassinados – número menor que o do ano anterior. No Acre, 21 pessoas foram mortas por policiais no ano passado – 68% a menos do que o registrado em 2017, quando foram 68 mortes. O levantamento é feito pelo G1 com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Os dados, inéditos, compreendem todos os casos de “confrontos com civis ou lesões não naturais com intencionalidade” envolvendo policiais na ativa (em serviço e fora de serviço). O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Se comparado com os sete estados da região Norte, o Acre é o quarto com a maior taxa de mortes provocadas por policiais, com 2.4. Ficando atrás de Amapá (5.3), Roraima (4.3) e Pará (2.8). No ano passado, um policial no estado acreano, segundo os dados.
    Famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá podem sacar o FGTS

    Famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá podem sacar o FGTS


    Ribeirinhas precisam estar no cadastro da Defesa Civil em Cruzeiro do Sul. Não há um número exato de pessoas que devem receber benefício. Famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá podem sacar o FGTS Reprodução/Rede Amazônica Acre O...


    Ribeirinhas precisam estar no cadastro da Defesa Civil em Cruzeiro do Sul. Não há um número exato de pessoas que devem receber benefício. Famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá podem sacar o FGTS Reprodução/Rede Amazônica Acre O decreto de emergência devido à cheia do Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, foi reconhecido em fevereiro deste ano. O documento é uma forma de tentar assegurar recursos federais para dar suporte aos atingidos pela cheia. Durante cheia de fevereiro, mais de 7 mil famílias foram afetadas. Agora, os ribeirinhos que fazem parte do cadastro feito pela Defesa Civil Municipal de Cruzeiro do Sul e que possuem comprovação de que moram nas áreas que foram inundadas pelo Rio Juruá podem sacar o Fundo de Garantia do Trabalhador (FGTS), caso tenham direito ao dinheiro depositado na Caixa Econômica Federal. Essa medida faz parte das ações do governo federal para beneficiar as pessoas atingidas pelas cheias. O cadastro começou a ser feito na quarta (17) e segue até segunda-feira (22). “A gente tá fazendo o levantamento, expedindo uma declaração de acordo com o que pede esse decreto e preenchendo o formulário da Caixa, que liberou a partir de hoje [18] de manhã pra que segunda-feira [22] a gente esteja entregando isso aí”, explica José Lima, chefe da Defesa Civil Municipal. Para quem aguarda o benefício, a esperança é conseguir se estabelecer após perder grande parte dos bens na enchente. “Vou ter que destruir três guarda-roupas que a cheia acabou e o pouquinho que ganho não dá pra comprar outros”, diz Maria das Dores. Ainda segundo a Defesa Civil, não é possível saber exatamente quantas pessoas devem sacar o benefício, uma vez que o levantamento e confirmações ainda estão ocorrendo. Em quatro meses, o Rio Juruá transbordou cinco vezes. Famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá poderão sacar FGTS
    Homem de 34 anos é ouvido pela polícia após enviar ‘nudes’ para adolescente no interior do AC

    Homem de 34 anos é ouvido pela polícia após enviar ‘nudes’ para adolescente no interior do AC


    Suspeito foi ouvido e liberado. Homem alegou que enviou foto sem roupa para menina “por engano”. Homem de 34 anos é ouvido pela polícia após enviar ‘nudes’ para adolescente no interior do AC Mazinho Rogério/G1 Um homem de 34 anos foi...


    Suspeito foi ouvido e liberado. Homem alegou que enviou foto sem roupa para menina “por engano”. Homem de 34 anos é ouvido pela polícia após enviar ‘nudes’ para adolescente no interior do AC Mazinho Rogério/G1 Um homem de 34 anos foi ouvido na delegacia de Cruzeiro do Sul após ter enviado uma foto completamente nu para uma adolescente de 14 anos. A mãe da menina decidiu levar o caso à polícia depois de ter encontrado a foto no celular da menor. Os “nudes” foram achados no último domingo (14), mas o homem só foi conduzido à delegacia na quinta-feira (18). A adolescente alega que não tinha nenhum relacionamento com o suspeito e se surpreendeu quando recebeu as fotos dele nu. O suspeito foi conduzido para a delegacia por policiais militares e, após ser ouvido pelo delegado Vinícius Almeida, foi liberado. O caso foi encaminhado para a Delegacia da Mulher. “Foi encaminhado para a Delegacia da Mulher, tendo em vista que já não estava mais em situação de flagrante delito. Se o outro delegado entender que há necessidade, pode pedir a prisão preventiva dele”, disse Almeida. Já o celular do suspeito foi apreendido e vai passar por perícia para, inclusive, tentar recuperar o conteúdo enviado para a adolescente, já que ele já havia apagado todas as fotos do aparelho. “Não há confirmação de que ele tinha alguma relação com a garota. O que ele repassou foi que teria enviado uma fotografia dele mesmo nu para uma garota de 14 anos. Mas, segundo ele, enviou essa foto equivocadamente, tendo em vista que ele queria enviar para uma outra garota que ele estava ficando e que mora em Ipixuna (AM)”, falou o delegado.
    Casal fabrica 30 ovos de Páscoa para doar para crianças carentes no interior do Acre

    Casal fabrica 30 ovos de Páscoa para doar para crianças carentes no interior do Acre


    Casal mora em Senador Guiomard, no interior do estado, e sempre faz ações para crianças em datas comemorativas. Casal trabalha para fazer doações de ovos de páscoa Arquivo pessoal Muito se fala sobre a Páscoa e o seu significado de fé....


    Casal mora em Senador Guiomard, no interior do estado, e sempre faz ações para crianças em datas comemorativas. Casal trabalha para fazer doações de ovos de páscoa Arquivo pessoal Muito se fala sobre a Páscoa e o seu significado de fé. Durante esse período, fiéis jejuam, comungam e passam por um período de reflexão sobre a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Outros se dedicam a ações solidárias. E foi com esse sentimento que Denilson Almeida, de 33 anos, e Cláudia Matos, de 27, decidiram passar o seu domingo de Páscoa. Com uma ação solidária, eles começaram a fabricar ovos de chocolate caseiros para doar para as crianças carentes do bairro onde moram, em Senador Guiomard. A entrega, claro, vai ser no domingo em que se comemora a Páscoa. Os dois moram no Bairro Jardim Botânico, em Senador Guiomard, no interior do estado, e querem doar pelo menos 30 ovos para as crianças da vizinhança. 'Tudo compensa' O cenário na casa dos dois é de cozinha bagunçada e geladeira tomada por ovos de Páscoa. Mas, a desordem anima o casal, que festeja ao saber que vai levar alegria aos pequenos. “Me sinto bem, me dá gosto e alegria ao ver o sorriso das crianças. É sempre assim na Páscoa, no Dia das Crianças e no Natal”, conta Almeida sobre a ação. Os dois encabeçam ações sociais desse tipo desde 2013. Dependendo da comemoração, a festa se torna maior, porque podem contar com alguns parceiros, mas este ano apenas os dois se envolveram. Ovos de páscoa vão ser entregues neste domingo Arquivo pessoal “Estamos fazendo sozinhos, não busquei parcerias. Porque não tive tempo. Mesmo assim, para não passar em branco, vou fazer alguns para as crianças daqui”, relata. A motivação para fazer o trabalho é ver a alegria das crianças e receber o carinho de volta. Os dois trabalham em parceria e o trabalho dá certo. “Já chegamos a fazer 120 ovos, esse ano vai ser bem menos. Mas a gente não pode deixar passar. E tudo compensa quando recebemos um abraço e o sorriso de volta”, finaliza.
    Após MP recorrer, membros de facção criminosa são condenados a quase 400 anos de prisão no AC

    Após MP recorrer, membros de facção criminosa são condenados a quase 400 anos de prisão no AC


    Ao todo, 38 réus foram condenados. Grupo já havia sido condenado em 2017, porém como dois tinham sido absolvidos, MP recorreu e conseguiu a nova sentença da Câmara Criminal. Após MP recorrer, membros de facção criminosa são condenados a quase...


    Ao todo, 38 réus foram condenados. Grupo já havia sido condenado em 2017, porém como dois tinham sido absolvidos, MP recorreu e conseguiu a nova sentença da Câmara Criminal. Após MP recorrer, membros de facção criminosa são condenados a quase 400 anos de prisão no AC Tiago Teles/Ascom MP-AC Após um recurso do Ministério Público do Acre (MP-AC), a Justiça do Acre condenou a quase 400 anos de prisão 38 pessoas acusadas de fazerem parte de uma organização criminosa que atuava na capital acreana, Rio Branco. O grupo foi preso na Operação Dínamo, deflagrada em dezembro de 2015. A informação foi divulgada pelo MP-AC na quinta-feira (18). Conforme a denúncia, os criminosos atuavam principalmente nos bairros Aeroporto Velho e Sobral. Em abril de 2017, 39 pessoas tinham sido condenadas, mas segundo o MP-AC, duas delas, sendo uma o chefe da organização, foram absolvidas. Foi então que o órgão entrou com recurso, que foi acolhido pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. Somando as penas dos 38 réus, a organização criminosa recebeu uma condenação de 389 anos e 9 meses de reclusão, com uma média de pouco mais de 10 anos para cada réu. Chefe do grupo pegou 50 anos O chefe do grupo foi condenado, além da pena de multa, a cerca de 50 anos de prisão por associação ao tráfico e tráficos de droga. Conforme a denúncia, os crimes praticados pelos réus eram ligados a uma das principais facções que atuam em Rio Branco e que está presente também em outros municípios do estado. Segundo a Justiça, muitos criminosos tinham relação de parentesco e já tinham envolvimento com outros crimes, como tentativa de homicídio, porte ilegal de armas, incêndio, corrupção de menores e furto. Durante a operação, que resultou nas prisões dos membros da organização criminosa, segundo o TJ, foram aprendidos mais de 60 quilos de maconha e cocaína, além de armas de fogo.
    Monitorado por tornozeleira eletrônica é morto a tiros em bairro de Rio Branco

    Monitorado por tornozeleira eletrônica é morto a tiros em bairro de Rio Branco


    Crime ocorreu no Conjunto Esperança III, nesta sexta-feira (19). Populares informaram à polícia que foram ouvidos ao menos oito disparos. Corpo de Paulo Nogueira Lopes foi levado para o Instituto Médico Legal para os procedimentos João Paulo...


    Crime ocorreu no Conjunto Esperança III, nesta sexta-feira (19). Populares informaram à polícia que foram ouvidos ao menos oito disparos. Corpo de Paulo Nogueira Lopes foi levado para o Instituto Médico Legal para os procedimentos João Paulo Maia O presidiário Paulo Nogueira Lopes, de 23 anos, foi morto a tiros nesta sexta-feira (19) na Rua Álvaro Inácio, Conjunto Esperança III, em Rio Branco. De acordo com informações do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), Lopes estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. Populares informaram à polícia que ouviram ao menos oito disparos de arma de fogo. Segundo o Ciosp, ainda são poucas as informações, mas sabe-se que um carro preto passou pela rua atirando contra Lopes, que chegou a correr e entrar em uma residência. Ao chegar na casa, a vítima acabou não resistindo aos ferimentos e morreu antes de receber atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A equipe apenas constatou o óbito. O corpo de Lopes foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para os procedimentos. Equipes do 4 Batalhão da Polícia Militar do Acre estão na região fazendo buscas, mas até a publicação da reportagem ninguém foi preso. O crime deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Mais crimes Na noite de quinta-feira (18), uma menina de 12 anos foi morta com um tiro na cabeça, quando ajudava o pai em um comércio do bairro Ilson Ribeiro, em Rio Branco. Segundo a polícia, o alvo era o pai dela. Minutos depois desse crime, outras duas pessoas também foram baleadas no bairro Jequitibá. Ninguém foi preso.
    ‘Era uma inocente’, diz mãe de menina de 12 anos morta com tiro na cabeça no Acre

    ‘Era uma inocente’, diz mãe de menina de 12 anos morta com tiro na cabeça no Acre


    Entre lágrimas, mãe falou que não sabe motivo da morte da filha. Polícia diz que alvo era pai. Menina foi velada nesta sexta-feira (19) no Cemitério Morada da Paz. Mãe diz que menina estava ajudando o pai em comércio quando foi morta com tiro...


    Entre lágrimas, mãe falou que não sabe motivo da morte da filha. Polícia diz que alvo era pai. Menina foi velada nesta sexta-feira (19) no Cemitério Morada da Paz. Mãe diz que menina estava ajudando o pai em comércio quando foi morta com tiro na cabeça Guilherme Barbosa/Arquivo pessoal Entre lágrimas durante o velório da filha, a doméstica Marilza dos Santos disse que não sabe o motivo da morte da menina. Melina Queiroz Pimentel, de 12 anos, morreu nesta quinta-feira (18), depois de ser atingida com um tiro na cabeça no Conjunto Ilson Ribeiro, em Rio Branco. A menina está sendo velada nesta sexta-feira (19) no Cemitério Morada da Paz. Abalado, o pai de Melina não quis falar sobre o caso. Ninguém foi preso até esta sexta. “Que Deus venha ter misericórdia das pessoas que fizeram isso com minha filha. Não quero nada de mal para ninguém porque sigo um Deus. Nunca imaginei que iam fazer isso com minha filha, porque ela era uma inocente. Ela não tinha maldade nenhuma, não sei nem porque fizeram isso com minha filha”, disse a mãe. Melina Queiroz Pimentel foi morta com tiro na cabeça em bairro de Rio Branco Arquivo pessoal À Polícia Militar do Acre (PM-AC), moradores relataram que o alvo dos tiros era o pai da menina. Ao perceber que tinha errado, o bandido teria dito “errei ele e matei a menina”. Conforme a polícia, a menina estava em um comércio com o pai limpando peixe quando um dos suspeitos entrou atirando. O pai conseguiu se esquivar, mas Melina foi atingida na cabeça. “Ela ajudava o pai dela no comércio desde os sete anos. Ela sempre foi muito trabalhadora, estudiosa, aí aconteceu isso e não sei nem porque foi. Só sei que Deus levou minha filha dessa terra que só está cheia de maldade e de coisas ruins”, afirmou a mãe. O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que a vítima morreu enquanto era socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Corpo da menina está sendo velado nesta sexta-feira (19) Guilherme Barbosa/Arquivo pessoal Colaborou o repórter Guilherme Barbosa da Rede Amazônica Acre.

    Estudante acha idoso de 90 anos perdido em rodovia no AC e dá carona: 'mora só'


    Idoso se perdeu no dia do aniversário e estudante faz campanha para ajudá-lo. Família nega abandono e afirma que idoso prefere morar sozinho. Um aposentado de 90 anos foi encontrado perdido andando pela Via Verde, em Rio Branco, na última...

    Idoso se perdeu no dia do aniversário e estudante faz campanha para ajudá-lo. Família nega abandono e afirma que idoso prefere morar sozinho. Um aposentado de 90 anos foi encontrado perdido andando pela Via Verde, em Rio Branco, na última quinta-feira (18). Quem o encontrou foi uma estudante e, segundo ela, o aposentado não lembrava onde morava. Ao levar o idoso para casa, ela descobriu que ele estava sozinho, não tinha o que comer e fazia aniversário naquele dia. Para ajudar, ela iniciou uma campanha para conseguir um bolo - para fazer uma festinha pro idoso - e também cestas básicas. "Saiu de casa para comprar um peixe, pegou um ônibus e estava andando bem devagarinho, como se não conseguisse andar. Vi que tem problemas para mover as pernas, paramos o carro e perguntei se queria carona. Imaginamos que ele morasse perto dali, andamos, rodamos mais de uma hora atrás da casa dele", contou a jovem. A estudante saía de casa quando encontrou o aposentado. Ela colocou ele dentro do carro e saiu em busca do endereço. Após horas de procura, a jovem chegou à casa de Souza, na Rua Adalberto Sena, bairro João Paulo II. "Só lembrava que a casa era em frente da Assembleia de Deus, rodamos mais um pouco, falou que era em frente ao [colégio] João Paulo II, que tinha lixo em frente da casa. Paramos em alguns lugares, andamos mais, até que colocamos no GPS pra tentar achar o bairro, fomos pra lá até que chegamos em uma rua e ele falou ‘acho que essa é minha casa’", relembrou. Família nega abandono: 'não passa necessidade', diz neta Ao G1, a neta do aposentado contou que é opção do avô morar sozinho, mas que um dos filhos dele mora em uma casa no mesmo terreno do pai. Ela falou que o idoso sai para comer em um restaurante da Baixada da Sobral todos os dias, e à noite, a mãe dela leva comida para o aposentado. "Meu tio mora com ele, só que passa o dia trabalhando. Não quer morar com minha mãe e nem quer que ninguém more com ele. Só que hoje [quinta,18] conversamos bem sério com ele, e deixou minha tia ir morar lá. Não passa necessidades, todo dia come no [restaurante] Popular porque diz que lá conversa com os amigos dele", ressaltou. Ainda segundo a neta, os familiares compram alimentos, remédios, frutas, verduras e tudo o que o aposentado precisa. Porém, ela afirmou que o idoso gosta de comer doces, tomar refrigerantes e outros alimentos que não pode comer devido a diabetes. "Não tinha nada na geladeira porque, como falei pra moça, ele não gosta. Todo dia vai no mercadinho e compra pão doce, que não pode comer, sorvete, refrigerante, pipocas, é igual menino. Fica com dinheiro para comprar as coisas dele", revelou. A neta explicou que o idoso gosta de andar, passear pelo bairro e se nega a ficar preso em casa. A neta relatou também que, fora a diabetes, o avô não tem outros problemas de saúde. "Não vive abandonado, minha mãe todo dia vai lá. Ele falou que não estava perdido, que ia andando, mas que não sabia o porquê não pegou o ônibus. Sabemos que não podemos prendê-lo em casa", argumentou. Festa de aniversário O cenário encontrado foi um pouco diferente do relatado pela família. Ao entrarem no local, a estudante conta que o aposentado tinha apenas quatro ovos e algumas uvas secas na geladeira para comer. "Recebemos diversas informações falando que não tinha filhos, outros disseram que é abandonado. Não tinha quase nada para comer, só uns quatro ovos, umas uvas que não prestam mais e disse que só tinha arroz e feijão em casa", frisou. Sensibilizado, o grupo iniciou uma campanha para tentar conseguir alimentos e até um bolo e fazer um aniversário para o aposentado. "Não conseguimos ainda o bolo, pessoas comentaram, parabenizaram pela atitude, mas ninguém doou ainda. É muito difícil as pessoas ajudarem, pra mim é como se fosse um privilégio, mas as pessoas não se manifestaram", lamentou.
    Tempo abafado e mormaço marcam Sexta-feira Santa no Acre

    Tempo abafado e mormaço marcam Sexta-feira Santa no Acre


    Sol aparece em maior parte do dia. Confira as temperaturas em todas as regiões. Tempo abafado e mormaço marcam Sexta-feira (19) no Acre Reprodução/Rede Amazônica Acre A Sexta-feira Santa (19) no Acre deve ser de tempo abafado e com muito...


    Sol aparece em maior parte do dia. Confira as temperaturas em todas as regiões. Tempo abafado e mormaço marcam Sexta-feira (19) no Acre Reprodução/Rede Amazônica Acre A Sexta-feira Santa (19) no Acre deve ser de tempo abafado e com muito mormaço no decorrer do dia. A previsão do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) é de predomínio de sol na maior parte do dia, com o tempo variando de parcialmente nublado a nublado e, entre a tarde e à noite, ocorrem pancadas isoladas de chuva com trovoadas. Na região do Vale do Juruá, o tempo fica nublado e deve ocorrer pancadas de chuvas e trovoadas a partir da tarde. Confira as temperaturas em todas as regiões: Alto Acre Em Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, as temperaturas oscilam entre a mínima de 23°C e a máxima de 33°C. Baixo Acre Mínima de 23°C e máxima de 32°C são as temperaturas registradas em Acrelândia, Bujari, Capixaba, Plácido de Castro, Porto Acre, Senador Guiomard e Rio Branco. Vale do Juruá Já em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Rodrigues Alves os termômetros ficam entre 23°C e 31°C. Vale do Purus Em Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus e Sena Madureira faz entre 22º C e 32°C. Vale do Tarauacá/Envira Por fim, em Feijó, Jordão e Tarauacá a variação de temperatura fica entre a mínima de 24°C e a máxima de 32°C.
    Pacientes com câncer têm tratamento suspenso por falta de medicação no AC: 'cada dose custa R$ 7,7 mil'

    Pacientes com câncer têm tratamento suspenso por falta de medicação no AC: 'cada dose custa R$ 7,7 mil'


    Crianças aguardam desde fevereiro para fazer quimioterapia. Gerência do Hospital do Câncer afirma que medicação é importada e está em falta no mercado. Wagner Reis luta contra uma leucemia desde 2015 Reprodução/Rede Amazônica Acre Há quase...


    Crianças aguardam desde fevereiro para fazer quimioterapia. Gerência do Hospital do Câncer afirma que medicação é importada e está em falta no mercado. Wagner Reis luta contra uma leucemia desde 2015 Reprodução/Rede Amazônica Acre Há quase dois meses a família de Wagner dos Santos Reis, de 12 anos, vive dias de desespero. O pequeno luta contra uma leucemia desde 2015, mas o tratamento foi interrompido por falta de medicamentos para fazer quimioterapia. Wagner é o menino que se emocionou durante uma apresentação da banda da PM no Hospital da Criança, onde estava internado, em Rio Branco. A família é de Brasileia, no interior do Acre, e está desde fevereiro em Rio Branco, quando a doença voltou pela segunda vez. A mãe do menino, a dona de casa Elisandra Valentim, conta que os médicos afirmam que ele precisa de duas sessões por mês durante um ano e cada dose custa R$ 7,7 mil. Valor que a família não têm condições de pagar. Sem previsão A gerente-geral do Hospital do Câncer do Acre (Unacon), Áurea Celeste Freitas, confirmou que a unidade está sem a medicação L–asparaginase desde fevereiro deste ano. Segundo ela, o remédio é importado e está em falta no país. Áurea afirmou que os pacientes mais graves estão sendo encaminhados para outros estados pelo Tratamento Fora de Domicílio (TFD). “Temos três crianças fazendo essa medicação em especial e o que aconteceu é que essa medicação é importada e a Secretaria de Estado de Saúde não estava conseguindo comprar. Estão tentando comprar, procurando aonde se pode conseguir, porque não é fácil de encontrar. Acredito que em muito pouco tempo tudo será resolvido”, garantiu a gerente. Emocionada, mãe de Wagner diz que o quadro clínico do menino tem piorado por falta da medicação Reprodução/Rede Amazônica Acre Campanha A mãe de Wagner contou que através de uma campanha feita nas redes sociais a família conseguiu a doação de uma dose do remédio. Mas, como o menino precisa de muito mais, a mãe clama por socorro, pois já não sabe o que fazer, caso o governo não forneça o medicamento. “As plaquetas dele continuam baixando e tudo, justamente, por causa dessa quimioterapia que está faltando. Não é fácil você ver seu filho nessa situação e não poder fazer nada por ele. A gente corre de todos os lados para ver se ele toma ao menos uma dose para tentar resistir, porque do jeito que está indo, se ele não tomar essa medicação, não sei nem o que vai acontecer”, disse a mãe entre lágrimas. Marina Teixeira, de 8 anos, luta contra leucemia e está desde fevereiro aguardando por quimioterapia Guilherme Barbosa/Arquivo pessoal Quem passa pelo mesmo drama é a pequena Marina Teixeira. Ela tem 8 anos e desde 2016 descobriu que estava com leucemia. A menina fez o tratamento até 2018 e, em janeiro de 2019, descobriu que o câncer havia voltado, tanto na medula como no sistema nervoso central. A cabeleireira Marineide Teixeira, mãe de Marina, conta que já fez de tudo para conseguir a medicação para a filha, inclusive entrou com uma ação no Ministério Público no dia 15 de abril na tentativa de resolver o problema. “Não sei mais nem o que fazer, porque tudo já tentei. Tentei pelo TFD, tentei judicialmente, e até agora não recebi resposta. Tentei falar com o governador e ele também não nos recebeu. Então, só posso pedir para Deus para que tudo dê certo para minha filha. O câncer não espera, por isso, faço um apelo para que nos ajudem”, disse emocionada. Colaborou o repórter Guilherme Barbosa da Rede Amazônica Acre. Pacientes estão sem medicação para quimioterapia que custa R$ 7 mil cada dose no AC
    Garota de 12 anos morre ao ser atingida com tiro na cabeça no AC; alvo era o pai, diz polícia

    Garota de 12 anos morre ao ser atingida com tiro na cabeça no AC; alvo era o pai, diz polícia


    Menina estava na Rua Foca do Conjunto Ilson Ribeiro com o pai quando foi atingida, nesta quinta (18). Cerca de 10 minutos depois, outras duas pessoas foram baleadas no bairro Jequitibá. Adolescente morreu durante atendimento do Samu Reprodução Uma...


    Menina estava na Rua Foca do Conjunto Ilson Ribeiro com o pai quando foi atingida, nesta quinta (18). Cerca de 10 minutos depois, outras duas pessoas foram baleadas no bairro Jequitibá. Adolescente morreu durante atendimento do Samu Reprodução Uma menina de 12 anos morreu no final da tarde desta quinta-feira (18) após ser atingida com um tiro na cabeça. O crime ocorreu na Rua Foca, Conjunto Ilson Ribeiro, em Rio Branco. A vítima foi identificada como Melina Queiroz Pimentel. À Polícia Militar do Acre (PM-AC), moradores relataram que o alvo dos tiros era o pai da menina. Ao perceber que tinha errado, o bandido teria dito 'errei ele e matei a menina'. O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que a vítima morreu enquanto era socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no Pronto-Socorro. Ainda conforme a polícia, a menina estava em um comércio com o pai limpando peixe quando um dos suspeito entrou atirando. O pai conseguiu se esquivar, mas Melina foi atingida na cabeça. A polícia diz que foi encontrada uma cápsula de pistola ponto 40 no local. O bandido fugiu por uma rua lateral do comércio . A PM-AC esteve no local, mas ninguém foi preso até a última atualização desta matéria. Outros dois baleados Ainda segundo o Ciosp, cerca de 10 minutos depois dois homens foram baleados na Rua Severino, bairro Jequitibá, próximo do local da primeira ocorrência. A polícia não soube afirmar se os casos têm ligação, mas a suspeita é de que os autores dos disparos sejam os mesmos. Os dois homens foram atingidos por tiros, sendo um ferido no tórax, braço e costelas. O caso foi semelhante ao da adolescente, dois homens passaram e atiraram nas pessoas que estavam na rua.
    Apaixonado por livros, menino de 11 anos incentiva irmã mais nova a gostar de ler no Acre: ‘hábito’

    Apaixonado por livros, menino de 11 anos incentiva irmã mais nova a gostar de ler no Acre: ‘hábito’


    Mãe das crianças, a professora Neiva Souza, diz que sempre incentivou os filhos a lerem. Neuropsicóloga fala que leitura ajuda nas relações pessoais, sociais e profissionais na vida adulta. Os irmãos Allesson e Lavinne dividindo momentos de...


    Mãe das crianças, a professora Neiva Souza, diz que sempre incentivou os filhos a lerem. Neuropsicóloga fala que leitura ajuda nas relações pessoais, sociais e profissionais na vida adulta. Os irmãos Allesson e Lavinne dividindo momentos de leitura Arquivo pessoal Incentivar as crianças a criarem o hábito de ler livros em um tempo em que a era digital chegou ao auge não parece fácil. Na data em que se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil, 18 de abril, a professora Neiva Souza, de 35 anos, que é mãe dos pequenos, Allesson Souza, de 11 anos, e Lavinne Souza, de 5, conta que para ela essa não foi uma tarefa difícil. A professora conta que sempre incentivou Alleson a ler, mas confessa que ele despertou o gosto pela leitura desde pequeno sem que ela precisasse reforçar o hábito. Ela lembra que lia histórias para ele, que foi crescendo, aprendeu a ler, e, desde então, mantém essa boa relação com a leitura. "Como sou professora e sempre gostei muito de ler livros desde criança, comprei livros para ele, sempre estava incentivando, mostrando. Ele foi crescendo e já começou a pedir: ‘quero aquele livro, aquela coleção’ e a gente sempre comprava", relembra. Neiva fala que, com o passar do tempo, nasceu Lavinne e o irmão mais velho fez questão de apresentar os livros à pequena. "Também compramos livros para ela, mas o Allesson fazia questão de ler e incentivar a irmã mais nova", lembra. O menino diz que desde os cinco anos, quando aprendeu a ler, se encantou pelas palavras e histórias e fez questão de ensinar a irmã e fazer com que ela logo também se apaixonasse pela literatura. "Incentivar a Lavinne a ler é bom, porque ela tem tantos, tantos livros, e sei que isso abre a imaginação dela quando vai tentando ler. Então, apenas pego um livro, leio para ela e depois ela vai criando sua própria história. Eu gosto, é muito divertido", conta Allesson. Desde cedo os irmãos compartilham os momentos de leitura Arquivo pessoal Liberdade de escolha Neiva conta que nos aniversários e datas comemorativas os presentes são balanceados, mas sempre vem o pedido de um livro novo no pacote para que exista a curiosidade por uma nova história. "Ele tem liberdade para escolher. Com a internet, ele também começou a querer outras coisas, a internet leva a outros tipos de leitura, outros conhecimentos, mas ele nunca deixou os livros de lado", afirma. Orgulho Ao contar as experiências dentro de casa, Neiva diz que as pessoas acabam se surpreendendo. "Quando chego em um local e digo que meu filho leu um livro de mais de 200 páginas em dois dias as pessoas ficam admiradas, porque não é habitual hoje em dia as crianças gostarem. A internet e a televisão acabam tomando um tempo maior das crianças", fala. Com a filha mais nova, Lavinne, a história se repete. "Ela também gosta, então, a gente está sempre comprando livros para ela, e, às vezes, pedimos para que o Allesson leia para ela, porque é muito importante, mas tudo sem que eles percam a liberdade de escolha", conta. Allesson é incentivado a ler desde quando era bebê Arquivo pessoal Ler é fundamental A neuropsicóloga Jorgenilce Alves diz que a linguagem é uma habilidade de entrada para o conhecimento e todo esse processo de incentivo para as crianças é fundamental para o desenvolvimento. "Tudo que a gente conhece do mundo, da nossa cultura, vem da linguagem. Quando se lê para uma criança, está aumentando o vocabulário e apresentando maneiras diferentes dela se relacionar com o mundo", explica. Além disso, a profissional explica que a pessoa aprende a lidar com a ansiedade e com as emoções. A especialista diz ainda que a leitura ensina que as histórias têm começo, meio e fim, além de melhorar a capacidade de compreensão de texto, dicção, raciocínio e memória. "De modo geral, para quem lê, tanto do ponto de vista das relações pessoais, habilidades sociais ou do ponto de vista profissional, sem dúvida nenhuma, a leitura alavanca uma habilidade super desenvolvida que vai ajudar e contribuir para o sucesso", conclui Jorgenilce. Um novo livro, sempre uma nova aventura para Allesson Arquivo pessoal
    Para ajudar moradores de rua, empresário deixa pacotes com pães em mesa de bar no Acre

    Para ajudar moradores de rua, empresário deixa pacotes com pães em mesa de bar no Acre


    Carlos Rocha deixa pacotes de pães no bar do amigo e cliente, Edinho Tamborini. Ação dos amigos começou há dois dias e, segundo ele, muitas pessoas têm aproveitado. Pães são deixados para pessoas carentes em bar de Rio Branco Arquivo...


    Carlos Rocha deixa pacotes de pães no bar do amigo e cliente, Edinho Tamborini. Ação dos amigos começou há dois dias e, segundo ele, muitas pessoas têm aproveitado. Pães são deixados para pessoas carentes em bar de Rio Branco Arquivo pessoal Ajudar o próximo e também evitar estragos de alimentos. Foi nisso que o empresário e técnico em panificadora Carlos Rocha pensou ao deixar pães para moradores de rua e outras pessoas necessitadas em um bar de Rio Branco. Os pães são arrumados em pacotes e colocados em uma mesa durante o dia no bar, que fica no bairro Isaura Parente, em Rio Branco. No horário de funcionamento, à noite, os pacotes são retirados e recolocados após o fechamento. Os pacotes ficam em cima da mesa na varanda do bar, logo em cima da mesa, aviso diz: "se hoje faltou dinheiro para comprar o pão para sua família, pegue um pacote grátis" Há dois dias que os pacotes são deixados no local. Carlos Rocha é dono da primeira indústria de pães do Acre, que vende para supermercados e comércios da cidade. É de lá que saem os alimentos que são doados. Ele explicou que são levados os pães com alguma imperfeição ou que não cresceram o suficiente. “Os produtos que estão com alguma imperfeição, amassados ou não cresceram no tamanho adequado, fazemos a seleção. Dava para meus funcionários e amigos próximos e chegou um momento que não tinha mais para quem dar. Vi a ideia em um Facebook de uma pessoa no Rio de Janeiro e pensei em fazer aqui também”, relembrou. Rocha frisou que os pães doados são os mesmos que manda para os clientes, não são restos e nem sobra de alimentos. Ele contou que, apenas nesta quarta-feira (17), mandou 20 pacotes para doação porque foram assados fora do tempo. “Não é que ficou ruim ou não prestou, é porque amassou na hora de embalar, não cresceu no tamanho ideal. Acho que temos que dar o que presta”, acrescentou. Ajuda de amigo Sem ponto fixo para colocar os alimentos para doação, Rocha conversou com o amigo e cliente Edinho Tamborini, dono do bar. O técnico revelou que, desde que deixou os primeiros pacotes, há dois dias, não sobrou e nem estragou nenhum pão. “Conversei com o dono do Dibuteco, que é um amigo e cliente, e pedi para colocar na varanda dele durante o dia. Fica o dia fechado e funciona só à noite. A ideia é fazer com que as pessoas que não têm condições consumam um pão pelo menos uma vez na semana", ressaltou. E o dono do estabelecimento, Edinho Tamborini, disse que não viu problemas em ajudar. O empresário falou que divulgou a iniciativa no Instagram do bar, que tem mais de quatro mil seguidores, e também no Facebook. "É para qualquer pessoa que passar durante o dia, pega o pão e leva para casa. Fez um cartaz para que tenham um pouco de consciência e não levem tudo, pra deixar para quem precisa também", comentou. A empolgação dos amigos é tanta que eles estão planejando outras ações para as pessoas carentes. "Já vínhamos pensando em fazer doações mesmo e conversamos em, pelo menos uma vez por mês, fazer um sopão. Preparamos o bar e deixamos todo organizado com garçons para servir a sopa junto com os pães", revelou.
    Aos 80 anos, idosa vira inspiração ao chegar às 5h na academia para fazer treino funcional no Acre

    Aos 80 anos, idosa vira inspiração ao chegar às 5h na academia para fazer treino funcional no Acre


    Dona Sebastiana treina todos os dias em uma academia da capital acreana. Idosa fazia hidroginástica e passou a fazer funcional por iniciativa da família. Aos 80 anos, idosa acorda às 5h todos os dias para fazer treino funcional em Rio Branco A...


    Dona Sebastiana treina todos os dias em uma academia da capital acreana. Idosa fazia hidroginástica e passou a fazer funcional por iniciativa da família. Aos 80 anos, idosa acorda às 5h todos os dias para fazer treino funcional em Rio Branco A aposentada Sebastiana Turcheto, de 80 anos, é a determinação e disposição em pessoa. Ela chega todos os dias às 5h em uma academia de Rio Branco para treinar funcional. “Não doí nada, nem cabeça, posso comer, beber. O paizão lá de cima ajuda”, afirma a aposentada. A vitalidade dela causa admiração nos colegas de treino. Ela diz que sempre gostou de atividades físicas, mas antes pegava mais leve com aulas de hidroginástica. Incentivada pela família, ela começou a fazer funcional e não parou mais. O neto dela, o enfermeiro Ary Turcheto, disse que a ideia inicial era mantê-la ativa e acomodada em casa. “Como a rotina da família começou a apertar, e tinha a questão de trazê-la para a atividade dela, a gente optou por trazê-la para nossa atividade. Ela gostou e não quis mais voltar para hidroginástica”, revelou. Sebastiana treina todos os dias às 5h em academia de Rio Branco Reprodução Treino O funcional tem ajudado dona Sebastiana a ganhar mais resistência. E com ela não tem moleza nem tapeação. Disciplinada, ela faz o treino até o fim. O personal Didu Reis é o responsável por preparar o treino para a aposentada. Ele acompanha de perto cada movimento e diz que a evolução dela é notável. “Tem demonstrado uma evolução legal. Quando chegou cansava bastante, mas aí fomos adaptando os treinos e passou a melhorar o desenvolvimento dela dentro da aula, melhorar postura e condicionamento”, garantiu. Idosa participa de aulas em academia Reprodução Inspiração e exemplo Os colegas de treino não poupam elogios. A presença de dona Sebastiana na academia dá uma ânimo a mais para todos. A jornalista Daniele Carlos diz que a aposentada é pura inspiração para os demais e que ela ajuda a turma a não desistir dos treinos tão cedo da manhã. “É uma honra poder treinar com a Sebastiana. Ela é dona de um espírito muito determinado. É pura inspiração para nós que treinamos às cinco da manhã, porque não é fácil treinar assim. É sempre persistente e tem muita fé”, comentou.
    Movimento no mercado municipal de Cruzeiro do Sul aumenta durante Semana Santa

    Movimento no mercado municipal de Cruzeiro do Sul aumenta durante Semana Santa


    Além do peixe, moradores procuram açaí, buriti e milho. Um dos pratos mais comuns nesse período é o munguzá. Movimento no mercado municipal de Cruzeiro do Sul aumenta durante Semana Santa Mazinho Rogério/G1 Com a tradição de não comer...


    Além do peixe, moradores procuram açaí, buriti e milho. Um dos pratos mais comuns nesse período é o munguzá. Movimento no mercado municipal de Cruzeiro do Sul aumenta durante Semana Santa Mazinho Rogério/G1 Com a tradição de não comer carne vermelha durante a Semana Santa, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, o local de maior movimentação na manhã desta quinta-feira (18) foi o Mercado do Peixe, onde também trabalha um grupo de vendedores de açaí e outros produtos bastante consumidos nesse período e que comemoram o aumento nas vendas. Com muita oferta de pescado, os comerciantes apostam que vão superar as vendas do ano passado, quando conseguiram ultrapassar a marca de 50 toneladas. Para este ano, o mercado está abastecido com espécies variadas, como tambaqui, surubim, caparari, piau, pacu, curimatã e matrinxã. A variedade deixou os consumidores à vontade para escolher a espécie que mais agrada. Mas, mesmo com uma pequena baixa de R$ de 1 a R$ 2 o quilo. Muita gente ainda reclamou do valor para comprar o alimento mais consumido durante a Semana Santa na segunda maior cidade do Acre. “Hoje temos muitas opções para comprar o peixe que quiser aqui. Mas, apesar de não estar barato, eu tenho que comprar. O importante é que estou comprando um peixe de boa qualidade”, disse a aposentada Francisca Silva. O açaí e o buriti também são produtos bastante consumidos no interior do Acre durante a Semana Santa e os vendedores desses produtos também estão satisfeitos com as vendas que aumentaram nos últimos dias. Cleiciane de Santos, 32 anos, que trabalha no mercado há mais de 8 anos, e disse que de 40 litros de açaí e buriti que vendia nos dias anteriores, passou a comercializar em média 100 litros diariamente durante esta semana. “Estava muito parado o movimento, mas esses dias da Semana Santa estão procurando muito, tanto o açaí como o buriti. Está dando para faturar o dobro dos dias anteriores”, comemora Cleiciane. Para evitar a carne vermelha, o cruzeirense também aumenta o consumo de frutas, legumes e verduras. Um dos pratos mais comuns nesse período é o munguzá, que faz aumentar a venda de milho. O comerciante Raimundo Andrade da Silva disse que preparou um estoque de mais de 1,5 quilo de milho e espera vender tudo até a manhã desta sexta-feira (19). “A gente se organiza desde o ano passado para ter o milho para a população que consume muito nesse período. Já vendi mais de 1 mil quilos, mas se Deus quiser vou vender tudo”, espera Silva. Pescado é uma das coisas mais procuradas durante a Semana Santa Mazinho Rogério/G1
    Decreto determina função de cada órgão na fiscalização de bares e casas noturnas em Rio Branco

    Decreto determina função de cada órgão na fiscalização de bares e casas noturnas em Rio Branco


    Prefeitura de Rio Branco publicou decreto com normatização dos horários de funcionamento. Seinfra afirma que lei apenas regulamenta o que já era cumprido. Prefeitura de Rio Branco publicou decreto com normatização dos horários de...


    Prefeitura de Rio Branco publicou decreto com normatização dos horários de funcionamento. Seinfra afirma que lei apenas regulamenta o que já era cumprido. Prefeitura de Rio Branco publicou decreto com normatização dos horários de funcionamento Tácita Muniz/G1 O decreto de número 908, publicado pela Prefeitura de Rio Branco, normatiza os horários de funcionamento de bares, casas noturnas, restaurantes, clubes, entre outros. Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), a lei apenas regulariza o que já era praticado pelos empresários há algum tempo. Porém, com o decreto, fica especificado qual a função de cada órgão nessa fiscalização. Ainda segundo a secretaria, o decreto é elaborado a partir de uma portaria da Secretaria de Segurança Pública do estado, que estabelece as licenças e os horários de funcionamento de cada estabelecimento, e o município, responsável pela disposição de funcionamento. “Praticamente não mudou, porque os horários já eram praticados dessa forma, que era uma orientação da secretaria de Segurança Pública do Estado há bastante tempo”, relatou a assessora jurídica da Seinfra, Cristiane Cavalcante. Ela diz ainda que a mudança não é para os empresários e donos dos estabelecimentos e sim para os órgãos. Segundo ela, com a publicação da lei fica definido qual o papel e função de cada órgão. "Tínhamos uma portaria do governo do estado e temos no código do município as disposição sobre o funcionamento. Faltava o elo de ligação entre as duas coisas, o código ser regulamentado e portaria do estado, que é quem trata dos horários. A novidade é para os poderes públicos porque organizou", relatou. Lei Os estabelecimentos foram agrupados conforme cada categoria. As categoria obedecem a localização e acesso ao estabelecimento, nível de vulnerabilidade social, ações de proteção e segurança pública, índice de criminalidade, entre outras. As categorias incluem espetáculos, boates, clubes, associação, casas noturnas, restaurantes, churrascarias, bares, buffets, entre outros. Os horários de funcionamento geralmente são de domingo a quinta-feira das 6h às 2h da manhã seguinte; das sextas e sábado das 6h às 3h, com exceção dos buffets e clubes que podem funcionar até as 5h nas sextas e sábados. A lei destaca que os estabelecimentos que promoverem festas e eventos em comemoração a feriados, em horário diferente do previsto no decreto, precisam obter uma prorrogação do horário com as informações e licenças na Secretaria de Segurança Pública.
    Não comer carne e ficar a pão e água na Sexta-feira Santa são alguns propósitos dos fiéis no AC

    Não comer carne e ficar a pão e água na Sexta-feira Santa são alguns propósitos dos fiéis no AC


    Além da liturgia oficial, comum a toda comunidade católica, muitos fiéis abdicam de algumas práticas, como jejuar, além de também intensificarem as orações e praticarem a caridade. Felipe Nery diz que este é um período de reflexão Arquivo...


    Além da liturgia oficial, comum a toda comunidade católica, muitos fiéis abdicam de algumas práticas, como jejuar, além de também intensificarem as orações e praticarem a caridade. Felipe Nery diz que este é um período de reflexão Arquivo pessoal A Semana Santa para muitos fiéis é um momento de reflexão e alguns sacrifícios, que começam com a Quaresma, considerada para os católicos um tempo de penitências, reflexão e silêncio. Muita gente abre mão do que gosta de fazer nesta época, e procura praticar obras de caridade e contribuir com ações missionárias. O advogado Felipe Nery, de 32 anos, é um desses fiéis que mantém a tradição de jejuar. Ele conta que muda os hábitos e conserva a tradição religiosa. “Na Quaresma corto todos os tipos de carnes e doces. Na Sexta-feira Santa é só pão e água”, conta. Além disso, Nery contou ao G1 que, durante a Quinta e Sexta-feira Santas, busca desligar a televisão e se distanciar de outras distrações para se dedicar mais à oração. "É um pouco mais difícil, porque tenho dois filhos pequenos, um de 3 anos e outro de 1 anos e 5 meses, que demandam atenção, mas vou me adaptando como dá", afirma. O advogado diz que todo esse rito é feito desde à Quarta-feira de Cinzas, que marca o fim do Carnaval e inicia o período da Quaresma. Mas, durante a Semana Santa, tudo isso é intensificado. “O preparo é espiritual. Não é um ato exterior apenas. Para nós, é Jesus presente conosco nessa celebração e queremos estar juntos com Ele. É época de arrumar a casa interior”, conta Nery. De acordo com o fiel, a Semana Santa culmina toda essa preparação espiritual antes da Páscoa, que é uma das principais festas cristã do ano. Além disso, ele conta que participa de todas as atividades da igreja, iniciadas no Domingo de Ramos. “Na Semana Santa, tudo aquilo que foi feito durante 40 dias, posso dizer que a gente reforça, aumenta como se fosse aquele momento final da corrida, quando você dá mais força, mais ênfase. Tento colocar isso na minha vida pessoal e familiar”, explica. Três ações Para os católicos, três ações marcam o período da Quaresma que são: orações, jejum e caridade. Esses pilares são apenas reforçados durante a Semana Santa. Há seis anos, o casal Gilliard Nobre e Suellem Rocha segue os ritos desde o início da Quaresma Arquivo pessoal O fiel Gilliard Nobre diz que com a família dele não é diferente. Há seis anos, ele e a mulher guardam toda a Quaresma e seguem as práticas da igreja, com abstinência de carne vermelha, prática da caridade, distanciamento das redes sociais, entre outras ações. "Fazem seis anos que minha esposa e eu, só não impomos às crianças porque são muito pequenas, seguimos todos os preceitos e tem sido muito gratificante. Quando você vive os preceitos da paixão, consegue, de certa forma, ver o quanto que nos apegamos a coisas bobas, o quanto colocamos coisas materiais à frente na nossa vida", revela. Nobre diz que o sacrifício de Cristo, em sua entrega, foi um favor e as pessoas, muitas vezes, perdem a oportunidade de vivenciar isso. "Cristo doou a vida por nós e abriu as portas da salvação para todo aquele que a ele recorrer, então, às vezes, as pessoas passam por esse período sem aproveitar um momento santo, de conversão, de reflexão. Hoje, não consigo imaginar a minha vida sem viver a Semana Santa adequadamente", conclui.
    No AC, mulher diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’

    No AC, mulher diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’


    Ela diz que seguiu tradição ensinada pelos pais. Costureira diz que evita comer carne por 40 idas. Aos 60 anos, mulher no AC diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’ Mazinho Rogério/G1 Em Cruzeiro do Sul,...


    Ela diz que seguiu tradição ensinada pelos pais. Costureira diz que evita comer carne por 40 idas. Aos 60 anos, mulher no AC diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’ Mazinho Rogério/G1 Em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, a tradição de não se alimentar de carne vermelha e seguir os costumes de fazer jejum e evitar atividades laborais durante a Semana Santa ainda é seguida por muitos católicos. As famílias, que seguem a tradição, passa isso de geração para geração, e tentam fazer os jovens manterem os mesmos costumes. A costureira Rita Silva, de 60 anos, disse que aprendeu com os pais o que ela acha que deve e o que não deve fazer durante a quinta e sexta-feira da Semana Santa. “Isso é do tempo dos meus pais e me casei com um esposo que os pais dele também eram assim e a gente vem nesse ritmo até hoje. Então, evito lavar roupa, não costuro, gosto de ir para a igreja, gosto de fazer munguzá e trabalhar nem pensar. Nunca na minha vida comi carne vermelha nesses dias”, disse Rita. Ela conta que tem oito filhos e sempre procurou fazer com que eles também sigam as mesmas tradições. “Na minha família todos têm que seguir do mesmo jeito. Tenho oito filhos, cada um mais maravilhoso que o outro, e muitos netos. Criei todos respeitando essa tradição”, afirmou a costureira. Rita disse ainda que acredita que a Semana Santa é um período para união, reflexões e de adoração. “Temos que procurar ir à igreja para refletir sobre o sofrimento de Jesus e é um momento de paz, de procurarmos mais amor e de estar com a família reunida”, ressalta.
    Ossada é achada em margem de rio no AC e família acredita que é de homem morto por genro

    Ossada é achada em margem de rio no AC e família acredita que é de homem morto por genro


    Corpo foi levado para IML em Rio Branco para exame de DNA. Genro confessou ter matado Rosildo de Oliveira com tiros e depois jogado no Rio Xapuri, em Assis Brasil. Rosildo de Oliveira, de 55 anos, está desaparecido Arquivo pessoal Moradores do...


    Corpo foi levado para IML em Rio Branco para exame de DNA. Genro confessou ter matado Rosildo de Oliveira com tiros e depois jogado no Rio Xapuri, em Assis Brasil. Rosildo de Oliveira, de 55 anos, está desaparecido Arquivo pessoal Moradores do interior do Acre encontraram uma ossada às margens do Rio Xapuri, na segunda-feira (15), na cidade de Assis Brasil e familiares acreditam que seja de Rosildo de Oliveira, de 55 anos. A informação foi confirmada nesta quinta (18) pelo delegado da cidade, Luis Tonini. “Moradores encontraram na margem do rio já bem distante do local onde ele foi jogado e aí acionaram a polícia. Solicitei que os policiais fossem ao local e recolhessem o corpo, que ainda estava com algumas peças de roupa e relógio no pulso. Os familiares reconheceram essas peças de roupa como sendo as mesmas que ele usava no dia em que foi morto”, disse o delegado. Mesmo com o reconhecimento visual, a ossada foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) em Rio Branco para passar por exame de DNA. “Também para fazer o exame de causa morte para verificar se há no crânio perfurações de projéteis de bala”, afirmou. Genro e ex-mulher foram presos pela morte de homem no interior do Acre Alexandre Lima/Arquivo pessoal Crime Oliveira está desaparecido desde o último dia 27, quando teria sido assassinado a tiros pelo genro Francisco Lima e, em seguida, jogado no Rio Xapuri. Lima confessou ter matado o sogro porque ele não aceitava seu relacionamento com a filha. Dias depois, a ex-mulher de Oliveira, Elenilda Queiroz, também foi presa suspeita de ter participação na morte. Segundo o delegado, a mulher teria ido até a casa do ex-marido e distraído ele enquanto o genro estava escondido na mata. A arma usada no crime teria sido fornecida pela mulher para que o genro matasse a vítima. A vítima teria sido atingida com seis disparos. Após isso, os dois enrolaram o corpo em uma toalha e teriam jogado no Rio Xapuri. Os bombeiros fizeram buscas pelo local, mas não encontraram o cadáver. Em depoimento, Lima falou que o sogro o ameaçou de denunciar à Justiça por estar morando com a adolescente. Além disso, o suspeito confessou que foi até ameaçado de morte pela vítima. Além de Elenilda, a polícia prendeu também o atual companheiro dela por posse ilegal de arma de fogo. O atual companheiro de Elenilda pagou fiança e foi liberado ainda na terça.
    Terror ‘A Maldição da Chorona’ estreia no cinema de Rio Branco nesta quinta (18)

    Terror ‘A Maldição da Chorona’ estreia no cinema de Rio Branco nesta quinta (18)


    Cinco filmes estão em cartaz no Cine Araújo. Confira a programação completa. Terror ‘A Maldição da Chorona’ estreia no cinema de Rio Branco nesta quinta (18) Foto: divulgação O feriadão da Semana Santa começou e com ele estreia no...


    Cinco filmes estão em cartaz no Cine Araújo. Confira a programação completa. Terror ‘A Maldição da Chorona’ estreia no cinema de Rio Branco nesta quinta (18) Foto: divulgação O feriadão da Semana Santa começou e com ele estreia no cinema nesta quinta-feira (18). Entrou em cartaz no Cine Araújo, em Rio Branco, o filme de terror “A Maldição da Chorona”. O filme conta a história de Anna (Linda Cardellini) trabalhava no Conselho Tutelar e, na condição de viúva, enfrentava algumas dificuldades em cuidar dos dois filhos. No trabalho, ela retoma um antigo caso, envolvendo uma mãe chamada Patrícia (Patricia Velasquez), que também cuida dos filhos sozinha. Ao visitar a família, Anna se depara com as crianças presas em um armário e acredita tratar-se de maus-tratos. A mãe é afastada dos meninos e uma tragédia acontece com eles. Patrícia acusa Anna, fala de uma maldição, e coisas sinistras passam a acontecer com sua família. Agora, toda ajuda será bem-vinda, como a de um ex-padre, estudioso de casos demoníacos. Filme do universo Invocação do Mal, Annabelle e A Freira. Confira a programação completa: A Maldição da Chorona Dublado 2D – 14h, 15h30, 16h, 17h30, 18h, 19h30, 20h, 21h30 Legendado 2D – 21h45 De Pernas Pro Ar 3 Dublado 2D - 17h, 19h15 e 21h30 Dumbo Dublado 2D – 14h45 Shazam! Dublado 2D – 16h30 e 21h30 Dublado 3D – 14h e 19h Superação – O Milagre Da Fé Dublado 2D – 14h45, 15h30, 17h, 17h45, 19h15 e 20h e 21h30
    Consórcio para desenvolvimento da Amazônia Legal é oficializado e AC vai investir meio milhão por ano

    Consórcio para desenvolvimento da Amazônia Legal é oficializado e AC vai investir meio milhão por ano


    Além do Acre, iniciativa foi assinada pelo Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Consórcio foi firmado durante o 17° Fórum de Governadores da Amazônia Legal John Pacheco/G1 Chefes de Estado das regiões...


    Além do Acre, iniciativa foi assinada pelo Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Consórcio foi firmado durante o 17° Fórum de Governadores da Amazônia Legal John Pacheco/G1 Chefes de Estado das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste oficializaram o consórcio interestadual de desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal. O documento foi publicado na edição desta segunda-feira (15) do Diário Oficial do Estado do Acre (DOE). O consórcio foi firmado durante o 17° Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que ocorreu nos dias 28 e 29 de março deste ano. Além do Acre, também fazem parte da iniciativa os estados do Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Conforme o documento, para o funcionamento do consórcio, o aporte anual de cada um dos estados associados deve ser de R$ 500 mil. O investimento deve ser feito em quatro parcelas iguais, sendo R$ 125 mil no dia 1º de fevereiro e, assim sucessivamente no dia 1º de abril, de junho e de agosto, totalizando R$ 4,5 milhões. A iniciativa permite aos estados a execução de cooperações, convênios, associações de serviços, execuções de obras, compras públicas, compartilhamentos de serviços e instrumentos, produções de estudos técnicos, intercâmbios científicos, cooperações técnicas voltadas, sobretudo, para infraestrutura e logística. “O consórcio tem por finalidade a realização dos interesses comuns dos entes consorciados na implementação de suas múltiplas políticas públicas, devendo efetivar o compromisso ativo dos estados signatários em contribuir com o desenvolvimento equilibrado e planejado de toda a região da área de atuação, o desenvolvimento econômico e social da Amazônia Legal, de maneira harmônica e sustentável”, diz o documento.
    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AC de quinta-feira, 18 de abril

    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AC de quinta-feira, 18 de abril


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre.